• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.39.2016.tde-06012016-113224
Documento
Autor
Nome completo
Alessandra Rezende Martinelli Conterato
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Teixeira, Luis Augusto (Presidente)
Freitas, Sandra Maria Sbeghen Ferreira de
Magalhães, Fernando Henrique
Mochizuki, Luis
Título em português
Recuperação de equilíbrio corporal após acidente vascular encefálico: ganhos imediatos de estabilidade por toque suave e de longo prazo por treinamento com restrição sensorial
Palavras-chave em português
Acidente vascular encefálico
Controle postural
Equilíbrio
Integração sensorial
Reabilitação
Resumo em português
Neste estudo foi avaliado o efeito de procedimentos transitórios e duradouros sobre a adaptação de respostas posturais reativas a perturbações externas e durante postura ereta quieta de participantes que sofreram acidente vascular encefálico (AVE). O Experimento 1 teve como objetivo avaliar o efeito do toque suave com a ponta do dedo indicador em superfície estável na recuperação do equilíbrio de participantes pós-AVE após perturbação mecânica e durante postura ereta quieta, em comparação a idosos sadios. Os resultados em postura quieta mostraram que o toque suave em superfície estável induziu oscilações mais lentas e de menor magnitude do centro de pressão (CP). Em resposta a uma perturbação mecânica imprevisível, os resultados indicaram que o toque suave induziu menor deslocamento do CP e do centro de massa (CM) em relação à condição sem toque, e menor magnitude de ativação do músculo gastrocnêmio medial (GM). Os resultados indicaram que o efeito de toque suave foi semelhante entre os grupos. O Experimento 2 teve como objetivo avaliar o efeito da manipulação sensorial na reabilitação do equilíbrio corporal em participantes pós-AVE. Para tanto, dois grupos pós-AVE foram submetidos a treinamento de equilíbrio com restrição sensorial, manipulando-se informações visual e tátil da sola dos pés (grupo restrição), ou sem manipulação sensorial (grupo integral). As avaliações foram realizadas antes de iniciar o treinamento (pré-teste), dois dias após a última sessão (retenção 1) e uma semana após o final da prática (retenção 2). Análises de acompanhamento durante as sessões de prática indicaram ganhos significantemente maiores de controle postural para o grupo restrição em comparação ao grupo integral. Os resultados da tarefa de alcance frontal mostraram maiores deslocamentos do punho para o grupo restrição no teste de retenção 1 e retenção 2 comparados ao pré-teste, mas nenhum efeito de teste foi encontrado para o grupo integral. Os resultados para postura perturbada indicaram que para amplitude e velocidade do CP foram observados maiores valores na retenção 1 e retenção 2 em comparação ao pré-teste. Os resultados para postura ereta quieta, em superfície maleável, mostraram menor velocidade do CP para o grupo restrição comparado ao grupo integral na retenção 1 e retenção 2. Os achados aqui relatados sugerem que enquanto informação sensorial extra favorece a estabilização postural e recuperação do equilíbrio, restrição de informação sensorial parece favorecer a melhora do equilíbrio corporal em participantes que sofreram acidente vascular encefálico
Título em inglês
Recovery of balance stability after stroke: immediate stability improvement by light touch and long-term improvement with sensory restriction
Palavras-chave em inglês
Balance
Postural control
Rehabilitation
Sensory integration
Stroke
Resumo em inglês
In the present study it was assessed the effect of transitory and long-lasting procedures on the adaptation of reactive postural responses from external perturbations and during stable upright posture of participants who have undergone stroke. Experiment 1 aimed to assess the effect of light fingertip touch on a stable surface in the recovery of balance stability of post-stroke participants after mechanical perturbation and during quiet stance in comparison to healthy elderly individuals. Results in quiet stance showed that the light touch on a stable surface induced to slower and smaller magnitude center of pressure (CoP) sway. In response to an unpredictable mechanical perturbation, results showed that light touch led to smaller CoP and center of mass (CoM) displacement/sway related to the condition without touch, and smaller magnitude of muscular activation of gastrocnemius medialis (GM). Results indicated that the effect of light touch was similar between the groups. Experiment 2 aimed to assess the effect of sensory manipulation in the rehabilitation of balance stability in post-stroke participants. For this purpose, 2 post-stroke groups were subjected to training of standing balance with sensory restriction (restriction group), manipulating visual and tactile of sole of the foot information, or without sensory manipulation (integral group). Assessments were conducted before training (pretest), two days after the last session (retention 1) and one week after the end of practice (retention 2). Follow-up analyses during practice sessions indicated significantly better posture control improvements for the restriction group in comparison to the integral group. Results of the forward reach task showed greater displacement of wrist for the restriction group in the retention 1 and retention 2 test compared to the pretest, but no effect of test was found for the integral group. Results for perturbed posture indicted that for CoP amplitude and velocity, higher values were observed in the retention 1 and retention 2 test in comparison to pretest. Results for quiet stance on malleable surface showed a reduced CoP velocity for the restriction group compared to the integral group in the retention 1 and retention 2 test. Findings herein reported suggest that while extra sensory information induces posture stability and balance recovery, restriction of sensory information seems to lead to improved balance stability in participants who have undergone stroke
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-02-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.