• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.27.2014.tde-20012015-145518
Documento
Autor
Nome completo
Luis Felipe Giampaulo Sarro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Zani Netto, Amilcar (Presidente)
Lima, Sonia Regina Albano de
Seincman, Eduardo
Título em português
Forma na obra pianística de Johannes Brahms: variações sobre um tema de Haendel. 2014
Palavras-chave em português
Composição Musical
Forma
Interpretação
Piano
Romantismo
Resumo em português
Enquanto Schoenberg considerou Brahms um "progressista", parte de seus contemporâneos - por exemplo, Wagner - o classificava como conservador. A razão para tal rótulo era o apreço que Brahms tinha pelas formas clássicas e barrocas. Diferente dos outros românticos, estatisticamente o allegro de sonata é o procedimento composicional mais recorrente em todos os movimentos de sua obra. Além disso, chegou a dominar com maestria a arte de escrever fugas, cânones e outros gêneros barrocos, incorporando-os na sua linguagem musical com naturalidade. Este trabalho vem apresentar como a obra pianística de Brahms se situa perante seus contemporâneos - mais especificamente com relação à forma - e quais as motivações pessoais e sociais que o fizeram adotar essa postura estética. Um breve resumo de suas obras é apresentado seguido de uma análise das Variações sobre um tema de Haendel para demonstrar como sua obra dialoga com o arcaico e o moderno, sendo ao mesmo tempo antiga, clássica e romântica.
Título em inglês
Form in Johannes Brahms's piano works: Variations on a theme by Haendel.
Palavras-chave em inglês
-
Resumo em inglês
Schoenberg once said Brahms was a "progressive", while his contemporaries - Wagner, for instance - would classify him as a conservative. The main reason for that was that Brahms enjoyed classic and baroque forms. Apart from the other romantic composers, allegro de sonata is statistically the most recurring compositional procedure in all movements of his output. Besides, he conquered how to write fugues, canons and other baroque genres, inserting them naturally in his musical language. This thesis presents how Brahms's piano works relate with those of his contemporaries - more specifically regarding form - and what was his personal and social motivation to adopt this aesthetical position. A brief about his works will be presented followed by an analysis of Variations on a theme by Haendel, in order to demonstrate how his output makes a dialogue with the old and modern, being at the same time antique, classic and romantic
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-01-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.