• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.3.2016.tde-23062016-155629
Documento
Autor
Nome completo
Adriana Bertoldi Carretto de Castro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Amato Neto, João (Presidente)
Fleury, André Leme
Guerrini, Fabio Muller
Passador, João Luiz
Ramos, Júlia Baruque
Título em português
Inovação e indústria da moda: um modelo de inovação em estilos e tendências.
Palavras-chave em português
Estilo
Inovação (Modelos)
Moda feminina (Tendências)
Resumo em português
Este trabalho tem como intuito propor um modelo de inovação para a indústria da moda feminina. O modelo visa compreender o comportamento de estilos e tendências determinados e difundidos pelas empresas. A construção deste modelo é justificada pela contribuição que um estudo sobre inovação pode proporcionar à indústria da moda, a qual enfrenta baixos padrões de competitividade no mercado externo e interno. Além disso, embora existam muitos artigos sobre o assunto, poucos foram os modelos de inovação para a indústria da moda encontrados por esta pesquisa. Uma avaliação destes modelos indicou que existe espaço para a proposta de um modelo que aborde o comportamento de estilos e tendências ao longo do tempo. A estrutura de composição do modelo é sustentada por três pilares conceituais: teoria econômica neoschumpeteriana, modelos de inovação e modelos de inovação para a indústria da moda. A característica central do modelo é avaliar se existem estilos que permanecem em moda de maneira contínua ou descontínua. Como existe similaridade conceitual entre os estilos, no que se refere à identidade de gênero (androginia e feminilidade), foi efetuada uma aglutinação de alguns estilos dentro desta denominação. Nem todos os estilos se encaixaram nesta classificação. Então, estes estilos foram denominados como neutros. Como a pesquisa tem abordagem fenomenológica, qualitativa e longitudinal, foi adotada a metodologia hipotética dedutiva para a construção do modelo. Para verificação da validade das hipóteses foi usada uma análise exploratória dos dados por meio de estatística descritiva e decomposição da estrutura de variabilidade através de uma análise de componentes principais (PCA). Ambas as análises forneceram evidências a respeito das hipóteses em questão, as quais também foram testadas através de um teste binomial e de uma análise de variância multivariada por meio de permutações. Os resultados comprovaram que existem estilos que permanecem em moda de maneira contínua e que existem períodos de polarização das aglutinações de estilo.
Título em inglês
Innovation and fashion industry: an innovation model in style and trends.
Palavras-chave em inglês
Fashion
Innovation
Style
Trend
Resumo em inglês
This work aims at proposing an innovation model for the women's fashion industry, which intends to understand the behavior of styles and trends spread by companies. The justification for building this model lies in the contribution an innovation study can offer to the fashion industry, which faces low competitiveness patterns in the external as well as internal market. In addition, although there are lots of papers related to this topic, there were only few innovation models found by this research. An evaluation of these models indicated that there is room for a model proposal that addresses style and trends over time. The model composition structure is supported by three conceptual pillars: neo-schumpeterian economic theory, innovation models and innovation models for the fashion industry. The central feature of the model is to evaluate whether there are fashion styles that remain in fashion in a continuous or discontinuous manner. As there is conceptual similarity between the styles, related to gender identity (androgyny and femininity), an agglutination of some styles was performed within this description. No all styles fit into this classification, then, these styles were called neutral. As this research is based on a phenomenological, qualitative and longitudinal approach, the methodology adopted was hypothetical deductive. In order to verify the hypotheses, an exploratory data analysis was developed, by means of descriptive statistic and decomposition of variability structure through a principal component analysis (PCA). Both analyses provided evidence about the considered hypotheses, which were tested using a binomial test and a multivariate variance analysis by means of permutations. The results showed there are fashion styles that remain continuously fashionable and there are polarizations periods of style agglutinations.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-06-24
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • CASTRO, A. B. C., e AMATO NETO, J. Inovação na indústria da moda: as contribuições da teoria marxista ao universo da moda. In SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (SIMPEP), 19., Bauru, 2012. Redes globais de suprimentos: desafios e tendências do mundo globalizado.Bauru : Unesp, 2012. Dispon?vel em: http://www.simpep.feb.unesp.br/anais_simpep.php?e=7.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.