• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.38.2016.tde-02082016-144438
Documento
Autor
Nome completo
Marina Vianna Loeb
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Menezes, Naercio Aquino (Presidente)
Birindelli, José Luís Olivan
Caires, Rodrigo Antunes
Pinna, Mario Cesar Cardoso de
Silva, Alessio Datovo da
Título em português
Relações filogenéticas de Eugraulinae e revisão do gênero Anchoviella Fowler, 1911 (Clupeiformes, Eugraulidae).
Palavras-chave em português
Engraulini
Filogenia
ictiologia
manjuba
taxonomia
Resumo em português
Engraulinae, uma sub-família de Engraulidae, inclui onze gêneros e cerca de 90 espécies com hábitos marinhos, estuarinos e dulcícolas, distribuídas nas américas do Sul, Central e do Norte, exceto Encrasicholina e Engraulis, o primeiro restrito ao Indo-Pacífico e o segundo com distribuição global. Anchoviella, um gênero de Engraulinae, que pertence ao grupo de manjubas do Novo Mundo, possui 15 espécies descritas, mas, como sugerido por diversos autores, a maioria das espécies do gênero apresenta problemas taxonômicos que necessitam ser revisados. O monofiletismo de Engraulinae é sustentado por quatro sinapomorfias relacionadas a morfologia geral do corpo, padrão de canais sensoriais cefálicos e características do esqueleto caudal e arcos branquiais. O presente estudo tem dois objetivos principais: i) elaborar a análise filogenética de Engraulinae com base na análise de dados morfológicos, a fim de evidenciar padrões de evolução dos grupos na sub-família, ii) elaborar a revisão taxonômica de Anchoviella. Foram elencados 103 caracteres de morfologia externa e interna de todos os gêneros pertencentes a Engraulinae. O monofiletismo de Engraulinae e Engraulini não foi corroborado no presente estudo, assim como o da maioria dos gêneros incluídos na subfamília, com exceção de Anchovia, que formou um clado monofilético com alto suporte de Bremer. Proposto como o mais derivado em Engraulinae em estudos filogenéticos anteriores, o gênero Encrasicholina foi incluído em um dos grandes clados da família obtidos no presente estudo, juntamente com espécies de Stolephorus, Engraulis e Anchoa. Pterengraulis atherinoides é o clado mais derivado em Engraulidae, com Lycengraulis grossidens e Anchoa spinifer também situados entre os táxons mais derivados da família. Além disso, a obtenção de um grande clado com espécies pertencentes a Amazonsprattus scintilla, Anchoviella e Anchoa reforça as hipóteses de relacionamento próximo entre Amazonsprattus scintilla e Anchoviella. A revisão taxonômica de Anchoviella revelou 13 espécies válidas e duas espécies dulcícolas não descritas. Entretanto, de acordo com o resultado obtido na análise filogenética, apenas três dessas espécies deveriam ser mantidas em Anchoviella enquanto as demais espécies formariam um novo gênero incluindo Amazonsprattus scintilla.
Título em inglês
Phylogenetic relationship of Engraulinae and taxonomy of Anchoviella Fowler, 1911 (Clupeiformes, Engraulidae)
Palavras-chave em inglês
Engraulini
ichthyology
manjuba
Phylogeny
taxonomy
Resumo em inglês
Engraulinae, a subfamily of Engraulidae, includes eleven genera and about 90 species with marine, estuarine and freshwater habits, distributed in South, Central and North America, except Encrasicholina and Engraulis, the first one restricted to the Indo-Pacific and the second, with a global distribution. Anchoviella, one genus of Egraulidae, that belongs to the New World Anchovies group, is represented by 15 described species but, according to many authors, most species of the genus are poorly described and in need of revision. The monophyly of Engraulinae is supported by four synapomorphies related to general morphology of the body, pattern of sensory cephalic canals and characteristics of the caudal skeleton and branchial arches. The present study has two main goals: i) to analyse the phylogenetic relationships within Engraulinae based on morphological data, aiming to highlight evolution patterns within the groups of the subfamily, ii) to perform the taxonomic revision of Anchoviella based on the analysis of 103 external and internal morphological characters of all the genera within Engraulinae. The monophyly of Engraulinae and Engraulini was not herein corroborated, as well as the monophyly of most of the genera within the subfamily, except Anchovia, that was included in a monophyletic clade with a strong Bremer support. Proposed as the most derived genus within the Engraulinae in previous studies, the genus Encrasicholina was herein included within one of the major clades of the family, together with species of Stolephorus, Engraulis and Anchoa. Pterengraulis atherinoides is the more derived taxon within the Engraulidae, together with Lycengraulis grossidens and Anchoa spinifer, also included within the more derived taxa of the family. Moreover, one major clade with species belonging to Amazonsprattus scintilla, Anchoviella and Anchoa was obtained, reinforcing the hypothesis of a close relationship among Amazonsprattus scintilla and Anchoviella and among Anchoa and Anchoviella. The taxonomic revision of Anchoviella revealed the existence of 13 valid species and two undescribed freshwater species. However, according to the results obtained through the phylogenetic analysis undertaken, only three among these species should be maintained within Anchoviella, while the other species would form a new genus including Amazonsprattus scintilla.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-08-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.