• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.3.2016.tde-16062016-085528
Documento
Autor
Nome completo
Caio Cesar Fattori
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Miyagi, Paulo Eigi (Presidente)
Campos, Mário César Mello Massa de
Junqueira, Fabrício
Laurindo, Fernando José Barbin
Villani, Emilia
Título em português
Colaboração e cooperação entre sistemas produtivos dispersos de empresas virtuais.
Palavras-chave em português
Colaboração
Cooperação
Empresas virtuais
Redes de Petri
Workflow
Resumo em português
No mercado global e digital, as empresas são desafiadas a encontrar caminhos inovadores para atender o aumento da pressão -competitiva. A competição é uma das formas de interação das organizações, além da colaboração e da cooperação. A cooperação e a colaboração apresentam formas de produzir conjuntamente aumentando o potencial de atendimento das empresas. Os desafios mais encontrados no mercado são: reduzir os custos, sempre assegurar qualidade e personalizar os produtos e serviços. Um fenômeno de negócios comum hoje é a terceirização da manufatura e da logística para fornecedores domésticos e estrangeiros e provedores de serviços. Essa terceirização provoca, intrinsecamente, um espalhamento geográfico da produção em novos centros que oferecem vantagens nos recursos energéticos, matérias primas e centros de produção de conhecimento. Essa terceirização pode ser realizada também nas formas de colaboração e cooperação. Para isso, as empresas necessitam estabelecer uma forma de confiança entre si. No conceito de empresa virtual, a confiança é amplamente discutida para atingir uma colaboração e/ou cooperação entre empresas. O objetivo deste trabalho é propor e modelar uma ferramenta que atenda as necessidades das empresas para colaboração e/ou cooperação entre elas, considerando suas necessidades de confiança. As empresas aqui são vistas como sistemas produtivos, com suas camadas de gerenciamento de negócios, de acordo com o padrão ANSI/ISA 95. Além disso, um tipo de interpretação da rede de Petri, chamada de rede de Petri produtiva é introduzida como ferramenta para descrever o processo produtivo realizado pelas empresas na forma de workflow. A modelagem dessa arquitetura do sistema produtivo utiliza técnicas de sistemas distribuídos, como a arquitetura orientada a serviços. Além disso, um dos enfoques é das necessidades para o desenvolvimento de novos produtos, que envolve o desafio de personalização. Testes foram realizados para avaliar a proposta de workflow com pessoas de diferentes níveis de conhecimento sobre os processos, sejam de manufatura, sejam de outras áreas. Já a arquitetura proposta foi submetida a um estudo analítico das hipóteses levantadas no ambiente colaborativo.
Título em inglês
Collaboration and cooperation among disperse productive systems of virtual enterprises.
Palavras-chave em inglês
Collaboration
Cooperation
Petri net enterprises
Workflow
Resumo em inglês
In global and digital market, companies are challenged tof ind innovative ways to meet the increased competitive pressure. Competition is one way of interacting for organizations, as well as collaboration and cooperation. Cooperation and collaboration have ways to produce together increasing the potential of companies of meeting demands. Challenges most commonly found on the market are reducing costs, always ensuring quality and customizing products and services. A common business phenomenon today is the outsourcing of manufacturing and logistics for domestic and foreign suppliers and service providers. This outsourcing causes, intrinsically, a geographical spread of production in new centers which offer advantages in energy resources, raw materials and knowledge production centers. This outsourcing can be done also in the ways of collaboration and cooperation. For this, companies need to establish a trust between them. In the concept of virtual enterprise, trust is widely discussed to achieve the collaboration and/or cooperation between companies. The goal of this work is proposing and modeling a tool that meets the needs of companies for collaboration among them, considering their trust needs. Companies are understand as productive systems, in here, with their business process management layers, according to the standard ANSI/ISA 95. In addition, a kind of interpretation of Petri net, called productive Petri net is introduced as a tool to describe the production process performed by companies as workow. The modeling of this architecture of productive system uses techniques of distributed systems, such as service-oriented architecture. Furthermore, one of the approaches is the need for developing new products, which involves the customization challenge. Tests were conducted to evaluate the proposal of workflow with people from different levels of knowledge about the processes, both manufacturing and other areas. And the proposed architecture was studied analytically with the hypotheses elaborated from the collaborative environment.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-06-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.