• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Alana Ribeiro de Melo
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2017
Orientador
Banca examinadora
Alvarenga, Katia de Freitas (Presidente)
Agra, Sandra Elisa Rossetto
Feniman, Mariza Ribeiro
Martins, Carlos Henrique Ferreira
Título em português
Padrão de análise da timpanometria com sonda de 226 Hz na criança considerando a pressão do pico de máxima compliância e a compliância estática
Palavras-chave em português
Complacência
Orelha média
Testes de impedância acústica
Resumo em português
A análise precisa dos resultados da timpanometria é essencial para determinar a condição da orelha média, principalmente em crianças nos primeiros anos de vida. Assim, o objetivo deste estudo foi apresentar um padrão de análise da timpanometria com sonda de 226 Hz para a faixa etária de seis meses a três anos, considerando a pressão do pico de máxima compliância e a compliância estática. Foram analisados prontuários de crianças de seis meses a três anos de idade atendidas no período de outubro de 2012 a fevereiro de 2016 no Centro de Pesquisas Audiológicas - Seção de Implante Coclear do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais e na Clínica de Audiologia Infantil da Clínica de Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru, ambos da Universidade de São Paulo. A casuística foi dividida em dois grupos: grupo sem alteração de orelha média, composto por 224 orelhas, e o grupo com alteração de orelha média, composto por 59 orelhas. Foram considerados para análise os valores de pressão do pico de máxima compliância (daPa) e de compliância estática (ml) obtidos na timpanometria com sonda de 226Hz. No grupo sem alteração, o Teste Correlação Mann Whitney revelou que não houve diferença significante entre os sexos para pressão do pico de máxima compliância (p=0,782) e para a compliância estática (p=0,085). Também não houve correlação dos valores de pressão (p=0,678) e compliância (p=0,079) com a idade, de acordo com o Teste Correlação de Spearman. Considerando o intervalo entre os percentis 2,5 e 97,5 obtidos para a pressão e compliância nos grupos sem e com alteração, observou-se uma faixa de valores comum aos dois grupos, ou seja, os valores contidos nesta faixa não conseguiram classificar a orelha média como normal ou alterada. De acordo com os percentis 2,5 e 97,5, foi possível estabelecer uma faixa de normalidade para a pressão do pico de máxima compliância, de +52 daPa a -100 daPa, e para compliância estática, de 0,20 ml a 0,68 ml. Enquanto que na faixa de alteração, os valores variaram de -259 a 17,52 daPa para pressão e de 0,04 a 0,41 ml para a compliância. Assim, uma faixa de intersecção foi identificada, correspondente ao intervalo de -100 a 17,52 daPa para pressão do pico de máxima compliância e de 0,2 a 0,41 ml para a compliância estática. A análise dos dados demonstrou que a timpanometria com sonda de 226 Hz apresentou alta sensibilidade e baixa especificidade na faixa etária de seis meses a três anos.
Título em inglês
Tympanometry analysis standard with 226 Hz of age six months to three years considering the pressure of the peak of maximum compliance and the static compliance
Palavras-chave em inglês
Acoustic impedance tests
Compliance
Middle ear
Resumo em inglês
Accurate analysis of tympanometry results is essential to determine the condition of the middle ear, especially in children in their first years of life. Thus, this study aimed at presenting a standard analysis of tympanometry with a 226 Hz probe for the age range six months to three years, taking into account the pressure of the peak of maximum compliance and static compliance. The records of 6-month to three-year old children assisted from October 2012 to February 2016 at the Audiology Research Center - Cochlear Implant Section of the Craniofacial Anomalies Rehabilitation Hospital and at the Children's Audiology Clinic of the Audiology and Speech-Language Pathology Clinic of the Bauru Dentistry School, both of the University of São Paulo, were analyzed. The sample was divided into two groups: a group with no middle ear alteration comprising 224 ears and the group with middle ear alteration composed of 59 ears. For analysis, the pressure values of the maximum compliance peak (daPa) and static compliance (ml) obtained in the tympanometry with a 226Hz probe were considered. In the group with no alteration, the Mann Whitney Correlation Test showed no significant difference between the genders for the maximum compliance peak pressure (p = 0.782) and for static compliance (p = 0.085). No difference was seen, either, for pressure (p = 0.678) and compliance (p = 0.079) values, according to age, by using the Spearman Correlation Test. Considering the interval between percentiles 2,5 and 97,5 obtained for pressure and compliance in the groups without and with alteration, a range of values common for the two groups was observed, that is, the values contained in this range could not classify the Middle ear as normal or altered. According to percentiles 2,5 and 97,5, it was possible to establish a range of normality for the pressure of the maximum compliance peak, from +52 daPa to -100 daPa, and for static compliance, from 0.20 ml to 0.68 ml, while in the alteration range, values ranged from -259 to 17,52 daPa for pressure and from 0,04 to 0,41 ml for compliance. Thus, an intersection range was identified, corresponding to the interval of -100 to 17,52 daPa for the pressure of the maximum compliance peak and 0,2 to 0,41 ml for the static compliance. Data analysis showed that tympanometry with a 226 Hz probe presented high sensitivity and low specificity in the 6-month to 3-year age range.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.