• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.27.2012.tde-05122012-171130
Documento
Autor
Nome completo
Rodrigo Silveira Cogo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Oliveira, Paulo Roberto Nassar de (Presidente)
Kunsch, Margarida Maria Krohling
Ribeiro, Suzana Lopes Salgado
Título em português
Da memória ao storytelling: em busca de novas narrativas organizacionais
Palavras-chave em português
Comunicação organizacional
Contação de histórias
Experiência
Memória organizacional
Novas narrativas
Responsabilidade histórica
Storytelling
Resumo em português
Constatações cotidianas no fazer comunicação apontam para uma lacuna significativa entre as intenções dos profissionais e de suas organizações e a efetiva atração, retenção e transformação de públicos de interesse. Há uma distância considerável entre a projeção da identidade e a percepção gerada, o que evidencia que informar e comunicar são instâncias muito diferentes no processo de relacionamento e de diálogo. Isto é ainda mais radical numa época de multiprotagonismo, adensamento das fontes de confiança e sobrecarga de mensagens circulantes. É neste panorama que o presente estudo foi motivado e proposto: como busca por inspiração e por uma nova lógica de pensamento na estruturação de conteúdos de e sobre organizações. A proposição é reunir, observar, analisar, entender, esquematizar e auxiliar a aplicar o formato narrativo do storytelling, especialmente aquele baseado na experiência da fonte evocadora. Trata-se de suscitar a rememoração de histórias de vida e seu entrelace com a trajetória no tempo de agentes organizacionais, derivando conteúdos mais envolventes, significativos e memoráveis. O paradigma narrativo se afasta do tradicional linguajar objetivo, quantitativo, superficial e facilmente esquecível da comunicação organizacional e dá uma abertura para as afetividades e uma linguagem de encontro, compreensão, qualidade e reencantamento das relações, aplicada a estratégias de compartilhamento de organizações geridas em ambientes humanizados. Além de revisão bibliográfica, é feita uma análise de conteúdo audiovisual institucional de 10 organizações, pela técnica da análise estrutural da narrativa, e proposta uma matriz estruturante de elementos em storytelling. Tudo está a serviço da melhor compreensão das interfaces da Comunicação com ações de responsabilidade histórica e suas narrativas decorrentes, num recurso plenamente adequado a um panorama de reconhecimento da multiplicidade de vozes e do descentramento do sujeito. O storytelling pode ser a voz deste novo tempo: conversacional, inclusivo, colaborativo, afetivo, duradouro e memorável.
Título em inglês
From memory to the storytelling: in search of new organizational narratives
Palavras-chave em inglês
Experience
Historical responsibility
New narrative
Organizational communication
Organizational memory
Storytelling
Resumo em inglês
Findings in everyday communication to indicate a significant gap between the intentions of the professionals and their organizations and the effective attraction, retention and transformation of stakeholders. There is a considerable distance between the projection of identity and the perception generated, which shows that inform and communicate instances are very different in the process of relationship and dialogue. This is even more radical in an era of multiple players, change in sources of trust and overload of messages circulating. In this panorama the present study was motivated and proposed: to search for inspiration and a new logic of thinking in the structuring of content and on organizations. The proposition is to collect, observe, analyze, understand, and help lay to implement the narrative format of storytelling, especially one based on the experience of the evocative power. It raises the recollection of stories of life and its intertwining with the trajectory in time of organizational agents, deriving content more engaging, meaningful and memorable. The narrative paradigm departs from the traditional language objective, quantitative, superficial and easily forgettable organizational communication and provides an opening for the affections and a language encounter, understanding, quality and enchantment of relationships, sharing strategies applied to organizations in managed environments humanized. In addition to literature review, an analysis is made of audiovisual content from 10 institutional organizations, the structural analysis of narrative, and proposed an array of structural elements in storytelling. Everything is in the service of better understanding of the communication interfaces with the actions of historical responsibility and their narratives resulting in a fully appropriate to feature a scene of recognition of the multiplicity of voices and the decentering of the subject. The storytelling can be the voice of this new time: conversational, inclusive, collaborative, affective, long lasting and memorable.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-01-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.