• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.38.2019.tde-12032019-123738
Documento
Autor
Nome completo
Ernesto Aranda Pedroso
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Zaher, Hussam El Dine (Presidente)
Ferreira, Rafael Delcourt de Seixas
Pol, Diego
Título em inglês
Systematics of Quaternary Squamata from Cuba
Palavras-chave em inglês
Antilles
Lizard
Neogene
Snake. Fossil
Resumo em inglês
The paleontology of reptiles in the Caribbean is a topic of great interest to understand how the current fauna of the area was constituted from colonization and extinction of their groups. The largest number of fossils belongs to Squamata, ranging from the Eocene to our days. The registry covers all the islands of the Greater Antilles, most of the Lesser Antilles, and of the Bahamas. Cuba, the largest island of the Antilles, has a relatively sparse Squamata fossil record, with 11 known species from 10 locations, distributed in the West and Center of the Country. However, there are many other fossils deposited in biological collections without identification that could better clarify the history of their reptile fauna. A total of 328 fossils from three paleontological collections were selected for their analysis, searching osteological characteristics that would serve to diagnose them at the lowest possible taxonomic level, and compare them with other fossils and recent species. In the present work, the Squamata fossil record is increased, both in the number of species and in the number of localities. The registry is extended to practically all of the Cuban territory. Fossil remains belonging to previously reported species are confirmed, such as Leiocephalus cubensis, L. carinatus, Tarentola americana, Chilabothrus angulifer, and Cubophis cantherigerus. Fossils of Amphisbaena, Pholidoscelis auberi, and Leiocephalus macropus are described for the first time. Besides, other fossils belonging to the genera Tarentola, Leiocephalus, and Chilabothrus but different from the species that currently inhabit the archipelago, are described. These results show that the Squamata fossil record in Cuba is broader than what was previously considered, despite being composed of very fragile and small fossils with little potential for fossilization. For the paleontology of Squamata the description of new taxa and record of new localities in Cuba, are the first steps for more integrating studies on biological diversity, evolution, biogeography, paleoenvironment among others that contribute to the understanding of the fauna in the Caribbean region.
Título em português
Sistemática dos Squamata Quaternários de Cuba
Palavras-chave em português
Cuba
Fósseis.
Quaternário
Squamata
Resumo em português
A paleontologia de répteis no Caribe é um tema de grande interesse para entender como a fauna atual da área foi constituída a partir da colonização e extinção dos seus grupos. O maior número de fósseis pertence a Squamata, que vai desde o Eoceno até nossos dias. O registro abrange todas as ilhas das Grandes Antilhas, a maioria das Pequenas Antilhas e as Bahamas. Cuba, a maior ilha das Antilhas, tem um registro fóssil de Squamata relativamente escasso, com 11 espécies conhecidas de 10 localidades, distribuídas no oeste e centro do país. No entanto, existem muitos outros fósseis depositados em coleções biológicas sem identificação, que poderiam esclarecer melhor a história de sua fauna de répteis. Um total de 328 fósseis de três coleções paleontológicas foi selecionado para sua análise, buscando características osteológicas diagnosticas do menor nível taxonômico possível, e comparando-os com outros fósseis e espécies recentes. No presente trabalho, o registro fóssil de Squamata foi aumentado, tanto em número de espécies quanto em número de localidades. O registro foi estendido a praticamente todo o território cubano. Restos fósseis pertencentes às espécies relatadas anteriormente são confirmados, como Leiocephalus cubensis, L. carinatus, Tarentola americana, Chilabothrus angulifer e Cubophis cantherigerus. Fósseis de Amphisbaena, Pholidoscelis auberi e Leiocephalus macropus foram descritos pela primeira vez, bem como de outros fósseis pertencentes aos gêneros Tarentola, Leiocephalus e Chilabothrus, mas diferentes das espécies que atualmente habitam o arquipélago. Esses resultados mostram que o registro fóssil de Squamata em Cuba é mais amplo do que era considerado anteriormente, apesar de ser composto de fósseis muito frágeis e pequenos, com pouco potencial para a fossilização. Para a paleontologia de Squamata, a descrição de novos táxons e registro de novas localidades em Cuba são os primeiros passos para estudos mais integradores sobre diversidade biológica, evolução, biogeografia, paleoambiente entre outros que contribuam ao entendimento da fauna na região do Caribe.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2021-03-11
Data de Publicação
2019-03-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.