• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.3.2016.tde-30092016-142308
Documento
Autor
Nome completo
Haydée Svab
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Strambi, Orlando (Presidente)
Favero, Luiz Paulo Lopes
Nigriello, Andreina
Título em português
Evolução dos padrões de deslocamento na região metropolitana de São Paulo: a necessidade de uma análise de gênero.
Palavras-chave em português
Gênero
Itinerários
Mobilidade urbana
Pesquisa origem destino
Planejamento de transportes
Região Metropolitana de São Paulo
Resumo em português
O presente trabalho aborda questões relativas a análises de comportamento da demanda por transportes jogando luz sobre as questões de gênero. A revisão de literatura explora os conceitos de gênero, mobilidade e acessibilidade, bem como busca apresentar resultados de estudos que analisaram o que ocorre nas intersecções destes conceitos. Para investigar a sobreposição dessas áreas na Região Metropolitana de São Paulo foram utilizados os dados das Pesquisas Origem Destino de 1977, 1987, 1997 e 2007 da Cia. do Metropolitano de São Paulo. Esta dissertação 1 estuda longitudinalmente os padrões de mobilidade e investiga a hipótese de que existem diferenças entre os padrões de mobilidade feminino e masculino. Foi construído um banco de dados unificado, base necessária para a elaboração de estatísticas descritivas, análises de conglomerados e regressões logísticas que pretenderam identificar grupos de comportamentos semelhantes, traçar os perfis dos grupos formados e elencar variáveis dependentes e explicativas relevantes para concepção de modelos de análise desagregada de demanda de transportes. Os grupos formados na análise de conglomerados majoritariamente coincidiram com os anos das pesquisas, comprovando a necessidade de se fazer análises longitudinais. Por fim, foi realizada outra segmentação articulando as variáveis sexo e situação familiar, buscando melhor caracterizar o gênero como categoria de análise. Para esta última segmentação, foram realizadas regressões quasi-poisson considerando as variáveis relevantes indicadas nas etapas anteriores. A partir desse conjunto de regressões, assim como algumas estatísticas descritivas já davam pistas, foram encontradas diferenças no número total de viagens de homens e mulheres condicionados a diferentes papeis familiares. A compreensão de que grupos de diferentes perfis sócio-econômicos têm diferentes mobilidades e acessibilidades pode beneficiar a área de planejamento de transportes a desenvolver políticas voltadas a algum segmento de interesse e, assim, fazer uso mais eficientes dos recursos públicos. Palavras-chaves: O presente trabalho aborda questões relativas a análises de comportamento da demanda por transportes jogando luz sobre as questões de gênero. A revisão de literatura explora os conceitos de gênero, mobilidade e acessibilidade, bem como busca apresentar resultados de estudos que analisaram o que ocorre nas intersecções destes conceitos. Para investigar a sobreposição dessas áreas na Região Metropolitana de São Paulo foram utilizados os dados das Pesquisas Origem Destino de 1977, 1987, 1997 e 2007 da Cia. do Metropolitano de São Paulo. Esta dissertação 1 estuda longitudinalmente os padrões de mobilidade e investiga a hipótese de que existem diferenças entre os padrões de mobilidade feminino e masculino. Foi construído um banco de dados unificado, base necessária para a elaboração de estatísticas descritivas, análises de conglomerados e regressões logísticas que pretenderam identificar grupos de comportamentos semelhantes, traçar os perfis dos grupos formados e elencar variáveis dependentes e explicativas relevantes para concepção de modelos de análise desagregada de demanda de transportes. Os grupos formados na análise de conglomerados majoritariamente coincidiram com os anos das pesquisas, comprovando a necessidade de se fazer análises longitudinais. Por fim, foi realizada outra segmentação articulando as variáveis sexo e situação familiar, buscando melhor caracterizar o gênero como categoria de análise. Para esta última segmentação, foram realizadas regressões quasi-poisson considerando as variáveis relevantes indicadas nas etapas anteriores. A partir desse conjunto de regressões, assim como algumas estatísticas descritivas já davam pistas, foram encontradas diferenças no número total de viagens de homens e mulheres condicionados a diferentes papeis familiares. A compreensão de que grupos de diferentes perfis sócio-econômicos têm diferentes mobilidades e acessibilidades pode beneficiar a área de planejamento de transportes a desenvolver políticas voltadas a algum segmento de interesse e, assim, fazer uso mais eficientes dos recursos públicos.
Título em inglês
Mobility pattern trends in the metropolitan area of São Paulo: the need of a gender perspective.
Palavras-chave em inglês
Gender
Metropolitan area of São Paulo
Mobility
Origin-destination survey
Transportation planning
Resumo em inglês
The study focus on the analysis of travel behavior from the perspective of gender. The literature review explores the concepts of gender, mobility and acessibility, searching for results in the intersection of these concepts. The study uses data from the Origin- Destination surveys for the Metropolitan Area of São Paulo, conducted in 1997, 1987, 1997 and 2007. Longitudinal analyses using different approaches explore the hypothesis that there are systematic differences in travel and activity patterns between genders. A unified database was constructed, allowing the longitudinal analysis of descriptive statistics, to perform cluster analysis and to estimate logistic regressions. The results allowed the identification of groups of similar behavior, to look at their composition and to select relevant dependent and explanatory variables for disaggregate modelling of travel demand. Groups resulting from cluster analysis have coincided with each of the four data collection periods, confirming the need to conduct longitudinal analyses. To better represent the concept of gender, a combination of the variables sex and position in family structure were used to define segments for analysis with quasi-poisson regression, using variables selected from previous stages of analysis. The results indicate significant differences in the daily number of trips between men and women, conditioned by their family roles. The understanding of these differences can improve transportation planning and policy making.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
HaydeeSvabCorr16.pdf (17.04 Mbytes)
Data de Publicação
2016-10-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.