• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Celia Barbosa Assis
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Laurindo, Fernando José Barbin (Presidente)
Diniz, Eduardo Henrique
Mattos, Cláudia Aparecida de
Moraes, Renato de Oliveira
Riccio, Edson Luiz
Título em português
Governança da informação: viabilizadores e inibidores para adoção organizacional.
Palavras-chave em português
Governança corporativa
Tecnologia da informação
Resumo em português
A Governança da Informação (GI) é uma nova abordagem para a governança dos ativos informacionais nas organizações, resultando de desafios como o crescimento exponencial de dados, novas e mais complexas regras do negócio e de um contexto competitivo mais regulado e litigioso. O objetivo principal da pesquisa foi investigar como fatores organizacionais, relacionais e de Tecnologia da Informação (TI) podem atuar como viabilizadores, inibidores ou componentes da adoção da Governança da Informação em instituições. Alicerçada na revisão de literatura, foi feita uma pesquisa qualitativa descritiva e exploratória, baseada em vinte e um estudos de caso de empresas brasileiras escolhidas por apresentarem alta intensidade de utilização de informações em seus processos, produtos e serviços. A pesquisa apresenta como contribuições teóricas a proposta de dois modelos: uma Matriz para Comparação entre Governanças Institucionais, usada para diferenciar aspectos das Governanças Corporativa, da Informação, de TI e de Dados; e uma Matriz de Fatores Viabilizadores e Inibidores, com fatores derivados da teoria e das observações dos estudos de caso. As contribuições práticas compreendem: diferentes visões sobre o impacto dos fatores previstos em teoria, principalmente considerando-se a atuação dos entrevistados, a segmentação econômica e os portes das empresas; e fatores não previstos na teoria, como a falta de alinhamento entre TI e áreas de negócios, a cultura da empresa, os avanços da tecnologia e a gestão de mudanças. A comparação entre teoria e prática sugere maior polarização em fatores como: cultura de acumulação de dados; práticas e políticas organizacionais; comunicação entre áreas; e, educação dos usuários. Como conclusão destaca-se que a GI é entendida nas empresas como uma disciplina específica dos negócios, fundamental para atribuir sentido aos estudos empresariais e para suportar projetos e processos coerentes e eficazes.
Título em inglês
Information governance: enablers and inhibitors for orgazational adoption.
Palavras-chave em inglês
Case study
Corporate governance
Data governance
Information governance
Information technology
Information technology governance
Resumo em inglês
Information Governance (IG) is a new approach to the governance of the organizational information assets, resulting from challenges such as exponential data growth, new and more complex business rules and a more regulated and litigious competitive context. The main objective of the research was to investigate how organizational, relational and Information Technology (IT) factors can act as enablers, inhibitors or components for IG adoption in companies. Supported by a literature review, an exploratory-descriptive qualitative research was carried conducted, based on 21 case studies from Brazilian companies selected by information high intensity usage in processes, products and services. The theoretical contributions of the research are two proposed models: a Matrix for Institutional Governance Comparison, to be used for differentiating Corporate, Information, IT and Data governance; and an Enablers and Inhibitors Matrix, with factors derived from theory and case studies. Practical contributions are different views from theory, especially related to the interviewee's professional area, industry and company size; unpredicted factors such as lack of alignment between IT and business areas, institutional culture, technology advancements and change management. The comparison between theory and practice suggests greater polarization in factors such as data accumulation mentality, organizational practices and policies, communication between areas and users education. The research concludes that IG is a business-specific discipline, fundamental to sensemaking for company studies and support to coherent and effective organizational projects and processes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-04-27
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • ASSIS, C. B., e LAURINDO, F. J. B. GOVERNANÇA DE TI E SEU IMPACTO NA GESTÃO DA TI. In ENEGEP 2010 - XXX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, São Carlos, 2010. Anais do ENEGEP 2010.Rio de Janeiro : ABEPRO, 2010.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.