• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2011.tde-26072011-161433
Documento
Autor
Nome completo
Carolina Ortigosa Cunha
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2011
Orientador
Banca examinadora
Conti, Paulo Cesar Rodrigues (Presidente)
Araujo, Carlos dos Reis Pereira de
Silva, Rafael dos Santos
Título em português
Determinação do Limiar de Dor à Pressão (LDP) da Articulação Temporomandibular (ATM) ideal para determinação diagnóstica de artralgia: um estudo baseado em algometria e ressonância magnética
Palavras-chave em português
Articulação temporomandibular
Artralgia
Limiar da dor
Resumo em português
A Articulação Temporomandibular (ATM) pode ser acometida por inúmeros distúrbios articulares sendo os mais comuns os distúrbios de desarranjo do disco e os distúrbios inflamatórios. Um sinal clínico importante nesses casos é a sensibilidade dolorosa à palpação digital ou por mensuração do Limiar de Dor à Pressão (LDP), determinado com o uso de um instrumento denominado algômetro. O presente trabalho tem o objetivo de determinar qual o valor de LDP que melhor diferencie ATMs saudáveis daquelas acometidas por distúrbios inflamatórios e dolorosos. Ainda propõem-se a determinar se há diferenças entre o LDP de ATMs saudáveis e ATMs com deslocamento de disco com redução (DDCR) assintomáticos. Para isso, foi utilizada uma amostra de 60 indivíduos de ambos os gêneros com idade entre 18 e 50 anos, avaliados pelos critérios do Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD) e divididos em três grupos: 20 indivíduos com diagnóstico clínico de artralgia da ATM (com ou sem deslocamento de disco para anterior, 20 indivíduos com diagnóstico clínico de DDCR (assintomáticos) e 20 indivíduos sem dores ou ruídos na ATM (grupo controle). Toda a amostra foi submetida a exame de ressonância magnética para análise da posição do disco para confirmar o exame físico e validar os critérios de inclusão (RDC/TMD) para formação dos grupos. Foram realizados exames de algometria sobre o pólo lateral das ATMs, e obtidas Escalas de Análise Visual (EAV) para o grupo de artralgia. Os dados foram analisados por teste de análise de variância (ANOVA a um critério) e por teste de correlação de Pearson com 5% de significância. Níveis de especificidade e sensibilidade, sendo gerada curva ROC foram também determinados. O valores de LDP foram significantemente menores para o grupo com artralgia (média de 1,07 kgf/cm2 ± 0,445), quando comparados aos outros grupos. Ainda, o grupo com DDCR (média de 1,90 kgf/cm2 ± 0,647) apresentou menores valores quando comparados ao controle (média de 2,46 kgf/cm2 ± 0,593). Não foi encontrada correlação entre o LDP obtido no grupo de artralgia com a EAV e com o tempo de experiência de dor. Quando excelentes valores de sensibilidade e especificidade foram contemplados, verificou-se que o valor de palpação de 1,56 kgf/cm2 é o mais adequado para o diagnóstico de DTM de origem articular.
Título em inglês
Determination of the proper Pressure Pain Threshold (PPT) for the diagnosis of Temporomandibular Joint (TMJ) arthralgia: a magnetic ressonance and algometer - based study
Palavras-chave em inglês
Arthralgia
Pain threshold
Temporomandibular joint
Resumo em inglês
Temporomandibular Joint (TMJ) internal derangements are characterized by anterior disk displacement (ADD) and/or as arthralgias. An important clinical presentation in these cases is the painful tenderness to manual palpation or decreased Pressure Pain Threshold (PPT), determined with an algometer. The present study aims to determine, based on high specificity levels, the more appropriate PPT value to discriminate healthy TMJs from those with painful inflammatory processes as well as to determine the influence of asymptomatic disk displacement with reduction (DDWR) in this scenario. A sample of 60 individuals from both genders with age between 18 and 50 years were evaluated by Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD) and divided into three groups: 20 patients with clinical diagnosis of TMJ arthralgia, 20 patients with clinical diagnosis of asymptomatic DDWR and 20 individuals with no TMJ pain or noise (control group). All individuals were submitted to an exam of magnetic resonance imaging for the analysis of disk position to confirm the physical exam (RDC/TMD) and to validate the group distribution. An algometry exam was performed on the TMJ lateral pole and the individuals of the arthralgia group also filled out a Visual Analogue Scale (VAS). The data were analyzed by variance test (ANOVA) and by Pearson correlation test with 5% of significance. Levels of specificity and sensibility, and ROC curves were also determined. The arthralgia group presented significant lower PPT (mean of 1.07 kgf/cm2 ± 0.445) values than the others. DDWR group (mean of 1.90 kgf/cm2 ± 0.647) has shown significant lower PPT values when compared to the control group (mean of 2.46 kgf/cm2 ± 0.593). A significant correlation between the PPT and the VAS and the time of pain experience was not found. 100% of specificity and 90% of sensitivity were obtained when 1.56 kgf/cm2 was applied to the TMJ (ROC=0.99). This value was considered to be the most appropriate to detected TMJ arthralgia.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-07-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.