• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.27.2015.tde-29062015-150037
Documento
Autor
Nome completo
Maria Cecília Andreucci Cury
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Sant'Anna, Maria Clotilde Perez Rodrigues Bairon (Presidente)
Barreto Filho, Eneus Trindade
Hoff, Tania Marcia Cezar
Oliveira, Paulo Roberto Nassar de
Prado, Jose Luiz Aidar
Título em português
Marca-país como entidade semiótica: a construção simbólica da Marca Brasil
Palavras-chave em português
Brasil
Comunicação
Marca-país
Midiatização
Semiótica
Resumo em português
A complexidade simbólica de um país está relacionada com diferentes aspectos socioculturais que se imbricam, influenciam-se, potencializam-se e parametrizam-se, uns aos outros. A tese apresenta os resultados da investigação da imagem da Marca Brasil, de 2013 a 2014, amparada pelos estudos da teoria social da mídia, identidade cultural, consumo simbólico, semiótica peirceana e análise de discurso (AD). A noção de país, em geral, imediatamente associada a uma acepção geográfica, pode abarcar uma inextricabilidade de sentidos. Outras noções importantes estão também intimamente ligadas a ela, tais como Estado, pátria, soberania e nacionalidade. Por outro lado, a 'marca', como aqui compreendida, vislumbra o Brasil como uma instância enunciativa, uma conexão simbólica e afetiva estabelecida entre a sua materialidade (tangível e discursiva) e seus interlocutores. É a partir das suas manifestações, sistema de interface entre uma marca e seu público, que ela cria um sentido em sua audiência. Inclui-se aí toda a esfera da comunicação publicitária, jornalística, e todos os seus pontos de contato. A identidade de uma nação é alicerçada nas narrativas da história (um ato também comunicacional), da literatura, da mídia, do consumo e da publicidade, que têm sido cada vez mais permeadas por fluxos globalizados, materiais e simbólicos. Assim, a Marca Brasil está presente na memória e ancorada no conjunto das sensações e saberes de cada um a respeito do Brasil. Na medida em que o ambiente caminha cada vez mais para um contexto tríplice hiper: hiperconexão, hiperconvergência e hipermodernidade, os meios de comunicação assumem um inevitável papel-chave no processo de concepção dos sentidos, assim como da estereotipia dos países. A Copa do Mundo de 2014 e o contexto político do Brasil no período intensificaram a sua visibilidade midiática internacional e o processo de significação da Marca Brasil no exterior. Compreendendo que o campo dos media jornalístico e publicitário contribuem na legitimação da imagem identitária da nação, essa pesquisa monitorou, catalogou e categorizou mais de 400 menções sobre o país na imprensa internacional - The Economist (Inglaterra), Der Spiegel (Alemanha), Time (E.U.A), La Noticia de la Semana (Argentina), The Huffington Post (E.U.A, digital) -, buscando compreender os efeitos de sentido que circulam na materialidade discursiva desse corpus. Paralelamente, as peças publicitárias da Marca Brasil, veiculadas no exterior, também tiveram seu potencial simbólico estudado, o que foi colocado em contraposição aos discursos da imprensa. Dessa análise, pudemos apreender o discurso pessimista do jornalismo internacional, pautado pela mídia brasileira, em contraste ao ufanismo simbólico da Marca Brasil, ambos amparados em estereótipos dessa nacionalidade. Complementarmente, buscamos apreender a percepção nacional, diante de tais acontecimentos e dos esforços do Estado para valorizar sua marca-país. Uma sondagem quantitativa, em âmbito nacional, representativa da população brasileira com 16 anos ou mais, indicou que, se por um lado a realização da Copa 2014 polarizou as opiniões dos brasileiros, por outro demonstrou que os Jogos Olímpicos de 2016 apresentam um consentimento social bem mais amplo.
Título em inglês
Nation branding as semiotic entity: the symbolic construction of the Brand Brazil.
Palavras-chave em inglês
Brazil
Communication
Country Branding
Mediatization
Semiotics
Resumo em inglês
The symbolic complexity of a country is related to different socio-cultural aspects that imbricate, influence, leverage and parameterize each other. This thesis presents the research results of the "Brand Brazil" image, from 2013 to 2014, supported by studies of the social theory of the media, cultural identity, symbolic consumption, Peirce's semiotics and discourse analysis (AD). The notion of country in general, once associated with an accepted geographical location, can shelter an inextricability of meanings. Many important abstract concepts are also closely linked to it, such as State, homeland, sovereignty and nationality. On the other hand, the "brand", as here understood, envisions Brazil as an enunciative instance, a symbolic and emotional connection established between its materiality (tangible and discursive) and its interlocutors. It is from its manifestations, the interface system between a brand and its audience, that a meaning is created in the audience. This includes all its touch points and the whole sphere of advertising and journalistic communication. The identity of a nation is rooted in the narratives of history (also a communicational act), literature, media consumption, and advertising, which have been increasingly permeated by the globalized flows, in material and symbolic senses. Therefore, the Brand Brazil is present in the memory and is anchored in the set of feelings and knowledge of each person regarding Brazil. As the environment marches increasingly into a hyper-triple-context - hyper-connection, hyper-convergence and hypermodernity - the media plays an inevitably key role in the process of the meanings and stereotyped conception of countries. The 2014 World Cup and the political situation of Brazil during this period have advanced its international media visibility and the recognition process of Brand Brazil overseas. Understanding that the news and the various mediums of advertising contribute to the legitimacy of the nation's identity and self-image, this research tracked, cataloged and categorized more than 400 references to the country in the international press - The Economist (United Kingdom), Der Spiegel (Germany), Time (U.S.A), La Noticia de La Semana (Argentina), The Huffington Post (U.S.A, digital) - attempting to understand the meaning of these references and to interpret their impact on the Brazilian national brand. At the same time, the symbolic potential of Brand Brazil was studied, and was assessed in contrast to the press discourses. From this analysis, we could perceive the clearly pessimistic direction of international news media discourses, as set by the Brazilian news media agenda, in contrast to the advertising media's symbolic jingoism, both admitted national stereotypes. In addition, we sought to identify the domestic perception before such events and the State's efforts to enhance the country's brand. A quantitative nationwide survey, representative interviews of the population aged 16 or older, indicated that while hosting the 2014 World Cup polarized the opinions of Brazilians, hosting of the 2016 Olympic Games, in contrast, seems to have created a much broader social consent.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-06-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.