• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2014.tde-07012015-103326
Documento
Autor
Nome completo
Jéssica Barbosa de Oliveira Gonçalves
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2014
Orientador
Banca examinadora
Buchaim, Rogério Leone (Presidente)
Andreo, Jesus Carlos
Roque, Domingos Donizete
Título em português
Reparo ósseo de enxerto autógeno estabilizado com adesivo de fibrina: análise histológica e histomorfométrica
Palavras-chave em português
Adesivo tecidual de fibrina
Regeneração óssea
Terapia a laser de baixa intensidade
Transplante ósseo
Resumo em português
O adesivo de fibrina derivado do veneno de serpente é um selante biológico, constituído por componentes provenientes do plasma sanguíneo cujo mecanismo de ação se assemelha à última fase da coagulação fisiológica (formação do fibrinogênio). Ele tem sido utilizado no tratamento de lesões como colagem de tecidos moles, no entanto não existem evidências suficientes sobre a sua aplicação na estabilização de enxertos ósseos. Os enxertos, para serem efetivos no seu propósito, de reconstruir perdas ósseas, necessitam de vascularização e estabilização. Visto isso, este trabalho teve por objetivo avaliar, por meio de análise histológica e histomorfométrica, se o adesivo de fibrina promove fixação de enxerto do tipo onlay em calvária de ratos, e observar se o uso da laserterapia de baixa potência auxilia nesse processo. Foram utilizados 40 ratos da linhagem Wistar (Rattus norvegicus), separados aleatoriamente em dois grupos (EI e EII), nos quais foi realizada uma secção circular com uma broca trefina de 5 milímetros no osso parietal direito e a descorticalização do osso parietal esquerdo com uma broca esférica número 6. No grupo EI foi realizada a colagem do fragmento retirado do lado direito sobre o osso parietal esquerdo com adesivo de fibrina, e no Grupo EII os mesmos procedimentos do Grupo EI, associando-se a terapia por laser de baixa potência. Cinco animais de cada grupo foram eutanasiados nos períodos de 10, 20, 30 e 40 dias após a cirurgia. Após inclusão histológica de rotina, as peças foram submetidas à análise histológica e histomorfométrica. Observou-se, em ambos os grupos, a presença de tecido conjuntivo entre o enxerto autógeno e o leito receptor, que foi gradualmente transformando-se em tecido osteóide. No período final de análise o tecido conjuntivo encontrava-se quase ausente, sem evidência de reação inflamatória e tecido ósseo neoformado unindo o enxerto ao leito receptor em grande área da interface, ocorrendo uma regeneração óssea parcial. Na análise histomorfométrica, observou-se um melhor desempenho do laser no processo de formação de novo osso quando se comparou o Grupo EII com Grupo EI, nos mesmos períodos, demonstrando diferenças significativas em todos os períodos analisados. Conclui-se que o adesivo de fibrina derivado do veneno de serpente promoveu regeneração óssea parcial em enxerto do tipo onlay fixado em calvária, e que a laserterapia de baixa potência promoveu uma melhora nos resultados desse processo de regeneração.
Título em inglês
Repair of autogenous bone graft stabilized with fibrin adhesive: histologic and histomorphometric analysis
Palavras-chave em inglês
Bone regeneration
Bone transplantion
Fibrin tissue adhesive
Low-level laser therapy
Resumo em inglês
The fibrin tissue adhesive derived from snake venom is a biological sealant constituted of components from blood plasma whose mechanism of action is similar to the last phase of physiological coagulation (formation of the fibrinogen). It has been used to treat injuries such as collage soft tissue; however there is insufficient evidence on its application in the stabilization of bone grafts. A graft, to be effective to this purpose, to rebuild bone loss requires vascularization and stabilization. Seen it, this study aimed to evaluate, by means of histological and histomorphometric analysis, if the fibrin glue promotes fixation of the onlay graft type in rat calvaria, and observe whether the use of low level laser therapy assists in this process. 40 Wistar rats (Rattus norvegicus) were randomly separated into two groups (EI and EII), in which was performed a circular perforation with a trephine drill of 5 mm in the right parietal bone section and nine small perforations the left parietal bone using a spherical drill number 6. In EI group the fragment removed of the right side was glued over the left parietal bone with fibrin tissue adhesive, and the same procedures of group EI was made in the EII group, associating with low-level laser therapy. Five animals from each group were euthanized on days 10, 20, 30 and 40 days after surgery. After histological routine inclusion, the pieces were subjected to histological and histomorphometric analysis. It was observed in both groups, the presence of the connective tissue between the allograft and the recipient bed, which was gradually transformed into osteoid tissue. In the final period of analysis, the connective tissue was almost absent, with no evidence of inflammatory reaction and neoformed bone uniting the graft to the recipient bed in great area of the interface, occurring a partial bone regeneration. In histomorphometric analysis, we observed a better laser performance in the training process of new bone when compared Group EII with EI Group, in the same periods, demonstrating significant differences in all periods analyzed. The conclusion of this study is that the fibrin adhesive derived from snake venom promoted partial bone regeneration in onlay graft type fixed in calvaria, and that low-level laser therapy promoted an improvement in the results of the regeneration process.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-01-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.