• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Tomás Bastos Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Brito, Maria Teresa Alencar de (Presidente)
Silva, Salomão Jovino da
Simões, Gustavo Ferreira
Título em português
A Saga do Mutungo: Capoeira angola, música e educação
Palavras-chave em português
Berimbau
Capoeira Angola
Educação Musical
Etnomusicologia
Resumo em português
A saga do mutungo: capoeira angola, música e educação, pesquisa relações entre esses três elementos. A partir de uma perspectiva crítica ao nacionalismo e a qualquer fundamentalismo, seja eurocêntrico ou nacional, entendemos que as casas de capoeira angola podem trazer, em seus sons, maneiras de entender música e educação ligadas às experiências de comunidades negras de antes e depois da diáspora, onde o berimbau assume o papel de instrumento musical e pedagógico. Nesta africanidade da capoeira angola musicalidades se constituem em territórios negros de ensino-aprendizagem com um deslocamento de uma perspectiva ocidental em diversos âmbitos. No mutungo melodia, ritmo e timbre se mesclam. Na relação com a música, uma herança africana em uma teia que se fundamenta na força da palavra: oralidade. Uma educação da presença, da experiência, da relação com o mestre. Mestre que conecta em teia milenar, que faz elo, que junta passados e futuros em presente. Da capoeira som que se insinua, se leva em iniciação, renasce, incessante busca pela consciência, consciências de fazeres musicais, capoeirísticos, vitais. Por isso é educação em improvisação, espaços abertos assegurando criatividade possível e necessária para se encontrar. A saga do mutungo traça alguns percursos dos sons da capoeira angola e de suas práticas, partindo do berimbau, entendido como instrumento em sua atuação junto à capoeira, mas também como como foice de mão no campo de batalha teórico. Evidenciando silenciamentos históricos de musicalidades hegemônicas.
Título em inglês
-
Palavras-chave em inglês
Berimbau
Capoeira Angola
Ethnomusicology
Music Education
Resumo em inglês
We understand that the houses of capoeira angola bring in their sounds ideas of music linked to the experiences of black communities before and after the diaspora, the berimbau, sonorous arch evidences this relation. In the African capoeira Angola, they constitute as black territories of teaching-learning with a displacement of a western perspective in diverse scopes. In relation to music an African heritage in a web that is based on the power of the word: orality. An education of presence, experience, relationship with the master. Master that connects in millenary web, which makes link, which joins the past and future into present. From capoeira sound that insinuates itself, takes itself in initiation, is reborn, incessant search for the conscience, consciences of making musical, capoeirístico, vital. So it is education in improvisation, open space ensuring creativity possible and necessary to meet. The saga of the mutungo traces some courses of the sounds of capoeira angola and its practices, starting from the berimbau, African sound arch understood as an instrument in its performance along the capoeira roda, in the discs and in the stages of Brazilian popular music, but also like as sickle on the theoretical battlefield. Evidence of historical silencing of hegemonic musicianship
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-04-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.