• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.39.2015.tde-19112015-124641
Documento
Autor
Nome completo
Marcus Fabio Agostinho
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Franchini, Emerson (Presidente)
Artioli, Guilherme Giannini
Nakamura, Fabio Yuzo
Título em português
Efeitos do modelo tradicional de periodização sobre o desempenho físico, desempenho competitivo e variação técnica de jovens atletas de judô
Palavras-chave em português
Judô; Modelo tradicional de periodização; Monitoramento do treinamento
Resumo em português
O objetivo do presente estudo foi verificar a influência do modelo tradicional de periodização (com picos múltiplos) sobre a aptidão física em testes de campo, desempenho competitivo e variação técnica em competições de judô. Neste sentido, a amostra foi composta por atletas das classes Juvenil e Júnior que foram monitorados ao longo de duas temporadas anuais de treinamento (12 atletas por temporada), nas quais foram quantificados parâmetros da carga interna (Carga de Treinamento e o Training Strain) de cada período de treinamento, por meio da percepção subjetiva de esforço da sessão. O desempenho físico foi avaliado em momentos de alteração dos períodos de treinamento, mensurando a potência de membros inferiores (salto horizontal), a resistência de força dinâmica de membros superiores (teste de barra com o judogi) e a aptidão aeróbia e anaeróbia em situação específica (SJFT - Special Judo Fitness Test). Adicionalmente, nas competições principais, os combates foram filmados para posterior quantificação do desempenho competitivo (percentual de vitórias, pontos conquistados, pontos sofridos, índice de eficiência de ataque e índices de efetividade) e da variação técnica (técnicas de projeção, técnicas de domínio e direções dos ataques efetivos). As variáveis foram comparadas via modelo misto para análise de medidas repetidas, seguido por teste de Bonferroni. As associações entre as variáveis foram testadas via coeficiente de correlação de Pearson ou de Spearman. Na temporada 2011, houve diferenças (P < 0,05) na Carga de Treinamento, Training Strain, salto horizontal, teste de barra com o judogi, percentual de vitórias, pontos conquistados, pontos sofridos, índice de eficiência de ataque, direções de ataque, técnicas de projeção e de domínio, bem como correlação entre a Carga de Treinamento três dias antes do Campeonato Paulista Fase Regional e o índice de eficiência de ataque nesta competição (r = - 0,832; P = 0,001; muito grande). Na temporada 2012, verificou-se diferenças (P < 0,05) na Carga de Treinamento, Training Strain, salto horizontal, teste de barra com o judogi, nas variáveis número de projeções, frequência cardíaca após um minuto de repouso e índice do SJFT, pontos conquistados e técnicas de projeção efetivas, além de correlações entre o número de projeções no SJFT com o índice de eficiência de ataque (r = 0,629; P = 0,028; grande) e o percentual de vitórias (r = 0,634; P = 0,027; grande) no Campeonato Paulista Fase Inter-regional. A relevância do monitoramento da carga interna de treinamento e do desempenho físico foi reforçada pelas associações com parâmetros de desempenho competitivo. Embora os indicadores de desempenho físico, desempenho competitivo e variação técnica tenham sofrido alterações ao longo das temporadas, estas variações ocorreram de maneira dessincronizadas, aparentemente sem influência das cargas de treinamento adotadas. Assim, os resultados do presente estudo indicam que, para jovens atletas de judô, o modelo tradicional de periodização (com picos múltiplos) não desenvolve adaptações contínuas sobre os parâmetros de desempenho analisados, mas parece ser eficiente na elevação do desempenho físico no início da temporada e posterior estabilização destas adaptações
Título em inglês
Effects of the traditional periodization model on physical performance, competitive performance and technical variation of young judo athletes
Palavras-chave em inglês
Judo; Traditional periodization model; Training monitoring
Resumo em inglês
The aim of this study was investigate the influence of the traditional periodization model (with multiple peaks) on physical fitness in field tests, competitive performance and technical variation in judo competitions. In this sense, the sample consisted of Junior and Cadet athletes who were monitored over two annual training seasons (12 athletes per season) in which internal training load parameters (Training Load and Training Strain) of each training period were quantified through the session rating of perceived exertion. Physical performance was evaluated when the periods of training were changed, measuring lower limbs muscle power (standing long jump), upper limbs dynamic strength endurance (dynamic judogi chin up) and aerobic and anaerobic fitness in a specific situation (SJFT - Special Judo Fitness Test). Additionally, in main competitions, fights were filmed for later quantification of competitive performance (winning percentage, points scored, points conceded, attack efficiency index and effectiveness index) and technical variation (throwing techniques, groundwork techniques and directions of throws). The variables were compared by mixed model for repeated measures analysis, followed by Bonferroni test. The associations among variables were tested by Pearson's or Spearman's correlation coefficient. In the 2011 season, there were differences (P <0.05) in the Training Load, Training Strain, standing long jump, dynamic judogi chin up, winning percentage, points scored, points conceded, attack efficiency index, directions of throws and throwing techniques, in addition to correlation between the Training Load three days before a regional championship and the attack efficiency index in this competition (r = - 0.832; P = 0.001; very large). In 2012 season, there were differences (P <0.05) in Training Load, Training Strain, standing long jump, dynamic judogi chin up, SJFT variables (number of throws, heart rate one minute after the test and index), points scored and throwing techniques, in addition to correlations between the number of throws in SJFT with the attack efficiency index (r = 0.629; P = 0.028; large) and winning percentage (r = 0.634; P = 0.027; large) in a inter-regional championship. The relevance of monitoring the internal training load and the physical performance was reinforced by the associations with competitive performance parameters. Although physical performance, competitive performance and technical variation have changed over the seasons, these variations occurred in an unsynchronized way, apparently without influence of the training loads adopted. Thus, the results of this study indicate that for young judo athletes, the traditional periodization model (with multiple peaks) does not develop continuous adaptations of the performance parameters analyzed, but it seems to be effective in increasing the physical performance early in the season and subsequent stabilization of the adaptations
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-11-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.