• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2014.tde-14042015-102656
Documento
Autor
Nome completo
Marina Panelli
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2014
Orientador
Banca examinadora
Lopes, Andréa Cintra (Presidente)
Ferrari, Deborah Viviane
Saes, Sandra de Oliveira
Título em português
Avaliação da audição em adolescentes expostos a música amplificada
Palavras-chave em português
Adolescente
Música amplificada
Perda auditiva
Resumo em português
A música é vista principalmente como arte e lazer e também pode exercer um importante papel na educação de adolescentes, trazendo muitos benefícios. Ela não é apenas agradável para a audição, contribui para o bem estar físico e emocional, desencadeiam sensações que podem afetar o humor, a memória, a função cerebral (córtex pré-frontal, raciocínio), frequência cardíaca, metabolismo e sistema imunológico e percepção da dor. No entanto, além dos benefícios da música, quando o indivíduo se expõe de forma inadequada, o prazer proporcionado pode trazer efeitos desagradáveis para a saúde. A indústria da música amplificada, e principalmente a popularização dos dispositivos sonoros portáteis individuais é crescente entre os jovens, tornando a perda auditiva induzida por elevados níveis de pressão sonora entre crianças e adolescentes uma preocupação evidente. Os riscos, para adquirir a perda auditiva dependem de fatores como número de horas de uso dos fones auriculares ou intensidade. A quantidade de intensidade sonora bem como o tempo que se fica exposto a eles são fatores determinantes da capacidade de prejudicar a audição. Embora estes jovens estejam habituados à exposição à música elevada, não possuem conhecimento sobre os danos auditivos futuros que podem ser causados pela exposição, e quando apresentam esse conhecimento, não sabem exatamente como prevenir estes danos e proteger a sua audição. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi: Investigar o nível de informação que os adolescentes têm sobre a música amplificada e a saúde auditiva bem como seus hábitos de escuta, investigar a prevalência de zumbido e alterações auditivas em adolescentes de ambos os sexos, e realizar revisão sistemática sobre os artigos relacionados ao tema. 59 adolescentes participaram deste estudo, responderam a um questionário sobre música amplificada e audição. O THI, foi realizado quando relataram zumbido. Realizaram meatoscopia, imitanciometria, audiometria tonal liminar e de alta frequência e logoaudiometria. Nos resultados, a pergunta formulada na revisão sistemática de literatura foi respondida e evidenciou que embora os jovens tenham uma informação prévia dos riscos da música amplificada e a audição, não é uma informação concreta e não demonstram vontade de mudar seus hábitos de escuta. Nos resultados do estudo clínico, embora não tenha sido encontrada perda auditiva, as curvas audiométricas sugeriram uma futura PAIM, e os questionários mostraram que os adolescentes tem uma informação prévia do assunto, ainda fazem o uso incorreto da música amplificada. Levando a concluir que campanhas efetivas e eficientes com informações completas devem ser feitas, de forma que atinja o interesse dos adolescentes e mude o seu comportamento frente à música amplificada, para que não se crie uma geração de jovens surdos.
Título em inglês
Hearing evaluation in adolescents exposed to amplified music
Palavras-chave em inglês
Adolescent (teenager
Amplified music
Hearing loss
young)
Resumo em inglês
The music is mainly seen as art and leisure and can bring many benefits on a teenagers education. It´s not just pleasant for hearing but contributes to the physical and emotional wellbeing, triggering feelings that can affect humor, memory, brain function (prefrontal cortex, reasoning) heart rate, metabolism, immunologic system and pain perception. However, besides of its benefits, when the person is improperly exposed to the music, the pleasure can bring unpleasant health effects. The amplified music industry and mainly by the popularization and by the rise of individual portable sound devices between the young people make the hearing loss, inducted by the exposure on high sound pressure level, an evident concern. The risks to acquire hearing loss are dependent on factors like the number of hours using the earphones and intensity. The quantity of sound intensity as well the period of exposure are determinant factors of the capacity to cause hearing harm. Although young people are accustomed to be exposed to high sound pressure level, they have no knowledge about the future harms that can be caused by exposure, and when they understand the risks, they not exactly know how to prevent those harms and how to protect their hearing. Thus, the objective of this study is to investigate the amount of information young people have about amplified music and hearing health as well to understand their hearing habits, investigate the prevalence of tinnitus and hearing changes on young people of both sexes and perform a systematic review of the studies regarding the theme. 59 teenagers have attended this study, answered a questionnaire about amplified music and hearing. The THI was executed for the subjects that reported tinnitus. They were submitted to meatoscopy, immittanciometry, tonal threshold and high frequency audiometry and logoaudiometry. The question raised during the review of the literature was answered by the results that showed that although young people have knowledge about the risks of amplified music and hearing, the information is not concrete and they show no desire to change their hearing habits. Although no hearing losses were detected, the results of the clinical studies, mainly by the audiometric curves, suggests future PAIM and the questionnaires revealed that the adolescents have prior information about the issue but even so, they still incorrectly use the amplified music which bring us to the conclusion that effectives and efficiency campaigns with complete information should be done to reach teenagers interests with the purpose to change their behavior regarding amplified music to avoid a future generation of deaf adolescents.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MarinaPanelli.pdf (2.53 Mbytes)
Data de Publicação
2015-04-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.