• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.39.2005.tde-17082006-075844
Documento
Autor
Nome completo
Cassio de Miranda Meira Junior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Tani, Go (Presidente)
Clark, Suzete Chiviacowsky
Freudenheim, Andrea Michele
Gaya, Adroaldo Cezar Araujo
Marques, António Teixeira
Título em português
"Conhecimento de resultados no processo adaptativo em aprendizagem motora"
Palavras-chave em português
aprendizagem motora
conhecimento de resultados
CR
processo adaptativo
Resumo em português
A visão de processo adaptativo aplicada à aprendizagem pressupõe quebra da estabilidade, necessária para o aprendiz alcançar níveis superiores de complexidade. Dessa forma, instabilidade, incerteza, desordem e erro podem se constituir características positivas do processo. Considerando o CR como fonte de ordem/desordem, o presente trabalho teve o propósito de investigar quais regimes de freqüência (33%, 66% e 100%) e precisão (geral e específico) de CR favorecem o processo adaptativo na aquisição de uma habilidade motora conjugada de preensão manual com posicionamento linear. Cento e vinte adultos universitários de 18 a 39 anos (média de 25 e desvio padrão de 4,5 anos) foram alocados a seis grupos de 20 sujeitos (dez do sexo masculino e dez do sexo feminino). Na primeira fase do estudo (estabilização), os sujeitos executaram a tarefa com CR verbal, que versou apenas sobre a tentativa recém finalizada de modo a informar sobre o alcance de 20% da força máxima e 35 cm de deslocamento. O critério para encerramento dessa fase foi a execução de duas tentativas dentro de uma faixa de tolerância de erro. Na fase de adaptação, os sujeitos foram testados em 15 tentativas sem CR na mesma tarefa, porém com a perturbação ambiental de uma força de translação de aproximadamente 2 kgf, no sentido contrário do movimento. O equipamento desenvolvido e utilizado foi o Aparelho Eletromagnético de Posicionamento Linear com Dinamometria. As tentativas foram executadas com o membro superior não dominante e com oclusão visual. Da força aplicada no dinamômetro e do deslocamento do cursor originaram-se as medidas de erro: absoluto (EA), constante (EC) e variável (EV). Os resultados da fase de estabilização mostraram indicações de que CR freqüente e específico proporcionou melhor desempenho. Além disso, os grupos, em ambas as demandas (força e distância), reduziram o nível de erros de um ponto inicial a um ponto posterior no tempo com tendência exponencial, o que evidencia a ocorrência de aprendizagem da tarefa. Com base nos resultados da segunda fase, a adaptação à perturbação introduzida não se condicionou às manipulações de freqüência e precisão de CR da fase de estabilização. Os dados de ambas as demandas se ajustaram a um modelo caracterizado pela presença de variância substancial no momento inicial. Não obstante, houve heterogeneidade de resposta ao longo das tentativas na demanda de distância. Os resultados de ambas as demandas da tarefa evidenciaram tracking de baixo a moderado, ou seja, não houve estabilidade de desempenho dos sujeitos, o que implica em possibilidade muito reduzida para prever o desempenho de cada grupo e para cada sujeito. Uma quantidade muito reduzida de sujeitos apresentou não aleatoriedade de erros, reveladora de alguma tendência ou estratégia de desempenho consistente ao longo das tentativas. Pode-se concluir que não se faz necessário reduzir excessivamente a incerteza por intermédio de regimes de CR com muita freqüência e precisão.
Título em inglês
KNOWLEDGE OF RESULTS ON ADAPTIVE PROCESS IN MOTOR LEARNING
Palavras-chave em inglês
adaptive process
knowledge of results
KR
motor learning
Resumo em inglês
Motor learning is a ciclic, dynamic and adaptive process, in which motor skills are stabilised and used in more complex situations. To understand motor skill acquisition as an adaptive process, it is necessary to break down the achieved stability in order to reach higher levels of complexity. Thus, instability, uncertainty, disorder, and error might act as positive features in this process. Considering KR as a source of order/disorder, this study aimed to investigate which frequency (33%, 66% e 100%) and precision (general and specific) KR schedules benefit the adaptive process in the acquisition of a linear positioning and manual force control combination motor task. A hundred and twenty undergraduate students ranging from 18 to 39 years (mean age = 25 yr., standard deviation = 4.5 yr.) were randomly assigned to six groups of 20 subjects each (ten male and ten female). In the first phase of the experiment (stabilisation), the subjects performed the motor task receiving verbal KR about the immediately finished trial that provided information about accomplishing the goal of 20% of the maximum force and 35 cm of displacement. The criterion to complete this phase was to perform two consecutive trials inside the error bandwidth. In the adaptation phase, 15 non-KR trials were performed on the same task, but with an environmental perturbation involving a traction force of about 2 kgf in the opposite direction of the movement. It was developed and used an apparatus enabling a linear positioning combined with a manual force control task. The subjects performed blindfolded and with the non-dominant hand. Absolute, constant, and variable errors measures were used to analyse the learning process. According to the stabilisation phase results, there were evidences that frequent and specific KR produced improvement of performance. The groups, on both task requirements (force and distance), reduced the level of errors from an initial to a posterior point in time with exponential trend, which is an evidence of learning occurrence. Results from the second phase indicated that the adaptation to the introduced perturbation was not related to KR frequency and precision provided in the stabilization phase. Data from both requirements fitted in a model with significant variance at the beginning. However, there was response heterogeneity throughout the trials in the distance requirement. Moreover, results revealed from low to moderate tracking, that is, subjects did not perform with stability, what reduces the probability to preview the performance of each group and each subject. A few amount of subjects exhibited absence of error randomness, which could express some performance trend, that is, a consistent strategy along trials. It can be concluded that it is not necessary to excessively diminish uncertainty by means of KR schedules with high frequency and precision.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
tese.pdf (2.07 Mbytes)
Data de Publicação
2006-08-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.