• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Lourdes Rosa Chiok Ocaña
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2018
Orientador
Banca examinadora
Furuse, Adilson Yoshio (Presidente)
Corrêa, Luciana
Pegoraro, Camila de Oliveira Rodini
Silveira, Elcia Maria Varize
Título em português
Estudo da localização e composição de nichos de células-tronco dentais frente a resposta à injúria
Palavras-chave em português
Bromodesoxiuridina
Nicho de células-tronco
Polpa dentária
Resumo em português
Em busca de novas estratégias para o reparo de tecidos pulpares com células-tronco faz-se necessário compreender melhor o nicho em que elas se encontram. Uma forma é observar o mecanismo de ativação sobre estas células durante o reparo de tecidos pulpares após sofrer uma injúria. Assim, foi proposto estudar a localização e composição do nicho das célulastronco da polpa dental através da exposição pulpar induzida in vitro em dentes humanos e in vivo em dentes de ratos, através da incorporação de Bromodeoxiuridina (BrdU) e Iododeoxiuridina (IdU) e co-expressão com proteínas de células-tronco. Para o ensaio in vitro, 33 terceiros molares humanos com rizogênese incompleta foram divididos em 3 grupos: dentes com exposição pulpar induzida e mantidos em cultivo (GCE, grupo cultura exposição) (n=15); dentes sem injúria e mantidos em cultivo (GCC, grupo cultura controle) (n=15); dentes hígidos apenas (GH, grupo hígido) (n=3). Os grupos GCE e GCC, foram cultivados com BrdU (10 l/ml) por 24h e posteriormente analisados após 2, 5 e 14 dias. Para o ensaio in vivo, 12 ratos Wistar receberam IdU (1mg/ml) diluído na água por 30 dias. Após 45 dias foram divididos em 2 grupos: grupo in vivo com exposição pulpar (GIVE) (n=17 dentes) e grupo in vivo controle (GIVC) (n=16 dentes). No GIVE foi realizada a exposição pulpar no primeiro molar e em seguida restaurado com Coltosol. Após 2, 4 e 8 dias pós-operatórios as amostras foram coletadas e processadas para análise histológica e imuno-histoquímica. As proteínas CD90, CD146, PDGFr e BrdU foram analisadas em duas áreas: lesão e centro em molares humanos enquanto, as proteínas CD90, NG2 e IdU foram analisadas em uma área única, em molares de rato. As análises estatísticas foram efetuadas pelos testes de Mann- Whitney e Kruskal-Wallis, p 5%. Em dentes humanos, na área de lesão do grupo GCE, células BrdU positivas foram encontradas nos três períodos, sendo presentes em maior número células PDGFr positivas nos dias 2 e 5 e células CD90 positivas no 14º dia; no centro pulpar, no 2º dia pós injúria houve um número semelhante de células CD90, CD146 e PDGFr positivas, sendo encontradas em maior porcentagem no 5º dia células PDGFr e CD90 positivas e 14º dia células CD90 positivas. No grupo GCC na área equivalente à lesão, células CD90 (2 e 5 dias) e PDGFr (14 dias) positivas foram encontradas em maior percentual; no centro pulpar, o número de células positivas para CD90, CD146 e PDGFr foi semelhante em todos os períodos, sendo encontradas células BrdU positivas no 2º dia. Em molares de ratos, no GIVE houveram mais células NG2 positivas no 2º dia, IdU no 4º dia e CD90 no 8º dia. No GIVC, o CD90 foi altamente expresso em todos os períodos analisados, a proteína NG2 também foi expressa em odontoblastos e CD90 na camada subodontoblástica em molares de rato. Todas as proteínas mencionadas coexistem no tecido pulpar humano e animal formando populações celulares heterogêneas perivasculares e perineurais encontradas em maior concentração em regiões próximas à área de injúria, sugerindo que nichos perivasculares e perineurais participam em conjunto na homeostase pulpar em resposta à injúria.
Título em inglês
Study of localization and composition of dental stem cell niches in response to injury
Palavras-chave em inglês
Bromodeoxyuridine
Dental pulp
Stem cell niche
Resumo em inglês
In pursuit of new strategies for pulp tissue repair with stem cells, it is necessary to better understand the niche in which they are found. One way is to observe the mechanism of these cells activation during the repair of pulp tissues after suffering an injury. Thus, it was proposed to study the location and composition of the dental pulp stem cell niche through induced dental pulp exposure in vitro in human teeth and in vivo in rat teeth by incorporating Bromodeoxyuridine (BrdU) and Iododeoxyuridine (IdU) and co-expression with stem cell proteins. For the in vitro assay, 33 human third molars with incomplete rhizogenesis were divided into 3 groups: teeth with induced pulp exposure and maintained in culture (GCE, group cultured with pulp exposure) (n = 15); healthy teeth maintained in culture (GCC, control cultured group) (n = 15); healthy teeth only (GH, healthy group) (n = 3). GCE and GCC groups were cultured with BrdU (10 l / ml) for 24 h and subsequently analyzed after 2, 5 and 14 days. For the in vivo assay, 12 Wistar rats received IdU (1mg / ml) diluted in water for 30 days. After 45 days were divided into 2 groups: in vivo group with pulp exposure (GIVE) (n = 17 teeth) and in vivo control group (GIVC) (n = 16 teeth). In GIVE, the pulp exposure was performed on the first molar and then restored with Coltosol. After 2, 4 and 8 postoperative days the samples were collected and processed for histological and immunohistochemical analysis. CD90, CD146, PDGFr and BrdU proteins were analyzed in two areas: injury and center in human molars whereas, CD90, NG2 and IdU were analysed in a single area in rat molars. Statistical analyzes were performed by the Mann-Whitney and Kruskal-Wallis tests, p 5%. In human teeth, in the lesion area of the GCE group, BrdU positive cells were found in the three periods, while a greater number of PDGFr positive cells on days 2 and 5 and CD90 positive cells on the 14th day was found; in the pulp center, on the second day after injury there were a similar number of CD90, CD146 and PDGFr positive cells, and found in greater percentage in the 5th day PDGFr and CD90 positive cells and in 14th day CD90 positive cells. In the GCC group, in the area equivalent to injury site, CD90 (2 and 5 days) and PDGFr (14 days) positive cells were found in a higher percentage; in the pulp center, the number of cells positive for CD90, CD146 and PDGFr was similar in all periods, and BrdU positive cells were found on day 2. In rat molars, GIVE presented more positive cells for NG2 on day 2, for IdU on day 4 and CD90 on day 8. In the GIVC, CD90 was highly expressed in all periods analysed, the NG2 protein was also expressed in odontoblasts and CD90 in the subodontoblastic layer in rat molars. All mentioned proteins coexist in the human and animal pulp tissue forming heterogeneous perivascular and perineural cellular populations found in greater concentration in regions near the area of injury, suggesting that perivascular and perineural niches participate together in pulpal homeostasis in response to injury.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.