• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.27.2012.tde-29082012-110123
Documento
Autor
Nome completo
Pedro Paulo Kohler Bondesan dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Moreira, Adriana Lopes da Cunha (Presidente)
Manzolli, Jonatas
Pinto, Ivan Vilela
Título em português
Ambiguidade rítmica: estudo doritmo musical sob a perspectiva de modelos atuais de percepção e cognição
Palavras-chave em português
Ambiguidade rítmica
Cognição musical
Percepção musical
Ritmo musical
Resumo em português
O presente trabalho procura descrever e avaliar possibilidades de reconhecimento de ambiguidades rítmicas a partir da perspectiva do ouvinte musical. Adota como principais referenciais: a análise de cenário auditivo, de Bregman (1990); a percepção por categorias, de Clarke (1987); o conceito de relógio interno, de Povel e Essens (1985) e a indução do tempo musical, de Povel e Okkerman (1981); o modelo de regras de preferência, de Lerdahl e Jackendoff (1983), depois desenvolvido por Temperley (2001); os critérios de padrões inerentes e o padrão da linha do tempo, de Kubik (1962); conceitos da psicologia da expectativa, de Huron (2007) e a aplicação de princípios gestálticos a processos cognitivos de percepção do ritmo. Com base neste referencial teórico, propõe parâmetros organizados como fatores endógenos e exógenos para a verificação de aspectos relacionados à maneira como ouvintes médios percebem as articulações rítmicas propostas nos exemplos musicais propostos. Por considerar que os compassos iniciais de uma obra constituem uma fase onde ocorre o processo de indução da percepção métrica, os exemplos musicais são constituídos de análises de trechos iniciais de obras musicais potencialmente ambíguos nomeadamente, Sinfonia n. 5, op. 67 (I), Sonata para piano, op. 14, n. 2 (I), Sonata para piano, op. 109 (I), de Beethoven; Quarteto de cordas, op. 51 n. 1 (I), de Brahms; Sinfonia n. 5, op. 64 (III), de Tchaikovsky. Traz, ainda, um exemplo de ambiguidade entre Ijexá e Drum n´Bass. Na conclusão, defende a ideia de que alguns modelos cognitivos atuais são capazes de justificar percepções auditivas ambíguas.
Título em inglês
Rhythmic ambiguity: a study of musical rhythm from the perspective of current models of perception and cognition
Palavras-chave em inglês
Musical perception and cognition.
Musical rhythm
Rhythmic ambiguity
Resumo em inglês
This study describes and evaluates the recognition of possibilities of rhythmic ambiguity from the perspective of the musical listener. Adopts as main references: the Auditory Scene Analysis, by Bregman (1990); the Categorical Rhythm Perception, by Clarke (1987); internal clock concept, by Povel and Essens (1985), and induction of musical time, by Povel and Okkerman (1981); the preference rule model, by Lerdahl and Jackendoff (1983), later developed by Temperley (2001); Inherent patterns and Timeline pattern criteria, by Kubik (1962); Psychology of Expectation concepts, by Huron (2007), and application of Gestalt principles to cognitive processes of rhythm perception. Based on this theoretical framework it proposes parameters organized as endogenous and exogenous factors to verify aspects related to the perception of proposed articulations by averages listeners, in the proposed rhythmic musical examples. Considering that the initial measures of a work constitute a stage where the induction process of meter perception occurs, the musical examples are made up of initial excerpts analysis from musical works potentially ambiguous namely, Symphony no. 5, op. 67 (I), Piano Sonata, op. 14, no. 2 (I), Piano Sonata, op. 109 (I), by Beethoven; String Quartet, op. 51 no. 1 (I), by Brahms; Symphony no. 5, op. 64 (III), Tchaikovsky. This paper also provides an example of ambiguity between Ijexá pattern and Drum n'bass pattern. In the conclusion, defends the idea that some current cognitive models are able to justify ambiguous auditory perceptions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-09-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.