• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2014.tde-07012015-095744
Documento
Autor
Nome completo
Luiza de Paula Silva Cassiano
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2014
Orientador
Banca examinadora
Buzalaf, Marilia Afonso Rabelo (Presidente)
Costa, Beatriz
Honório, Daniela Rios
Kato, Melissa Thiemi
Título em inglês
Effect of frequency of intake and amount of fluoride in milk on enamel and dentine caries: in situ study
Palavras-chave em inglês
Caries
Dentine
Enamel
Fluoride
Milk
Remineralisation
Resumo em inglês
This study analysed the effect of frequency of intake and amount of fluoride in milk on the remineralisation of artificial enamel and dentine caries lesions in situ. Predemineralised bovine enamel and dentine slabs were randomly allocated to 5 in situ phases. Twenty-three subjects wore removable appliances with 2 enamel and 2 dentine slabs for 7 days each phase (separated by a 7-day washout period), following a crossover double-blind protocol. In each phase, treatment was performed with milk containing 2.5 ppm fluoride (F) everyday (T1), 2.5 ppm F every other day (T2), 5.0 ppm F every day (T3), 5.0 ppm F every other day (T4) or no treatment (control; T5). The subjects were instructed to immerse the appliance in 100 ml of milk for 5 minutes and then drank 200 ml of the respective milk. The enamel alterations were quantified by surface hardness (%SHR) and transversal microradiography (TMR, Z) and dentine by TMR only. Data were analysed by repeated-measures ANOVA/Tukey´s tests (p<0.05). For enamel, the highest %SHR was found for groups treated with fluoridated milk every day compared to control, without significant differences between T1 and T3. All groups showed positive values of Z, except for T4; significant differences were seen between T1/T3 and T4. For dentine, the only group that presented remineralisation was T2. Fluoridated milk every day seems to have better remineralising effect on enamel than its use every other day, but no dose-response effect was seen. Dentine, however, does not seem to benefit from every day use of fluoridated milk.
Título em português
Efeito da frequência de ingestão e quantidade de fluoreto no leite sobre cárie de esmalte e dentina: estudo in situ
Palavras-chave em português
Cárie
Dentina
Esmalte
Flúor
Leite
Remineralização
Resumo em português
O presente estudo teve como objetivo analisar o efeito do leite fluoretado com concentrações e frequências diferentes na remineralização de lesões de cárie de esmalte e dentina produzidas artificialmente in situ. Blocos de esmalte e dentina bovino previamente desmineralizados foram distribuídos aleatoriamente em cinco grupos. Vinte e três indivíduos usaram aparelhos removíveis contendo 2 blocos de esmalte e 2 blocos de dentina por 7 dias em cada fase (separadas por um período de washout de 7 dias), seguindo um protocolo duplo-cego, cruzado. Em cada fase, o tratamento realizado foi com leite contendo 2,5 ppm de flúor (F), todos os dias (T1), 2,5 ppm de F em dias alternados (T2), 5,0 ppm F todos os dias (T3), 5,0 ppm F em dias alternados (T4) ou sem tratamento (T5). Os sujeitos foram instruídos a mergulhar o aparelho em 100 ml de leite por 5 minutos e, em seguida, beberam 200 ml do mesmo leite. As alterações no esmalte foram quantificadas por dureza superficial e microradiografia transversal (TMR), e dentina apenas por microradiografia transversal. Os dados foram analisados por medidas repetidas ANOVA / Tukey (p <0,05). Para o esmalte, o mais alto valor de porcentagem de recuperação de dureza superficial foi encontrado para os grupos tratados com leite fluoretado todos os dias em relação ao controle, sem diferenças significativas entre T1 e T3. Todos os grupos apresentaram valores positivos de Z, com exceção de T4; foram observadas diferenças significativas entre T1/T3 e T4. Para a dentina, o único grupo que apresentou remineralização foi T2. O leite fluoretado todos os dias parece ter melhor efeito remineralizante sobre o esmalte do que seu uso em dias intercalados, mas nenhum efeito dose-resposta foi visto. A dentina, no entanto, não parece se beneficiar do uso diário de leite fluoretado.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-01-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.