• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.27.2018.tde-13092018-145951
Documento
Autor
Nome completo
Clara de Freitas Figueiredo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Martins, Luiz Renato (Presidente)
Bahia, Dora Longo
Coggiola, Osvaldo Luis Angel
Mendez, Alvaro Gabriel Bianchi
Pacheco, Ana Paula Sá e Souza
Título em português
Fotografia: Entre Fato e Farsa (URSS - Itália, 1928-1934)
Palavras-chave em português
cultura de massa
fascismo
fotografia
stalinismo
\"estetização da política\"
\"revolução passiva\"
Resumo em português
A presente investigação surgiu da constatação de entrecruzamentos entre os discursos visuais da Mostra da Revolução Fascista (Roma, 1932-34) e do pavilhão soviético na Exposição Internacional de Imprensa de Colônia (Alemanha, 1928). Tais entrecruzamentos - reforçados e consubstanciados por contatos concretos entre hierarcas do fascismo e do stalinismo - levaram, a partir dos materiais visuais selecionados, à investigação de problemáticas comuns aos dois regimes, como a industrialização acelerada tardia, a expansão produtiva e o culto do chefe. Nesse sentido, as reflexões de A. Gramsci e W. Benjamin acerca da "revolução passiva" e da "estetização da política", respectivamente, constituíram constructos crítico-teóricos cruciais no desenvolvimento reflexivo da investigação. O objetivo da pesquisa de doutorado, em síntese, foi examinar e refletir sobre o protagonismo da fotografia como instrumento de reprodução simbólica e dominação, tanto na Itália fascista e quanto na URSS stalinista.
Título em inglês
-
Palavras-chave em inglês
"aestheticization of politics"
"passive revolution"
fascism
mass culture
photography
stalinism
Resumo em inglês
The present research emerged from the perception of intersections in the language field between the Exhibition of Fascist Revolution (Rome, 1932-1934) and the Soviet Pavilion at the International Press Exhibition (Cologne, 1928). These intersections - strengthened and substantiated by concrete interactions between Fascist and Stalinist hierarchs - lead also to a research, based in selected visual material, about common problems for both regimes such as a catch-up industrialization, production expansion and the cult of the leader´s personality. In this sense, Antonio Gramsci's reflections on the notion of "passive revolution" and Walter Benjamin's on the "aestheticization of politics" emerged as fundamental critical-theoretical contributions. In short, the aim of this doctoral research was to analyse and reflect about the protagonism of photography as an instrument for symbolic reproduction and domination, both in the Fascist Italy and in the Stalinist URSS.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-09-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.