• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.27.2014.tde-20102014-110342
Documento
Autor
Nome completo
Claudia Nociolini Rebechi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Paulino, Roseli Aparecida Figaro (Presidente)
Baccega, Maria Aparecida
Hirata, Helena Sumiko
Kunsch, Margarida Maria Krohling
Segnini, Liliana Rolfsen Petrilli
Título em português
Prescrições de comunicação e racionalização do trabalho: os ditames de relações públicas em diálogo com o discurso do IDORT (anos 1930-1960)
Palavras-chave em português
comunicação e trabalho
IDORT
prescrições de comunicação
racionalização do trabalho
relações públicas
Resumo em português
Este estudo trata das prescrições de comunicação no contexto organizacional em diálogo com os princípios da racionalização do trabalho difundidos na primeira metade do século XX. Em especial, focaliza-se na análise dos ditames de relações públicas admitidos e disseminados pelo discurso do Instituto de Organização Racional do Trabalho (IDORT). O uso de comunicação articulado pelo ideário de relações públicas, à época, indicava a proposição de orientações e normativas consideradas adequadas à administração das relações de trabalho em empresas pela classe dirigente interessada no processo de industrialização do país. O IDORT, cuja doutrina apoiava-se, em grande medida, nos preceitos da "Organização Científica do Trabalho" estabelecidos pelas filosofias taylorista, fordista e do movimento das "relações humanas", reconheceu na ideia de apaziguamento das tensões sociais no ambiente de trabalho, mobilizada pelo ideário das relações públicas, uma proposta conveniente ao processo de racionalização do trabalho nas organizações. Sob essa perspectiva, a tese se propôs a estudar as prescrições de comunicação nas empresas em relação aos princípios da racionalização do trabalho, orientadores da principal lógica de organização e gestão do trabalho no período dos anos 1930-1960, tendo por base o discurso do IDORT. Por meio de um percurso teórico-metodológico que contemplou uma ampla pesquisa em arquivos, foi realizado um levantamento de documentos fundamental para conhecer a trajetória institucional do IDORT - seus interesses e suas posições políticas e sociais - e os ensinamentos de relações públicas que o Instituto compartilhava e legitimava. Neste caso, realizou-se uma prática de leitura do material, focalizada em sua discursividade, para conhecer as condições de produção sócio-históricas e ideológicas das prescrições de comunicação focalizadas. O corpus da pesquisa contemplou três tipos de materiais: textos da revista institucional do IDORT, apostilas dos cursos de relações públicas promovidos pelo Instituto e textos sobre relações públicas divulgados por entidades congêneres do IDORT na França. Sobretudo nos anos 1950 e 1960, duas entidades francesas promotoras da racionalização do trabalho e aliadas do IDORT também interessaram-se pela filosofia de relações públicas e reconheceram seus ditames. As análises dispostas no estudo demonstram a plausibilidade das duas hipóteses que guiaram a tese: o desenvolvimento da atividade de relações públicas no Brasil recebeu influência dos princípios da racionalização do trabalho admitidos pelo IDORT e a gênese das prescrições de comunicação nas relações de trabalho em organizações apresenta relação direta com os mesmo princípios.
Título em inglês
Prescriptions of communication and rationalization of work: the dictates of public relations in dialogue with the discourse of IDORT (1930-1960)
Palavras-chave em inglês
communication and work
IDORT
prescriptions of communication
public relations
rationalization of work
Resumo em inglês
This study addresses the prescriptions of communication in organizational context in dialogue with the principles of the rationalization of labor relations, diffused in the first half of the twentieth century. In particular, it focuses on the analysis of the dictates of public relations accepted and disseminated by the discourse of the Instituto de Organização Racional do Trabalho (IDORT). At the time, the use of communication articulated by the ideals of public relations indicated the proposition of regulations for the administration of labor relations in organizations that was considered suitable by the managing class interested in the industrialization process of the country. IDORT, whose doctrine was based on the precepts of the "Scientific Organization of Work", established by philosophies of taylorism/fordism and the movement "human relations", acknowledged the idea of appeasement of social tensions in the workplace mobilized by ideals of public relations; a convenient proposal to the rationalization process of work in organizations. From this perspective, the thesis set out to study the prescriptions of communication in organizations in relation to the principles of rationalization of work, whose thought guided the main logic of organization and management of the work during the years 1930-1960, based on the discourse of IDORT. Through a theoretical and methodological approach that involved an extensive archival research, a survey of key documents was conducted to know the institutional trajectory of IDORT - their interests and their political and social positions - and the teachings of public relations shared and legitimized by IDORT. In this case, the material was analyzed to know the social, historical and ideological roots of prescriptions of communication. The corpus of research focused on three types of materials: texts of the IDORT's institutional magazine, handouts of public relation's courses promoted by the Institute and texts about public relations published by two institutions in France similar to IDORT. Especially in the 1950's and 1960's, two French entities that diffused the rationalization of work, were also interested in the philosophy of public relations and recognized its dictates. The analyzes of the study demonstrate the plausibility of the two hypotheses that guided the thesis: the development of public relations activity in Brazil was influenced by the principles of rationalization of work accepted by IDORT and the genesis of the prescriptions of communication in labor relations in organizations is correlated direct with the same principles.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-02-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.