• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.27.2018.tde-13092018-153941
Documento
Autor
Nome completo
Fernando Pereira Binder
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Toni, Flávia Camargo (Presidente)
Lago, Manoel Aranha Correa do
Monteiro, Eduardo Henrique Soares
Oliveira, Ana Luiza Martins Camargo de
Simioni, Ana Paula Cavalcanti
Título em português
Profissionais, amadores e virtuoses: piano, pianismo e Guiomar Novaes
Palavras-chave em português
História da Música
História do piano
Pianolatria
São Paulo
Sociologia da Música
Resumo em português
Esta pesquisa estuda a atividade pianística no século XIX e início do século XX no Rio de Janeiro e em São Paulo. Inscrito no campo da história social da música, o trabalho problematiza a afirmação segundo a qual a disseminação do piano, seu ensino e seu cultivo foram resultado de uma exigência social imposta às mulheres em função do matrimônio e da maternidade. Como, então, uma atividade descrita como mero verniz cultural produziu uma pianista como Guiomar Novaes? Os objetivos da pesquisa foram investigar as práticas musicais pianísticas amadoras em São Paulo e desvendar a mobilização de mulheres, estrangeiros e repertórios musicais como ferramenta de modernização cultural durante a Belle Époque paulista. Como ferramenta analítica uso o conceito de mundo artístico de Howard Becker, cujo objetivo é compreender a complexidade das redes de cooperação que produzem obras de arte. Para Becker, a arte é fruto do trabalho coletivo feito de maneira rotineira que produz padrões de atividade coletiva. Ao analisar a reputação de um artista poderemos reconstruir os padrões de funcionamento e a atuação dos diferentes participantes daquele mundo artístico na criação daquela reputação. Logo, o exame da criação da reputação de artista de Guiomar Novaes alcançada em 1915 deve revelar o modo de funcionamento do mundo do piano paulistano. O trabalho organiza-se em duas partes: a primeira trata do surgimento do mundo do piano no Rio de Janeiro. Nela estudo as convenções musicais embutidas no próprio piano, sua ligação com a assimilação da cultura letrada europeia, o papel dos comerciantes e impressores de música, e também estudo como raça, gênero e classe ajudaram a conformar o amadorismo e profissionalismo na primeira metade do século XIX, e o papel da Igreja e do Estado nesse processo. A segunda parte conta a história do pianismo paulistano. Nos dois primeiros capítulos retomo os temas do comércio do instrumento, seus espaços de difusão e seus participantes e analiso o repertório de Guiomar Novaes entre os anos de 1902 a 1915. Os dois últimos capítulos analisam a operação do mundo do piano na criação da reputação de Guiomar Novaes. A análise da reputação de Guiomar Novaes revelou o funcionamento do mundo do piano paulistano. A análise também revela atores e relações sociais mais complexas do que amadoras frustradas e concertistas internacionais. A exigência do aprendizado musical criou um mercado para professoras e professores, estimulou o comércio, a crítica e o periodismo musical. Ao dar caráter público à apresentação de suas alunas, o italiano Luigi Chiaffarelli, professor de Guiomar Novaes, conseguiu criar um público regular, especializado e socialmente influente. Enquanto a menina estudava, seu professor e o jornalista Gelásio Pimenta mobilizaram recursos humanos e materiais, públicos e privados necessários ao desenvolvimento da carreira dela. A consagração de Guiomar no exterior provava à elite da Belle Époque paulistana o sucesso do seu projeto de modernização, São Paulo rivalizava com as nações "civilizadas". No Brasil, os recitais de Guiomar criavam oportunidades para a plateia experimentar sentimentos patrióticos de forma pessoal, fortalecendo laços com uma nova identidade nacional.
Título em inglês
-
Palavras-chave em inglês
History of the piano
Music history
Pianolatria
Sao Paulo
Sociology of Music
Resumo em inglês
This research explores pianistic activity in Rio de Janeiro and Sao Paulo in the nineteenth and early twentieth centuries. Pertaining to the social history of music, this study problematizes the assertion that the dissemination of the piano, its teaching and its cultivation were the result of a social requirement imposed on women by marriage and maternity. How, then, could an activity described as mere "cultural veneer" produce a pianist like Guiomar Novaes? The objectives of this research were to investigate the amateur pianistic musical practices in Sao Paulo and unveil the mobilization of women, foreigners and musical repertory as implements for cultural modernization during the Belle Epoque of Sao Paulo. As an analytical tool, I use Howard Becker's concept of the "artistic world," the objective being to understand the complexity of the cooperation networks that produce works of art. For Becker, art is the fruit of collective work done routinely, which, in turn, produces patterns of collective activity. In analyzing the reputation of an artist, we can reconstruct the role-patterns and actions of the different participants of a particular artistic sphere in the creation of his or her reputation. Therefore, the examination of the creation of Guiomar Novaes' reputation, as firmly established already in 1915, should certainly reveal the workings of the pianistic realm of Sao Paulo. The work is organized in two parts: the first deals with the emergence of the piano and its cultivation in Rio de Janeiro. Here, I examine the musical conventions surrounding the piano itself, its connection with the assimilation of the literate culture of Europe, the role of music merchants, editors and printers, and also the roles of race, gender and class which helped to form both amateurism and professionalism in the first half of the nineteenth century. I also study the participation of the church and government in this process. The second part tells the story of the piano in Sao Paulo. In the first two chapters of this section I return to the themes of the piano and commerce, the spreading of the piano's popularity and its performers. I also analyze the repertory performed by Guiomar Novaes from 1902 to 1915. The last two chapters analyze the contribution of the piano's cultivation in the creation of Guiomar Novaes' reputation. The analysis of her reputation, in turn, reveals the mechanisms of the piano's cultivation in Sao Paulo. It also reveals complex social roles and relationships that are more than mere descriptions of frustrated amateurs and international performers. The demand for musical learning created a market for teachers and stimulated trade, criticism and musical journalism. Through the public performances of his students, the Italian Luigi Chiaffarelli, one of Guiomar Novaes' teachers, was able to create a consistent, specialized and socially influential audience. Even as the young Guiomar practiced, her teacher and journalist Gelasio Pimenta mobilized human and material resources, both public and private, which were critical for the development of her career. Guiomar's consecration abroad was held as proof to Sao Paulo's Belle Epoque elite of the success of its modernization project, showing that Sao Paulo rivalled "civilized" countries. In Brazil, Guiomar's recitals created opportunities for audiences to experience deep and personal patriotic feelings, thus strengthening the bond with a new national identity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-09-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.