• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.41.2009.tde-07072009-160245
Documento
Autor
Nome completo
Mirella Abrahão Crevelaro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Murrieta, Rui Sergio Sereni (Presidente)
Adams, Cristina
Mingroni Netto, Regina Celia
Título em português
Transição nutricional em populações quilombolas da Mata Atlântica: correlação entre níveis de sobrepeso e obesidade e indicadores socioeconômicos/demográficos em oito comunidades do Vale do Ribeira, São Paulo, Brasil
Palavras-chave em português
Agricultura
Antropometria
Comunidades quilombolas
Indicadores socioeconômicos/demográficos
Obesidade
Transição nutricional
Resumo em português
Tradicionalmente, os quilombolas do Vale do Ribeira, SP, possuem economia agrícola e extrativista baseada na mão-de-obra familiar. Porém, restrições de uso do solo, juntamente a outros fatores, tais como a expansão dos centros urbanos da proximidade, a intensificação da economia de mercado, o aumento de renda proveniente de trabalhos assalariados, devem estar ocasionando mudanças significativas no estilo de vida dos habitantes dessas comunidades. Este estudo parte da premissa que os padrões nutricionais e de atividades físicas das sociedades industrializadas ocasionam altas taxas de obesidade. Assim, o trabalho teve como hipótese principal que as alterações nos padrões nutricionais e regimes de atividade física dos indivíduos das comunidades quilombolas estudadas, ocasionadas principalmente pelas mudanças no sistema de subsistência nas últimas três décadas, estão resultando no aumento da incidência de pessoas com sobrepeso e obesidade. Para tanto, foram testadas três hipóteses secundárias: (1) a incidência de sobrepeso e obesidade é maior dentre os indivíduos das comunidades menos envolvidas com a agricultura de subsistência; (2) a incidência de sobrepeso e obesidade é maior nos indivíduos do sexo feminino nas comunidades que apresentam menor grau de envolvimento com a agricultura de subsistência; (3) a maior incidência de sobrepeso e obesidade está positivamente correlacionada à variáveis demográficas e socioeconômicas que indicam maior envolvimento com a economia de mercado e alterações dos padrões de subsistência. Desta forma, este trabalho se dividiu em duas etapas: (1) descrição e comparação da distribuição dos caracteres antropométricos a fim de verificar a existência de diferenças entre os sexos e entre comunidades; (2) identificação de grupos socioeconômicos/demográficos e comparação da distribuição de caracteres antropométricos entre os mesmos com o intuito de identificar correlações entre variáveis socioeconômicas/ demográficas e status nutricional. A análise dos resultados obtidos nos leva a concluir que há evidências de que as populações estudadas estejam atravessando um processo de transição nutricional, sendo que o segmento mais atingido dentre os adultos é o feminino. Ademais, parece não haver diferenças de estágios de transição entre as comunidades para o sexo feminino. Entretanto, foram observadas diferenças para alguns dos indicadores de sobrepeso e obesidade dentre o sexo masculino entre comunidades e grupos socioeconômicos/demográficos, sendo que as mesmas parecem estar correlacionadas negativamente ao grau de envolvimento com a agricultura de subsistência. Além disso, as alterações no estilo de vida sofridas por essas populações parecem estar impactando positivamente o padrão de crescimento de seus indivíduos.
Título em inglês
The nutrition transition in rainforest Quilombola Populations: correlation between overweight and obesity and socieconômic/demographic indicators in eight communities of the Ribeira Valley, State of São Paulo, Brazil
Palavras-chave em inglês
Agriculture
Anthropometry
Nutritional transition
Obesity
Quilombola communities
Socioeconomic/demoghraphic indicators
Resumo em inglês
Traditionally, the quilombola communities of Ribeira Valley, SP, Brazil, have agricultural and extractivist economy based on familiar work. However, restrictions about the soil use, together with other factors as the expansion of the nearby urban centers the intensification of market economy, increase in income from wage employment, must be causing significant changes in lifestyle of the inhabitants of these communities. This study starts from the premise that patterns of nutrition and physical activities of industrialized societies cause high rates of obesity. Therefore, this dissertation had the main hypothesis that changes in nutritional and physical activity patterns of individuals of quilombola communities studied, mainly caused by changes in the system of subsistence in the last three decades, are resulting in increased incidence of people with overweight and obesity. Thus, three secondary hypotheses were tested: (1) the incidence of overweight and obesity is greater among individuals in communities less involved with subsistence agriculture; (2) the incidence of overweight and obesity is higher in female individuals in communities that have lower involvement with subsistence agriculture; (3) a higher incidence of overweight and obesity is positively correlated to socioeconomic and demographic variables that indicate greater involvement with the market economy and changes in subsistence patterns. In this way, this work is divided into two steps: (1) description and comparison of the distribution of anthropometric characteristics to verify the existence of differences between sexes and between communities; (2) identification of socioeconomic/demographic groups and comparison of the distribution of anthropometric characters between them in order to identify correlations between socioeconomic/demographic variables and nutritional status. The analysis of results leads us to conclude that there is evidence that populations are going through a process of nutritional transition, and the segment most affected among the adult is the female. Moreover, there seems to be no differences in nutritional status between communities for women. However, differences were observed for some of the indicators of overweight and obesity among males between the communities and the socioeconomic/demographic groups, and they appear to be negatively correlated with the degree of involvement with subsistence agriculture. In addition, changes in lifestyle experienced by these populations seem to be positively impacting the growth pattern of individuals.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Errata_mirella.pdf (272.25 Kbytes)
mirella_crevelaro.pdf (1.34 Mbytes)
Data de Publicação
2009-07-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.