• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Raquel Cristina Melo Corrêa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Felice, Massimo di (Presidente)
Basbaum, Sergio Roclaw
Grunvald, Vitor Pinheiro
Silva, Wagner Souza e
Título em português
Sentires sexuais em ambiências digitais
Palavras-chave em português
Digital
Pós-humanismo
Redes Sociais
Sentir
Sexo Virtual
Tecnologia
Resumo em português
Esta pesquisa objetiva investigar, compreender e analisar como a tecnologia digital intervém na constituição do sentir contemporâneo, utilizando como objeto referencial as práticas sexuais realizadas por e nos ambientes digitais (sites, chats, redes sociais digitais, aplicativos etc.). Partimos de pressupostos teóricos que reconhecem a tecnologia como elemento constitutivo do humano e do social - inclusive no que diz respeito à dimensão sexual -, atribuindo-lhe, portanto, um papel central em diferentes momentos históricos. Deste modo, defendemos que o "sexo virtual" não se trataria de uma mera interação social mediada por dispositivos conectados à Internet, mas sim uma ecologia complexa composta, além das pessoas, por actantes não humanos com poder de agenciamento. Para alcançarmos uma argumentação coerente, adotamos um olhar genealógico para a análise de tal fenômeno, jogando luz sobre as especificidades do digital que, em nosso entendimento, ocasionariam deslocamentos perceptivos, espaço-temporais, socioculturais, identitários, subjetivos etc. apontando para um social (e um sexo) incontornavelmente conectado, hibridizado, mutante. Metodologicamente, conciliamos a leitura bibliográfica, a etnografia de cunho social e a etnografia digital imersiva, sendo esta última responsável por dar "voz" aos actantes não humanos contidos na experiência estudada, descoberta esta que inspirou uma construção tipológica para caracterizar os distintos processos comunicativos viabilizados pelo digital na atualidade. Nossa fundamentação teórica baseia-se em autores que defendem a tecnologia como constituinte e transformadora do sentir, que assumem as perspectivas do pós-humanismo e que reconhecem a intersecção entre tecnologia, sexo e sexualidade.
Título em inglês
Sexual senses in the digital ambiences
Palavras-chave em inglês
Digital
Post-humanism
Sense
Social Networks
Technology
Virtual Sex
Resumo em inglês
This research aims to investigate, understand and analyze how digital technology intervenes in the constitution of senses in contemporaneity, using as a reference object the sexual practices performed by and in digital architectures (websites, chatrooms, social networks and apps). We start with theoretical references that recognize technology as a constituent element of the humane and social - including the sexual dimension - and thus assign it as a central function in different historical moments. That way, we defend that "virtual sex" would not be a mere social interaction mediated by Internet-connected devices, but a complex ecology composed not only of people but also of non-human "actants" with agency power. In order to reach a coherent argument, we adopt a genealogical perspective to analyze this phenomenon, throwing light on the specificities of digital technology that, in our understanding, would cause displacements on perception and notions of space, time, social, culture, identity, subjective etc. pointing to a social (and sex) incontrovertibly connected, hybridized, mutant. Methodologically we reconcile bibliographical reading, social ethnography and immersive digital ethnography, the latter being responsible for giving "voice" to the non-human actants contained in the studied experience, a discovery that inspired a typological construction to characterize the different communicative processes made possible nowadays. Our theoretical foundation is based on authors who defend technology as a constituent and transforming of senses, who take on the perspectives of post-humanism and who recognize the intersection among technology, sex and sexuality.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-09-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.