• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.27.2008.tde-14052009-154333
Documento
Autor
Nome completo
Agnaldo Valente Germano da Silva
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Gross, Maria do Carmo Costa (Presidente)
Khouri, Omar
Prado, Gilberto dos Santos
Silveira, Regina Scalzilli
Sogabe, Milton Terumitsu
Título em português
Útero cosmos - hibridações de meios, sistemas e poéticas de um sky - art interativo
Palavras-chave em português
Arte Digital e Poesia Concreta
Formatividade
Hibridação Interformativa
Hibridação Intersensorial
Hibridação Intertextual-semiótica
Hibridismo e Poéticas Híbridas
Intertextualidade e Tradução Intersemiótica
Poéticas Digitais e Interatividade
Resumo em português
Esta tese de Doutorado apresenta a trilogia ÚTERO COSMOS (Útero portanto Cosmos), de minha autoria (Agnus Valente), como resultado de uma praxis criativa híbrida desenvolvida na linha de pesquisa em Poéticas Visuais, acompanhada de um texto reflexivo de metalinguagem sobre as operações de hibridação de Meios produtivos, de Sistemas artísticos e de Poéticas, que foram empreendidas para a constituição do corpus artístico, e propõe três contribuições teóricas para os estudos dos Métodos Heurísticos da Criação os novos conceitos de hibridação intersensorial, hibridação intertextual-semiótica e hibridação interformativa, cuja abrangência permite aplicá-los não somente à arte digital, mas também a diversos campos da criação artística. Concebido em março de 2002, o sky-art interativo ÚTERO COSMOS propõe uma metáfora constelativa em ambiente digital. Não se limitando ao hibridismo como tema, explora em sua criação a potencialidade híbrida do suporte, envolvendo Poéticas Digitais, Poesia Concreta, Intertextualidade, Tradução Intersemiótica e Interatividade, como fatores que propiciam hibridações. O projeto foi desenvolvido on-line, no site oficial agnusvalente.com numa estrutura simultânea de work in process e work in progress, em três edições intituladas Gestação On-Line (2003), Constelações (2005) e Expansões (2008), nas quais as obras e versões do processo de criação foram cumulativamente preservadas. Como autor-propositor, engajei ao projeto o artista multimídia Nardo Germano, meu irmão gêmeo com quem compartilho minhas hibridações poéticas inaugurais, bem como os mestres da Poesia Concreta Augusto de Campos, Décio Pignatari, Haroldo de Campos e Ronaldo Azeredo e meus mestres das Artes Visuais Carmela Gross, Julio Plaza e Regina Silveira artistas que influenciaram minha produção e cujas poéticas são validadas em minha poética pessoal por afinidades e filiações artísticas profundas. A partir da praxis artística, concebi os conceitos de hibridação intersensorial, hibridação intertextual-semiótica e hibridação interformativa, conforme sua predominância nas operações implementadas na criação. No que tange à hibridação de Meios, reconheço no meio digital, eleito para o desenvolvimento deste projeto, uma hibridação intersensorial caracterizada pela articulação conjunta de informações de ordem visual, tátil, cinética, sonora etc. Quanto à hibridação de Sistemas, que neste projeto funda-se na hibridez da Poesia Concreta entre Literatura e Artes Visuais, formulo o conceito de hibridação intertextualsemiótica concebido na acepção do termo texto expandido do código verbal ao visual e a outros sistemas sígnicos (Kristeva, Bense, Peirce), embasado numa intertextualidade poética ou crítica (Perrone-Moysés) e na tradução intersemiótica (Jakobson, Plaza). No que se refere à hibridação de Poéticas consideradas como movimentos artísticos históricos e/ou poéticas pessoais as operações envolvem respectivamente hibridação intertextual-semiótica e o que denomino de hibridação interformativa, esta formulada a partir do conceito de formatividade (Pareyson), perceptível tanto no âmbito da produção, em criações co-autorais, traduções intersemióticas, influências e/ou diálogos artísticos; quanto no âmbito da recepção, em obras interativas que absorvem a formatividade do interator. Concluindo, a unidade das hibridações operadas em ÚTERO COSMOS funda-se na minha poética híbrida e, mais particularmente, na unidade formativa do meu próprio ser como pessoa que me define como um artista sintetizador portanto híbrido sintonizado a um projeto poético à luz de uma metáfora constelativa da Arte.
Título em inglês
Útero cosmos - hibridações de meios, sistemas e poéticas de um sky - art interativo
Palavras-chave em inglês
Digital Art and Concrete Poetry
Digital Poetics and Interactivity
Formativity
Hybridism and Hybrid Poetics
Interformative Hybridation
Intersensorial Hybridation
Intertextual-semiotic Hybridation
Intertextuality and Intersemiotic Translation
Resumo em inglês
This thesis of Doctorate presents the trilogy ÚTERO COSMOS (Uterus therefore Cosmos), of my authorship (Agnus Valente), as a result of a hybrid creative praxis that was developed in a Visual Poetics Research, complemented by a reflexive study of metalanguage about the hybridation operations of the productive Media, artistic Systems and Poetics, that were undertaken for the constitution of its artistic corpus, and also proposes three theoretical contributions to the studies of the Heuristic Methods of Creation the innovative concepts of intersensorial hybridation, intertextual-semiotic hybridation and interformative hybridation whose amplitude allow us to apply them not only in the digital art but also in many fields of the artistic creation. ÚTERO COSMOS is an interactive sky-art, conceived in March of 2002, that proposes a constellative metaphor in the digital environment. The project, not limited to the hybridism as theme, explores creatively the hybrid potentiality of the support, involving Digital Poetics, Concrete Poetry, Intertextuality, Intersemiotic Translation and Interactivity as factors propitious to hybridations. The project was developed on-line (official site agnusvalente.com) in a structure of both work in process and work in progress, in three editions titled On-line Gestation (2003), Constellations (2005) and Expansions (2008), in which the artworks and the versions of its creation process were cumulatively preserved. As author-proposer, I engaged to the project the multimedia artist Nardo Germano, my twin brother with whom I share my inaugural hybridation of poetics, as well as the masters of the Concrete Poetry Augusto de Campos, Décio Pignatari, Haroldo de Campos and Ronaldo Azeredo and my masters of the Visual Arts Carmela Gross, Julio Plaza and Regina Silveira artists who influenced my production and whose poetics are validated, in my personal poetics, by deep artistic affinities and filiations. Starting from the artistic praxis, I conceived the concepts of intersensorial hybridation, intertextual-semiotic hybridation and interformative hybridation, organized according to the predominant occurrence in the creative operations. With respect to the hybridation of Media, I recognize in the digital medium, which I elected to develop this project, an intersensorial hybridation characterized by the simultaneous articulation of visual, tactile, kinetics and audio information. As for the hybridation of Systems, founded on the hybridity of the Concrete Poetry that mixes Literature and Visual Arts, I formulate the concept of intertextual-semiotic hybridation, that employes the meaning of the term text expanded from the verbal to the visual codes and other signs systems (Kristeva, Bense, Peirce), based on poetic or critical intertextuality (Perrone-Moysés) and on intersemiotic translation (Jakobson, Plaza). Concerning to the hybridation of Poetics as historical artistic movements and/or personal poetics the operations involve respectively intertextua l-semiotic hybridation and the operation which I denominate as interformative hybridation, this one formulated according to the concept of formativity (Pareyson), perceptible in the production ambit (co-authorial creations, intersemiotic translations, influences and/or artistic dialogues) and in the reception ambit (interactive artworks that absorb the interactors formativity). Concluding, the unity of the operated hybridations in ÚTERO COSMOS is founded on my hybrid poetics and, particularly, on my own formative unity as a person that defines me as a synthesizer artist therefore hybrid syntonized with a poetic project by the light of a constellative metaphor of Art.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
2119211.pdf (16.64 Mbytes)
Data de Publicação
2009-07-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.