• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2018.tde-23052018-143746
Documento
Autor
Nome completo
Mauro Elisban Diaz Mamani
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2017
Orientador
Banca examinadora
Honório, Heitor Marques (Presidente)
Mondelli, Rafael Francisco Lia
Oliveira, Daniela Silva Barroso de
Suedam, Valdey
Título em inglês
Effect of ultrasound on bond strength and penetration of resin and ionomeric cements used for fiberglass post cementation
Palavras-chave em inglês
Confocal microscopy
Fiberglass post
Push out
Resin cements
Ultrasound
Resumo em inglês
Objective: The objective of this study was to evaluate the bond strength of fiberglass posts (Exacto N° 2 ®) cemented with resin cement (RC) and resin modified glass ionomer cement (RMGI), with and without ultrasonic activation in the root canal of bovine teeth. The penetration of the cements into dentine tubules was also assessed. Methods: Forty bovine incisors were selected and endodontically treated, and then divided into 4 groups (n = 10). Fiberglass posts were cemented with RC and RMGI and activated with an ultrasound insert in 2 groups; the other two groups received no ultrasonic activation. After 1 week of cementation, the roots were sectioned into 9 slices of approximately 1,5 mm each. Confocal microscopy and push-out test were performed, and all specimens were subjected to 200x magnification optical microscopy for mode of failure evaluation. Statistical analysis was done with three-way ANOVA, followed by the Fishers test ( = 0.05). Results: There was no difference among the root thirds in the RMGI group while a difference was found among the thirds in the RC group. In addition, the bond strength of the RC group was higher than the RMGI group, in all thirds. The RC also showed a greater penetration than the RMGI, in all thirds, with and without activation. The ultrasound activation caused a greater penetration only in the cervical and middle thirds in the RMGI group, and in the middle third of the RC group. Conclusion: The RC presented higher bond strength and penetration compared to the RMGI and ultrasonic activation improved the penetration of the RMGI cement in the middle and cervical root thirds and of the RC in the middle root third. A significant correlation between bond strength and penetration was verified in all groups. Clinical relevance: Ultrasound can promote a better penetration of resin cements used in fiberglass post cementation, reaching the most difficult anatomical areas in the root canal.
Título em português
Efeito do ultrassom na resistência adesiva e penetração de cimentos resinosos e ionoméricos utilizados na cimentação de pinos de fibra de vidro
Palavras-chave em português
Cimentos resinosos
Microscopia confocal
Pino de fibra de vidro
Push out
Ultrassom
Resumo em português
Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar a resistência de união de pinos de fibra de vidro (Exacto N°2 ) com e sem ativação ultrassônica, associado a dois materiais: cimento resinoso (CR) e cimento ionomerico modificado com resina (CIMR), nos terços radiculares através de teste push-out e de Microscopia Confocal para avaliar a penetração dos cimentos. Métodos: Quarenta incisivos bovinos foram selecionados e tratados endodonticamente, depois divididos em 4 grupos (n=10): em dois grupos os pinos de fibra de vidro foram cimentados com CR e CIMR, e ativados com um inserto de ultrassom; nos outros dois grupos não foi realizada ativação ultrassônica. Após 1 semana da cimentação, as raízes foram seccionadas em 9 fatias de aproximadamente 1,5 mm cada. A microscopia confocal e o teste push-out foi realizado, e todos os espécimes foram submetidos a microscopia óptica com 200 vezes de aumento para avaliação do módulo de falha. Os valores de resistência de união (RU) foram submetidos a ANOVA a três critérios, seguido de Fisher ( = 0.05). Resultados. Os resultados deste estudo em relação a resistência de união, mostrou que não houve diferença entre os terços no CIMR e houve diferença entre os terços no cimento CR, além disso os valores de resistência de união dos espécimes do cimento CR foram acima dos espécimes do cimento CIMR e essa diferença se repete para todos os terços. Com relação a penetração na comparação dos materiais, o CR mostrou sempre apresentar uma penetração maior do que o cimento CIMR, em todos os terços com e sem ativação. Com relação a ativação verificou-se que a ativação com o ultrassom apresentou maior penetração somente no terço cervical e médio no cimento CIMR, e no CR no terço médio. Conclusão: O CR apresentou melhor resistência de união e penetração, em comparação com o cimento CIMR e que a ativação com ultrassom melhorou a penetração do terço médio e cervical no cimento CIMR e Terço médio no cimento CR além de isso tem uma correlação importante que a maior área de penetração maior resistência de união. Relevância Clínica: o uso do ultrassom pode promover uma melhor penetração dos cimentos resinosos para a cimentação de pinos fibras de vidro intracanal, alcançando as áreas anatômicas mais difíceis dentro do canal radicular.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2020-05-24
Data de Publicação
2018-05-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.