• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.27.2015.tde-26062015-161358
Documento
Autor
Nome completo
Cristiane Oliveira Reimberg
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Koshiyama, Alice Mitika (Presidente)
Bocchini, Maria Otilia
Heloani, José Roberto Montes
Paulino, Roseli Aparecida Figaro
Sznelwar, Laerte Idal
Título em português
O exercício da atividade jornalística na visão dos profissionais: sofrimento e prazer na perspectiva teórica da psicodinâmica do trabalho
Palavras-chave em português
Direitos Trabalhistas
História dos Jornalistas no Brasil
Jornalismo e Cidadania
Organização do Trabalho
Prazer
Psicodinâmica do Trabalho
Sofrimento
Resumo em português
O objetivo desta pesquisa é refletir sobre a organização do trabalho no jornalismo, analisando quando o trabalho é fonte de sofrimento e quando ele é fonte de prazer, a partir da subjetividade dos jornalistas entrevistados. Para tanto, utilizamos a psicodinâmica do trabalho, delineada por Christophe Dejours, como referencial teórico, e entendemos a segurança e a saúde no trabalho como direitos sociais que compõem a cidadania. No estudo do contexto histórico, relacionamos a organização do trabalho e a saúde do trabalhador com a história do jornalismo e suas práticas organizacionais. Fazemos uma pesquisa qualitativa que usa a análise de conteúdo, conforme Bardin. Realizamos 21 entrevistas semiabertas com jornalistas de diferentes gerações, entre 25 e 82 anos de idade, a partir de um roteiro base de 25 perguntas. Os entrevistados dividiram conosco suas memórias e vivências para que analisássemos como se dá a organização do trabalho jornalístico na prática e como são as relações de prazer e sofrimento no trabalho. A escolha dessas pessoas se baseou em uma pesquisa, que considerou o envolvimento profissional, o trabalho por elas realizado, a pluralidade de idades e a experiência em diferentes meios de comunicação jornalísticos. Analisamos o conteúdo do material transcrito a partir de seis categorias temáticas: 1) Direitos trabalhistas, em que analisamos jornada de trabalho, formas de contratação, compensação ou pagamento de horas extras e plantões; 2) Organização do trabalho, em que discutimos a pressão, o ritmo, as relações, as limitações e as rotinas de trabalho; 3) Sofrimento, em que refletimos sobre os sofrimentos, dores e adoecimentos, estresse, assédio moral, álcool e drogas, riscos e violências relacionados ao trabalho; 4) Sentido do trabalho, em que pensamos sobre os sentidos de ser jornalista, a relação trabalho e vida pessoal e o envolvimento com o trabalho; 5) Prazer no trabalho, em que avaliamos o prazer, a satisfação, a criatividade e a autonomia presentes no trabalho do jornalista; 6) Futuro do jornalista, que nos dá pistas para a conclusão deste estudo. Os depoimentos mostram que as pessoas reconhecem situações negativas com a precarização do trabalho, mas ao mesmo tempo declaram o grande envolvimento que têm com a profissão, pois o trabalho dá sentido à vida, e o reconhecimento e o sentido do trabalho podem transformar o sofrimento em prazer.
Título em inglês
The exercise of the journalistic activity from the professionals point of view: suffering and pleasure in the theorical perspective of work psychodynamic
Palavras-chave em inglês
History of Journalists in Brazil
Journalism and Citizenship
Pleasure
Suffering
Work Organization
Work Psychodynamic
Work Rights
Resumo em inglês
The aim of this research is to reflect on work organization in the journalistic field, analising how work can be the source of suffering and how it can be the source of pleasure, beginning from the subjectivity of interviewed journalists. As for that, we used psychodynamic at work, going through Christophe Dejours studies as theoritical reference, as we understand the occupational safety and health as social right that surrounds citizenship. In the study of the historical context, we related work organization and worker´s health with the story of journalism and it´s organizational practices. We did a qualitative research which uses the contents analysis, according to Bardin. 21 semi-opened interviews were conductected with journalists from different generations, between 25 and 82 years old, beginning from a script with 25 questions. Interviewers divided with us their memories and experiences in order to analyse how work organization works in practice and how are the relations between pleasure and suffering at work. The choice for picking these professionals was based on a research that considered the professional engagement, the work done by them, the plurality of ages and the experience in different press communication vehicles. We also analysed the contents of the transcription, beginning from six temathical categories: 1) Work Rights, where we analysed work shifts, ways of hiring, overtime, extra payment, on and off duty; 2) Work organization, where we discussed pressure, rhythm, relations, limitations and work routine; 3) Suffering, where we reflected about sufferings, pains, illnesses, stress, moral harassment, alcohol, drugs, risks and violences related to work; 4) Meanings of work, where we considered the meaning of being a journalist, the relation between personal life and involvement with work; 5) Pleasure at work, where we evaluated pleasure, satisfaction, criativity, autonomy, all of them present at journalists job; 6) The future of journalists, which gives us the clue for the conclusion for this study. Testimonials showed that people can recognise negative situations when it comes to a term of undermining work, but at the same time declared a great involvement they have with their profession, as work gives sense to life, and the recognition and meaning of work can change suffering into pleasure.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-06-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.