• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2018.tde-23052018-184850
Documento
Autor
Nome completo
Joice de Moura Silva
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2017
Orientador
Banca examinadora
Moret, Adriane Lima Mortari (Presidente)
Comerlatto, Mariane Perin da Silva
Lopes, Natália Barreto Frederigue
Pinheiro, Eliane Maria Carrit Delgado
Título em português
Qualidade de vida de crianças com implante coclear
Palavras-chave em português
Criança
Implante coclear
Qualidade de vida
Resultados
Resumo em português
Diversos fatores influenciam sobre o desempenho das habilidades auditivas, da linguagem falada e da qualidade de vida de crianças com implante coclear. Investigar o impacto multidimensional da deficiência auditiva nas várias demandas da vida da criança pode auxiliar na identificação das variáveis de maior influência sobre os resultados desta população. O alcance dos maiores benefícios proporcionados pelo uso do dispositivo eletrônico depende da inserção efetiva na terapia fonoaudiológica especializada e dos investimentos na participação da família no processo de habilitação e reabilitação auditivas. Este estudo teve como objetivo avaliar a qualidade de vida de crianças com deficiência auditiva pré-lingual usuárias de implante coclear e analisar a correlação com os resultados da percepção auditiva da fala, com o desempenho da linguagem falada e com o grau de permeabilidade familiar no processo terapêutico. Participaram da pesquisa 30 crianças de ambos os sexos, com idade entre seis anos completos a 12 anos incompletos, usuárias de implante coclear e seus respectivos pais e/ou responsáveis legais. As crianças foram avaliadas quanto à percepção auditiva da fala, o desempenho da linguagem falada, a permeabilidade familiar e a qualidade de vida. A avaliação das habilidades auditivas mostrou correlação estatisticamente significante entre a escala de audição Categories Auditory Performance (CAP) e a Categoria de Linguagem. Na avaliação da linguagem falada não foram observados resultados estatisticamente significantes entre as variáveis do estudo. A permeabilidade familiar revelou correlações estatisticamente significantes com a CAP. Na perspectiva dos pais o IC melhorou a qualidade de vida em todos os domínios relacionados à criança e em um dos domínios referente à família. A subescala relações sociais apresentou maior escore entre os domínios. O aumento da idade cronológica impactou positivamente sobre os aspectos educacionais da qualidade de vida. Crianças com maiores categorias de audição apresentaram influência sobre a comunicação e a educação, a comunicação foi influenciada também pela categoria de linguagem. As habilidades de linguagem se correlacionaram com a autonomia das crianças e os pais mais permeáveis à reabilitação impactaram sobre a comunicação e a educação. Não foram encontradas correlações estatisticamente significantes entre a qualidade de vida e a idade na cirurgia e a idade auditiva. No entanto, a correlação negativa entre a idade na cirurgia e a qualidade de vida sugere que crianças implantadas mais cedo tendem a ter melhor qualidade de vida. Concluiuse, portanto, que a variável linguagem oral influenciou a qualidade de vida nos domínios comunicação e autonomia da criança. As variáveis desempenho auditivo e permeabilidade familiar influenciaram a qualidade de vida nos domínios comunicação e educação. A qualidade de vida no domínio educação também foi influenciada pela idade cronológica da criança.
Título em inglês
Quality of life of children with cochlear implants
Palavras-chave em inglês
Child
Cochlear implantation
Outcomes
Quality of life
Resumo em inglês
Several factors have influence on the performance of hearing abilities, spoken language and quality of life of children with cochlear implants (CI). Investigating the multidimensional impact of hearing impairment on the various demands of the child's life can help identifying the variables that most influence on results of this population. The achievement of the greatest benefits provided by the use of the electronic device depends on effective insertion in specialized speech therapy and investments in family participation in the auditory habilitation and rehabilitation process. This study aimed to evaluate the quality of life of children with prelingual hearing loss who use cochlear implants and to analyze the correlation with the results of auditory perception of speech, the performance of spoken language and the degree of family permeability in the therapeutic process. Thirty children of both sexes, ranging from six complete years to 12 incomplete years, who use cochlear implants and their respective parents and/or legal guardians participated in the study. The children were evaluated for auditory perception of speech, performance of spoken language, familial permeability and quality of life. The evaluation of hearing abilities showed a statistically significant correlation between the auditory scale Categories Auditory Performance (CAP) and Language Category. In the evaluation of spoken language, no statistically significant results were observed among the studied variables. Familial permeability revealed statistically significant correlations with CAP. From the perspective of parents, CI improved quality of life in all domains related to the child and in one of the domains related to the family. The subscale social relations presented a higher score among the domains. The increase of chronological age had a positive impact on the educational aspects of quality of life. Children with higher hearing categories had an influence on communication and education, and communication was also influenced by language category. Language skills were correlated with the autonomy of children, and parents more permeable to rehabilitation impacted on communication and education. No statistically significant correlations were found between quality of life and age at surgery and hearing age. However, the negative correlation between age at surgery and quality of life suggests that early implanted children tend to have a better quality of life. Therefore, it was concluded that the variable oral language influenced the quality of life in the domains communication and autonomy of the child. The variables auditory performance and familial permeability influenced on quality of life in communication and education domains. Quality of life in the education domain was also influenced by the chronological age of the child.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
JoicedeMouraSilva.pdf (2.68 Mbytes)
Data de Publicação
2018-05-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.