• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
André Dala Possa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Passarelli, Brasilina (Presidente)
Angeluci, Alan César Belo
Gobbi, Maria Cristina
Guzzi, Adriana de Araújo
Vergueiro, Waldomiro de Castro Santos
Viana, Claudemir Edson
Título em português
Interação comunicacional de estudantes do ensino médio: netnografia para compreensão da nova ecologia cognitiva
Palavras-chave em português
aprendizagem
ecologia midiática
ensino médio
estudantes
interação
netnografia
Resumo em português
A interface entre Ciências da Comunicação e Educação no contemporâneo conectado se situa no limiar do ponto de inflexão epistêmico da sociologia em direção à ciência das associações. Esse fenômeno evidencia ecologias midiáticas que abrigam e promovem o desenvolvimento das Literacias Digitais, de Mídia e de Informação (MIL). Entre os meandros da rotina de hábitos tecnológicos da sociedade hiperconectada, a população brasileira vive inédita intersecção de cinco gerações. Estima-se que dos 208 milhões de brasileiros, 17,6 milhões são adolescentes e jovens com idade entre 15 e 18 anos - que deveriam estar no ensino médio - a fase final da educação básica, com a prerrogativa constitucional de garantir a autonomia do cidadão. Nesse contexto, a escola tenta, em sua institucionalidade tradicional e secular, manter os estudantes em sala de aula e formá-los sob a expectativa do exercício da cidadania sob a garantia de uma titulação. Este trabalho se propôs a realizar uma netnografia que se dedicou a estudar o comportamento comunicacional de 1,68 mil estudantes do ensino médio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC), com o objetivo de descrever sua ecologia midiática em vivências de rua e de aprendizagem formal e informal. Para tanto, foram realizadas pesquisas bibliográfica, documental, exploratória e de campo, esta última conjugando técnicas de Análise de Redes Sociais (ARS), observação participante e grupos focais. Para a sistematização e interpretação dos resultados, utilizou-se do procedimento de análise de conteúdo. A ecologia midiática cotidiana emersa dos resultados desta netnografia mostra-se dominada pelos usos do smartphone, pela persistência de mídias analógicas como o caderno, o livro e a apostila e por raras preferências de uso do computador portátil para algumas tarefas de produção textual (a televisão, o videogame e o computador de mesa se entrelaçam num cluster de pouca recorrência). Os conteúdos desta ecologia midiática foram analisados em três categorias que se destacaram: utilidade pública, humor e romance. Se observada a interação em sala de aula, o slide é a fonte mais citada para preparação às provas. Como resultado, na perspectiva da educação formal, a tese sinaliza que os adolescentes e jovens, estudantes do ensino médio, têm um percurso cognitivo diverso daquele prescrito nos currículos da escola e, por isso, lançam mão de estratégias de aprendizagem não formal. De um lado, a prática educacional observada privilegia conteúdos e verificação imediata de sua assimilação. De outro, os aprendizes têm expectativas e buscam aquilo que as demandas do mundo do trabalho requisitam - domínios avançados das MIL. Existe nessa diáspora um sistema que incentiva o conhecimento teórico - o domínio discursivo - em detrimento da valorização de uma rede de experiências, do saber fazer orientado à solução de problemas.
Título em inglês
-
Palavras-chave em inglês
high school
interaction
learning
media ecology
netnography
students
Resumo em inglês
The interface between Communication Sciences and Education in the connected contemporary is situated at the threshold of the epistemic inflection point of sociology towards the science of associations. This phenomenon evidences media ecologies that foster and promote the development of Digital Literacies, Media and Information (MIL). In the technological routine of the hyperconnected society, the Brazilian population lives unprecedented intersection of five generations. Brazil has 208 million people and 17.6 million are adolescents and young people between the ages of 15 and 18 - who should have been in high school - the last stage of basic education, with the constitutional prerogative to give citizenship autonomy. In this context, the school tries, in its traditional and secular institutionality, to keep the students in the classroom with the promise of a degree. This netnographic research was dedicated to study the communication behavior of 1,68 thousand high school students of the Federal Institute of Education, Science and Technology of Santa Catarina (IFSC). The central objective was to describe their media ecology in the experiences between home and school in the formal and informal learning. The study had bibliographical, documentary, exploratory and field research, articulated techniques of Social Network Analysis (ARS), participant observation and focus groups. For the systematization and interpretation of the results, the content analysis procedure was used. The results present a daily media ecology dominated by the use of smartphones. The data indicate for the persistence of analogue media such as the notebook, the book and the handbook and by rare preferences of use of the portable computer for some tasks of textual production (television, videogame and desktop computer form a cluster with little recurrence). Three categories of contents of this media ecology were highlighted: public utility, humor and romance. In classroom interaction, the slide is the most cited source for preparation for the tests. As a result, from a formal education perspective, this thesis indicates that adolescents and young people, high school students, have a cognitive route different from that prescribed in the school curriculum and, therefore, make use of non-formal learning strategies. On the other hand, the educational practice observed emphasizes content and verification of your immediate assimilation. Whereas, apprentices have expectations and seek what the demands of the working world order - advanced domains of MIL. There is, then, a system that favours and practice theoretical knowledge - the discursive domain - against the development of a network of experiences, know-how problem solving-oriented.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AndreDalaPossa.pdf (3.13 Mbytes)
Data de Publicação
2019-04-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.