• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2015.tde-25112015-103940
Documento
Autor
Nome completo
Annie Karoline de Oliveira Tanaka
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2015
Orientador
Banca examinadora
Yaedú, Renato Yassutaka Faria (Presidente)
Sant'Ana, Eduardo
Shinohara, Elio Hitoshi
Título em português
Alterações dos tecidos moles após avanço de maxila em pacientes com fissura labiopalatina
Palavras-chave em português
Cefalometria
Fenda labial
Osteotomia maxilar
Resumo em português
Indivíduos com fissura labiopalatina frequentemente necessitam de cirurgia de avanço maxilar para correção do desequilíbrio facial e das relações oclusais. A fibrose cicatricial do lábio superior, resultante de cirurgias prévias para fechamento da fissura, impede o crescimento ósseo adequado, causando deficiência maxilar significativa. Embora diversos estudos avaliem o perfil mole de pacientes submetidos à cirurgia ortognática, a maioria não inclui em sua amostra pacientes com fissura labiopalatina. A resposta dos tecidos moles em pacientes fissurados é incerta e de difícil previsibilidade no planejamento cirúrgico, sendo um fator limitante no resultado final. No presente trabalho, a análise cefalométrica dos tecidos moles foi realizada com o objetivo de estabelecer relações entre o avanço do tecido mole e tecido duro em pacientes fissurados, além de estudar o comportamento dessas estruturas frente ao avanço maxilar. O estudo foi observacional e descritivo e contou com uma amostra de 87 pacientes fissurados tratados cirurgicamente por meio de osteotomia Le Fort I com avanço maxilar. O tempo pós-operatório mínimo para estudo foi de 6 meses. As telerradiografias com tempos operatórios distintos foram digitalizadas e o traçado cefalométrico foi realizado através do software Dolphin Imaging. Para o cálculo do avanço maxilar médio, uma ferramenta do software foi utilizada permitindo a sobreposição das telerradiografias. A amostra foi então dividida de acordo com a amplitude de movimento e os resultados em tecido mole analisados. As maiores relações tecido mole/duro foram obtidas em avanços menores ou iguais a 5,0 mm. O overjet, overbite e o comprimento do lábio superior aumentaram enquanto que o nariz diminuiu em todas as amplitudes de movimento. Não houve alteração significativa no avanço do lábio superior, independente da quantidade de avanço. Em avanços de até 5,0 mm as repercussões em tecido mole foram mínimas, manifestando-se em maiores avanços. Nenhuma correlação significativa foi encontrada entre qualquer variável estudada e o avanço maxilar. O estudo revelou uma visão geral do comportamento das estruturas do tecido mole em pacientes fissurados frente à cirurgia ortognática. Tais informações auxiliam no planejamento cirúrgico prévio e favorecem a obtenção de perfil facial condizente ao planejado.
Título em inglês
Soft tissue changes after maxillary advancement in patients with cleft lip and palate
Palavras-chave em inglês
Cephalometry
Cleft lip
Maxillary osteotomy
Resumo em inglês
Individuals with cleft lip and palate frequently require maxillary advancement surgery to correct facial imbalance and occlusal relationship. The scarring of upper lip, resulting from previous cleft closure surgery, inhibits proper bone growth causing significant maxillary deficiency. Although several studies evaluate the soft tissue profile in patients undergoing orthognathic surgery, most of them do not include in their sample patients with cleft lip and palate. The soft tissue response in cleft patients is uncertain and difficult to predict in surgical planning, being a limiting factor in the final result. In this study the cephalometric analysis of soft tissues was performed in order to define relationships between the advancement of soft tissue and hard tissue in cleft patients. The behavior of these structures regarding to maxillary advancement was also analyzed. The study was observational and descriptive and included a sample of 87 patients treated surgically by Le Fort I osteotomy with maxillary advancement. The minimum post-operative time to study was 6 months. Lateral cephalometric radiographs with distinct post-surgical times were scanned and cephalometric tracing was performed by Dolphin Imaging software. To calculate the average maxillary advancement, a software tool was used to allow the overlay of radiographs. Then, the sample was divided according to advancement amplitude and the results in soft tissue were analyzed. The highest soft/hard tissue ratios were obtained in advancements smaller than or equal to 5.0 mm. Overjet, overbite and upper lip length increased while the nose decreased in all advancement amplitude. There was no significant change in upper lip advancement, regardless of the measurement of maxillary advancement. In advances of up to 5.0 mm the effects in soft tissue were minimal, manifesting in greater advances. No significant correlation was found between any variable studied and the maxillary advancement. The study revealed an overview of the behavior of soft tissue structures in cleft patients undergoing to orthognathic surgery. This information supports presurgical planning and it benefits into getting the planned facial profile.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-11-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.