• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Daniele Próspero
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Soares, Ismar de Oliveira (Presidente)
Moll, Jaqueline
Paulino, Roseli Aparecida Figaro
Título em português
Educomunicação e políticas públicas: os desafios e as contribuições para o Programa Mais Educação
Palavras-chave em português
comunicação e educação
educação integral
Educomunicação
políticas públicas
Programa Mais Educação
Resumo em português
A educomunicação define-se, a partir da perspectiva do Núcleo de Comunicação e Educação (NCE) da Universidade de São Paulo, como uma prática social que tem como resultado o fortalecimento do protagonismo infanto-juvenil tanto na área da recepção qualificada das mensagens midiáticas (Media Education) quanto no do uso das tecnologias para o exercício do direito universal à expressão (Media Empowerment). Visível nas ações de atuantes organizações não-governamentais, na América Latina, o conceito tem como seu principal desafio, no momento, legitimar-se junto às políticas públicas, para beneficiar, num país como o Brasil, não apenas - e de forma experimental - pequenos grupos de crianças, mas um público hoje representado por um total aproximado de 50 milhões de estudantes do ensino básico. Em outras palavras, a educomunicação enfrenta o desafio de apresentar-se como um paradigma em condições de mobilizar sistemas formais de ensino para mudanças conceituais, para além da didática ou das práticas de ensino. Diante deste cenário, o objetivo geral da pesquisa é identificar e entender se e de que forma a educomunicação se insere e se desenvolve num programa complexo de política pública, como o Programa Mais Educação, realizado pelo Ministério da Educação (MEC), como parte das políticas públicas que visam melhorar a educação básica no país. O programa, na época de sua implantação, contava com dez áreas interdisciplinares de ação educativa, denominadas de "macrocampos", a partir das quais as escolas passaram a desenvolver suas atividades. Entre os macrocampos encontramos a área da "Comunicação e Uso de Mídias", que usa o conceito da "Educomunicação" como referencial teórico e sustentação metodológica. Para tanto, tendo como base os documentos do MEC, a pesquisa realizou um mapeamento das práticas do macrocampo, ocorridas entre 2008 e 2011. Além disso, realizou entrevistas com os gestores públicos das dez cidades brasileiras que contaram com o maior número de atividades de comunicação em 2011 e, finalmente, aplicou um questionário junto a uma amostragem de 67 escolas que desenvolvem estas atividades. A pesquisa constatou que o programa é um espaço promissor para a disseminação da educomunicação na educação formal pelo seu alcance. O estudo mostrou, mais uma vez, que há no programa um ambiente mais oportuno para que a comunicação seja assumida como componente do processo pedagógico e não apenas como ferramenta à disposição de disciplinas. No entanto, a complexidade de implementação da política pública num país como o Brasil, com suas especificidades regionais, assim como as orientações filosóficas e pedagógicas dos diversos atores locais envolvidos, podem prejudicar os resultados finais de desenvolvimento da prática educomunicativa no ambiente escolar.
Título em inglês
Educommunication and public policy: the challenges and contributions to the More Education Program
Palavras-chave em inglês
communication and education
Educommunication
integral education
More Education Program
public policies
Resumo em inglês
The educommunication as defined from the perspective of the Center for Communication and Education, University of São Paulo, is a social practice that has resulted in the strengthening of the juvenile leadership who are qualified in both the reception area of media messages (Media Education), and in the use of technology to exercise the universal right to expression (Media Empowerment). Visible in the actions of non-governmental organizations working in Latin America, the concept has to, as its main challenge at the moment, legitimize itself with public policies, to benefit an audience today that is represented by approximately 50 million elementary students in Brazil, including small groups of children. In other words, educommunication faces the challenge of presenting itself as a paradigm, able to mobilize formal education for conceptual changes, aside from teaching or teaching practices. In this scenario, the objective of the research is to identify and understand whether the educational communication occurs and develops a complex program of public policy, such as the More Education Program conducted by the Ministry of Education (MEC) as part of public policies aimed at improving basic education in the country and how it achieves this. The program, at the time of its deployment, had ten areas of interdisciplinary educational action called "Macrocampos", which schools used to develop their activities. Among the macrocampos is the area of "Communication and Use of Media", which uses the concept of educommunication as theoretical and methodological support. Therefore, based on the documents of the MEC, the research involved broad mapping practices, occurring between 2008 and 2011. Additionally, interviews were conducted with public managers in the ten Brazilian cities accounting for the largest number of communication activities in 2011, and finally a questionnaire was distributed using a sample of 67 schools that develop these activities. The survey found that the program is a promising area for the dissemination of educational communication providing formal education at your fingertips. The study showed, once again, that it is a more appropriate program for communication to be assumed as part of the educational process and not just as a tool at the disposal of different disciplines. However, the complexity of implementation of public policy in a country like Brazil, with its regional specificities as well as the philosophical and pedagogical orientations of multiple actors involved can harm the development of the final results of an educommunication proposal in the school environment.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DanieleProspero.pdf (4.31 Mbytes)
Data de Publicação
2014-01-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.