• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.41.2015.tde-19052015-105630
Documento
Autor
Nome completo
Carolini Kaid Davila
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Okamoto, Oswaldo Keith (Presidente)
Nakahata, Adriana Miti
Silva, Eloiza Helena Tajara da
Título em português
Expressão de hsa-miR-367 e agressividade de meduloblastoma humano
Palavras-chave em português
Células-tronco tumorais
Medulobastoma
Micro-RNA
Resumo em português
O meduloblastoma é o tumor cerebral maligno mais comum em crianças de zero a quatro anos e uma das principais causas de morbidade e mortalidade infantil. Diversos estudos têm suportado a hipótese de que a ativação de genes tipicamente expressos em células-tronco confere características mais primitivas e agressivas a células tumorais, frequentemente associadas a prognóstico clínico desfavorável. Nesse contexto, tanto fatores proteicos quanto miRNAs poderiam estimular uma reprogramação em células cancerosas, induzindo um fenótipo semelhantes ao de células-tronco. Estudos recentes apontam o envolvimento do miR-367 na reprogramação de fibroblastos ao estado pluripotente e sua expressão aberrante foi correlacionada com prognóstico desfavorável em alguns tipos de câncer. Neste trabalho, verificou-se um possível papel funcional do miR-367 na agressividade de meduloblastoma. Células de meduloblastoma de quatro diferentes linhagens, Daoy, D283-Med, CHLA-01-Med e USP-13-Med apresentaram níveis baixos de expressão de pri-miR-367 e miR-367 maduro, em relação aos níveis encontrados em células-tronco embrionárias humanas. Uma superexpressão transiente do miR-367 em células das linhagens CHLA-01-Med e USP-13-Med resultaram em uma redução significativa dos níveis proteicos de RYR3, bem como dos transcritos preditos de ITGAV e RAB23, respectivos alvos do miR-367, envolvidos em câncer. Além disso, a superexpressão de miR-367 aumentou significativamente a proliferação celular, indicada pela cinética de crescimento in vitro e pela maior porcentagem de células presentes nas fases S+G2/M do ciclo celular. Embora a sensibilidade ao tratamento com cisplatina não tenha sido alterada após superexpressão de miR-367, a capacidade de geração de neuroesferas in vitro foi significativamente aumentada. Este último resultado é interessante do ponto de vista clínico, uma vez que a capacidade de geração de neuroesferas está significativamente correlacionada com menor sobrevida de pacientes com meduloblastoma. Portanto, esses achados sugerem uma função pró-oncogênica ao miR-367, a qual pode afetar a agressividade de meduloblastoma por meio de efeitos positivos sobre a proliferação celular e propriedades de células-tronco neurais
Título em inglês
Expression of hsa-miR-367 and aggressiveness of human medulloblastoma
Palavras-chave em inglês
Cancer stem cell
Medulloblastoma
Micro-RNA
Resumo em inglês
Medulloblastoma is the most common malignant brain tumor in children aged four and younger, and is the leading cause of infant morbidity and mortality. Several studies have reported the activation of stem cell genes leading to more primitive and aggressive characteristics in tumor cell often associated with unfavorable clinical prognosis. Cell reprogramming, stimulated by tumor microenvironment factors, might induce tumor stem cells phenotype. Recent researches suggest an involvement of miR-367 in fibroblasts reprogramming into pluripotent state, as well as a correlation with poor prognosis in some cancers. In this study, we observed a possible functional role of miR-367 in medulloblastoma aggressiveness. Four different medulloblastoma cell lines, Daoy, D283-Med, CHLA-01-Med and USP-13-Med showed low rates of pri-miR-367 and mature miR-367 expression. Overexpression of miR-367 down-regulated the protein levels of its target RYR3 and of two bioinformatically predicted transcript targets encoding ITGAV and RAB23, which are involved in cancer in CHLA-01-Med and USP-13 Med cell lines. Furthermore, transfection with the miRNA mimic significantly increased cell proliferation and the percentage of cells observed in S + G2 / M phase of the cell cycle. Although the sensitivity to cisplatin treatment was not changed after overexpression of miR-367, the ability to generate neurospheres in vitro was significantly increased. This last result can be related to clinical ones because cells from medulloblastoma patients with low survival show great ability to generate neurospheres. In sum, these findings suggest a pro-oncogenic role to miR-367, which can affect medulloblastoma aggressiveness by cell proliferation and neural stem cells positive modifications
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Carolini_Kaid.pdf (2.70 Mbytes)
Data de Publicação
2015-05-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.