• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.27.2018.tde-30082018-111706
Documento
Autor
Nome completo
Andréia Silveira Athaydes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Título em espanhol
Relaciones públicas en Brasil y en España: Estudio comparativo entre los campos profesional y académico (1960-2014).
Palavras-chave em espanhol
-
Resumo em espanhol
La presente investigación registra el histórico de las Relaciones Públicas en Brasil y en España desde 1960 hasta 2014 en relación a los campos profesional y académico. Presenta también, a través de este rescate, un análisis sobre el aporte hecho por los actores de los distintos campos al status quo de la profesión. En el campo profesional hemos buscado informaciones sobre la institucionalización y difusión de la profesión, protagonizadas por las principales asociaciones profesionales de cada país analizado. Ya en el campo académico, los datos recogidos se refieren a la institucionalización y consolidación del área a través de cursos de formación (técnicos, de grado y posgrado) ofrecidos por las instituciones educativas, así como a las acciones emprendidas por las instituciones académicas de ambos países. De este modo, los objetivos propuestos para el estudio fueron: objetivo general; verificar como han actuado los campos profesional y académico de las Relaciones Públicas en lo referente a la estructuración, consolidación y divulgación del área dentro de los contextos de las sociedades brasileña y española; objetivos específicos: a) verificar la contribución de las asociaciones profesionales para el surgimiento, la organización, el desarrollo y la difusión de la profesión de Relaciones Públicas en Brasil y en España; b) verificar la contribución de la academia para el fortalecimiento, la evolución, el desarrollo y la difusión de la profesión de Relaciones Públicas en Brasil y España; c) organizar una línea histórica sobre la evolución de los campos profesional y académico de las Relaciones Públicas en Brasil y en España; d) analizar los datos primarios y secundarios obtenidos a través del estudio y establecer un comparativo sobre la evolución institucional de las Relaciones Públicas en Brasil y en España. Para hacer frente a los objetivos aquí definidos, se ha desarrollado una investigación a nivel descriptivo y principalmente de enfoque cualitativo, ya que el estudio también recoge datos cuantitativos. Se adoptó una conducción histórica junto a una línea comparativa y analítica. La recolección de datos se dio a través de cuatro técnicas: investigación bibliográfica, documental, observación directa y encuestas. Entre los principales resultados, se constató que las organizaciones profesionales y académicas entre los años 1960 y 1970 fueron responsables por la institucionalización y divulgación de la profesión en ambos países. No obstante, a partir de 1980 las entidades profesionales han ido perdiendo legitimidad por trabajar de modo aislado y no lograr la participación de nuevas generaciones de profesionales. Además, debido a que las instituciones educativas no se involucraron con las entidades profesionales, provocó que se convirtieran en los principales agentes en la difusión del área, aún sin tener la adecuada articulación con el mercado. En términos de legislación, España no presenta restricciones legales en cuanto a la actuación de los profesionales de comunicación y demás áreas del conocimiento en el mercado de relaciones públicas y permite que talentos se incorporen al sector y colaboren en su expansión. Por su parte, Brasil sufre el conflicto de mantener una legislación discordante de la comunicación tanto en el escenario nacional como en el internacional. Esto sucede debido a la imposición de los propios profesionales de las Relaciones Públicas que se benefician con la ley vigente, y por el temor a perder sus puestos de trabajo. Todo esto provoca que el Sistema Conferp no la pueda actualizar, según lo ya preconizado por la Carta de Atibaia en 1990. Además, los profesionales brasileños de Relaciones Públicas no apoyan a su Consejo Profesional, ni por afiliación obligatoria ni por la participación activa en acciones, lo cual trae aparejado un aislamiento de dichos profesionales en relación al mercado de comunicación del país.
Título em português
-
Palavras-chave em português
-
Resumo em português
A presente pesquisa traz o registro histórico das Relações Públicas no Brasil e na Espanha relativo aos campos profissional e acadêmico de 1960 até 2014. Através desse resgate, também apresenta uma análise sobre a contribuição dos atores dos distintos campos para o status quo da profissão. No campo profissional, buscamos informações sobre a institucionalização e divulgação da profissão, protagonizadas pelas principais associações profissionais de cada país analisado. Já no campo acadêmico, os dados coletados referem-se à institucionalização e consolidação da área através dos cursos de formação (técnicos, graduação e pós-graduação) oferecidos pelas instituições de ensino, bem como pelas ações desenvolvidas por entidades acadêmicas nos dois países. Assim, os objetivos traçados para o estudo foram: geral, verificar como os campos profissional e acadêmico de Relações Públicas atuaram na estruturação, consolidação e divulgação da área no contexto das sociedades brasileira e espanhola; específicos: a) verificar a contribuição das associações profissionais para o surgimento, a organização, o desenvolvimento e a divulgação da profissão de Relações Públicas no Brasil e na Espanha; b) verificar a contribuição da academia para o fortalecimento, a evolução, o desenvolvimento e a divulgação da profissão de Relações Públicas no Brasil e na Espanha; c) organizar uma linha histórica da evolução dos campo profissional e acadêmico das Relações Públicas no Brasil e Espanha; d) analisar os dados primários e secundários obtidos com o estudo e estabelecer um comparativo da evolução institucional das Relações Públicas no Brasil e na Espanha. Para dar conta dos objetivos aqui definidos, foi desenvolvida pesquisa de nível descritivo e abordagem qualitativa - principalmente, pois o estudo também colhe dados quantitativos. O delineamento adotado foi o histórico, aliado ao comparativo e analítico. A coleta de dados ocorreu através de quatro técnicas: pesquisa bibliográfica, documental, observação direta e entrevistas. Como principais resultados, verificou-se que as organizações profissionais e acadêmicas, entre os anos 1960 e 1970, foram as responsáveis pela institucionalização e disseminação da profissão em ambos os países. A partir dos anos 1980, contudo, as entidades profissionais foram perdendo legitimidade, pelo fato de trabalharem isoladamente e não conseguirem engajar as novas gerações de profissionais. Já as instituições de ensino, não se envolvendo com as entidades profissionais, passaram a ser as principais detentoras da divulgação da área, sem, no entanto, ter a devida articulação com o mercado. Em termos de legislação, a Espanha não apresenta restrições legais para profissionais da comunicação e outras áreas do conhecimento atuarem no mercado de relações públicas, permitindo, assim, que outros talentos se agreguem ao setor e colaborem para sua expansão. Já o Brasil sofre o impasse de manter uma legislação destoante tanto do cenário nacional como internacional da comunicação, por imposição dos próprios relações-públicas beneficiados pela lei vigente - pelo temor de perder seus postos de trabalho, não permitem ao Sistema Conferp realizar a atualização da lei, de acordo com o que já preconizava a Carta de Atibaia nos anos 1990. Além disso, os relações-públicas brasileiros não apoiam o seu Conselho Profissional nem mesmo pela filiação compulsória, e menos ainda pela participação ativa nas ações promovidas, gerando um isolamento desses profissionais em relação ao mercado de comunicação do país.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-08-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.