• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Beatriz Sequeira de Carvalho
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Vergueiro, Waldomiro de Castro Santos (Presidente)
Chinen, Nobuyoshi
Ramos, Paulo Eduardo
Reblin, Iuri Andréas
Título em português
O processo de legitimação cultural das histórias em quadrinhos
Palavras-chave em português
campo
cultura
cultura de massa
história em quadrinhos
legitimação cultural
Resumo em português
O presente trabalho objetiva buscar um maior entendimento da história em quadrinhos como produto cultural e compreender como, com o passar dos anos, ela passou por um processo de legitimação que a tirou do estigma de mero artigo de massa, sem nenhum valor cultural, para um objeto culturalmente valorizado. Buscou-se em um primeiro momento compreender de onde surge o preconceito contra a cultura de massas e, consequentemente, contra as histórias em quadrinhos, e como tal preconceito pode ser entendido a partir de uma relação de poder estabelecida pelo uso do conceito de "cultura". Para tal, a abordagem metodológica inicial baseou-se nos Estudo Culturais, especialmente a partir da reformulação do conceito de cultura proposto por Raymond Williams, além das premissas de outros estudiosos da cultura, focando principalmente nos conceitos de ideologia, de John B. Thompson, e de distinção, de Pierre Bourdieu. Dentro de uma abordagem fenomenológica, foi selecionada a Hermenêutica da Profundidade proposta por John B. Thompson. A técnica de coleta de dados utilizada é a documentação indireta, formada pela pesquisa bibliográfica (os textos, acadêmicos ou não, afins com o objeto e metodologia adotados) e a pesquisa documental (o conjunto das histórias em quadrinhos selecionado). Traçou-se, a partir daí, uma linha do tempo no contexto norte-americano que buscou demonstrar que o processo de legitimação cultural teve início na década de 1960 com o movimento intelectual europeu e o movimento underground norte-americano, seguidos pela publicação de Maus, de Art Spiegelman, e da chegada das graphic novels ao mercado. Ademais, buscou-se elucidar como as histórias em quadrinhos constituem-se como um campo de produção cultural específico e autônomo, que pouco tem a ver com o campo da literatura ou das artes plásticas. Para tal, voltamo-nos ao conceito de campo de Pierre Bourdieu. Como resultados principais, foi identificado que os quadrinhos passaram a ser valorizados como um produto cultural legítimo e instâncias que antes os desprezavam, passaram a reconhecer seu valor e importância no espectro cultural mundial. Com esses resultados, visa-se contribuir para a cristalização do entendimento da história em quadrinhos como um campo de produção cultural legítimo, fazendo com que o debate sobre o mesmo cresça e se diversifique cada vez mais.
Título em inglês
The cultural legitimation process of comics
Palavras-chave em inglês
comics
cultural legitimization
culture
field
mass culture
Resumo em inglês
This study aims to seek a greater understanding of comics as a cultural product and to understand how, over the years, it has undergone a process of legitimation that has removed it from the stigma of mere mass article, with no cultural value, for a culturally valued object. We sought at first to understand where prejudice against mass culture and consequently against comics arises, and how such prejudice can be understood from a relation of power established by the use of the concept of "culture ". For this, the initial methodological approach was based on the Cultural Studies, especially from the reformulation of the concept of culture proposed by Raymond Williams, in addition to the premises of other culture scholars, focusing mainly on the concepts of ideology, by John B. Thompson, and of distinction, by Pierre Bourdieu. Within a phenomenological approach, the Depth Hermeneutics proposed by John B. Thompson was selected. The technique of data collection used is indirect documentation, constituted by bibliographic research (texts, academic or not, related to the object and methodology adopted) and documentary research (the set of selected comics). A time line was drawn, in the North American context, which sought to demonstrate that the process of cultural legitimacy began in the 1960s with the European intellectual movement and the North American underground movement, followed by the publication of Art Spiegelman's Maus and the arrival of graphic novels in the market. In addition, we tried to elucidate how comics constitute a specific and autonomous field of cultural production that has little to do with the field of literature or the plastic arts. To this end, we turned to Pierre Bourdieu's field concept. As main results, it was identified that the comic books came to be valued as a legitimate cultural product and instances that previously despised them, began to recognize its value and importance in the world cultural spectrum. With these results, it aims to contribute to the crystallization of the understanding of comics as a legitimate cultural production field, making the debate about it grow and diversify more and more
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.