• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Fabiola Pontes Azevedo
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2017
Orientador
Banca examinadora
Rubo, Jose Henrique (Presidente)
Almeida, Ana Lúcia Pompéia Fraga de
Bianco, Vinicius Cappo
Borges, Ana Flávia Sanches
Lopes, José Fernando Scarelli
Título em português
Incidência de fraturas em próteses fixas: estudo retrospectivo. Análise da sobrevivência de próteses metalocerâmicas após um período mínimo de quatro anos em função
Palavras-chave em português
Coroas dentárias
Falha de restauração dentária
Prótese dentária
Resumo em português
As próteses metalocerâmicas ainda são apontadas como o tratamento de escolha em reabilitação oral por apresentarem altas taxas de sobrevivência, mesmo que o fator estético possa ser comprometido devido às propriedades óticas relacionadas à infraestrutura metálica. Além disso, há pouca informação na literatura científica sobre os fatores que levam às fraturas das próteses fixas metalocerâmicas. Com isso, o presente estudo teve como objetivo avaliar se a quantidade de elementos que compõe uma prótese, se a quantidade de elementos por retentor, se o tipo de prótese, se o tipo de pilar, se a localização da prótese, se o bruxismo e se a utilização de placa miorrelaxante influenciam na incidência de fraturas em próteses fixas metalocerâmicas. Para este estudo, foram selecionados 16 pacientes, totalizando 74 próteses metalocerâmicas, instaladas entre 2000 e 2010, que tiveram um acompanhamento mínimo de 4 anos. Foram coletados dados, como: gênero, idade, data de instalação das próteses e sistema cerâmico utilizado. Foi realizada a avaliação clínica considerando integridade da prótese, características do elemento antagonista e coleta da história odontológica em caso de fratura, além de um questionário para identificar provável ou possível bruxismo. Foram determinadas as taxas de sucesso, insucesso e sobrevivência da mesma. Os resultados mostraram que a taxa de sucesso das próteses metalocerâmicas instaladas foi de 87,8% e a taxa de sobrevivência foi de 89,1%. Além disso, a taxa de sucesso não foi influenciada pela idade (p=0,903), tempo de instalação (p=0,830), número de próteses na boca (p=0,872), número de elementos (p=0,937) e número de pilares (p=0,064). Para as variáveis qualitativas também não houve diferença estatística significante (p>0,05) entre as proporções das taxas de sucesso e insucesso. Contudo, os resultados mostraram que pacientes que não usavam placa miorrelaxante tiveram taxa maior de sucesso que os pacientes usuários de placa (p=0,004). Assim, pode-se concluir que as próteses metalocerâmicas apresentam altas taxas de sucesso e sobrevida garantindo a longevidade desse tipo de reabilitação.
Título em inglês
Fractures Incidence on fixed prostheses: a retrospective study
Palavras-chave em inglês
Crowns
Dental prosthesis
Dental restoration failure
Resumo em inglês
Metal-ceramic prosthesis are still the treatment choice in oral rehabilitation because they present high survival rates, even if the aesthetic can be compromised due to optical properties related to metallic infrastructure. In addition, there is little information on scientific literature about factors that lead to fractures of fixed metalceramic prosthesis. The purpose of this study was to evaluate if prosthesis elements number, number of elements per prosthetic abutment, type of prosthesis, type of prosthetic abutment, the prosthesis location, bruxism and myorelaxant plaque influences on incidence of fractures in fixed metal-ceramic prosthesis. For this study, 16 patients were selected totaling 74 metal-ceramic dentures installed between 2000 and 2010 with a follow-up of at least 4 years. Data were collected, such as: gender, age, prosthesis installation date and the ceramic system used. Besides a questionnaire to identify probable or possible bruxism, a clinical evaluation was performed to evaluate prosthesis integrity, antagonist element characteristics and dental history in case of fracture. Success, failure and survival rates were determined. The results showed that the success rate of metal-ceramic prosthesis was 87.8% and the survival rate was 89.1%. In addition, the success rate was independent of age (p=0.903), installation time (p=0.830), number of prosthesis (p=0.872), elements (p=0.937) and abutments (p=0.064). The qualitative variables also did not show significant statistical results (p> 0.05) between success and failure rates. However, the results showed that patients who did not use myorelaxant plaque had a higher success rate than plaque users (p=0.004). Thus, it can be concluded that the metal-ceramic prosthesis has high success and survival rates, ensuring longevity of this type of rehabilitation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-02-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.