• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Maria Renata José
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2017
Orientador
Banca examinadora
Feniman, Mariza Ribeiro (Presidente)
Lemos, Stela Maris Aguiar
Mondelli, Maria Fernanda Capoani Garcia
Saes, Sandra de Oliveira
Tabaquim, Maria de Lourdes Merighi
Título em português
Teste da habilidade de atenção auditiva sustentada revisado e sua aplicabilidade em crianças
Palavras-chave em português
Atenção
Audição
Criança
Resumo em português
A atenção é uma função neuropsicológica, que envolve outras habilidades cognitivas e, é essencial para a aprendizagem. Na realidade nacional, verifica-se uma escassez de instrumentos padronizados que avaliem a habilidade de atenção auditiva sustentada, sendo esta fundamental em crianças que estão em idade escolar. A informatização de testes na área de saúde permite maior rapidez e precisão da avaliação e análise das respostas para obtenção do resultado final, em relação aos instrumentos que dependem da subjetividade do avaliador, e por isso facilita a aplicação e disponibilização do teste para um grande número de profissionais. Objetivos: elaborar uma nova versão do THAAS informatizado e verificar o desempenho de crianças neste instrumento. Material e métodos: A elaboração da nova versão no formato, foi realizada com a ajuda de um profissional especializado no desenvolvimento e manutenção de softwares. Foi realizada a revisão do THAAS informatizado original e promovidas adequações quanto à randomização da ordem de palavras, bem como da lista de palavras em cada criança que foi avaliada por este instrumento; modificação do tempo de duração de cada palavra do teste para 1,4 segundos. Foi elaborado um website contendo a versão revisada e informatizada do THAAS com as modificações propostas para a nova versão do teste. A casuística foi composta por 264 crianças de ambos os sexos, na faixa etária de seis a 11 anos e com audição normal bilateral. Com base na idade, seis grupos foram formados, pareado o mais próximo possível quanto a idade e ao sexo. Todas as crianças foram submetidas à triagem audiológica (nas frequências de 500Hz, 1000Hz, 2000Hz e 4000Hz), Imitanciometria, questionário de dificuldades e capacidades e, a nova versão do THAAS informatizado, os quais foram aplicados em escolas públicas e centros de convivência. Para determinar o desempenho da criança, foram considerados a pontuação total de erros (desatenção e impulsividade), o decréscimo de vigilância e o tempo de reação. Resultados: Na comparação entre as diferentes faixas etárias verificou-se diferença estatisticamente significante nos tipos de erro desatenção (p=0,000) e impulsividade (p=0,000), na pontuação total de erros (p=0,000), com correlação negativa moderada entre estas variáveis e a idade. Observou-se diferença estatisticamente significante no tempo de reação (p=0,000), com correlação positiva fraca quando relacionado com o fator idade. Não houve diferença estatisticamente significante entre os sexos masculino e feminino e os parâmetros analisados, exceto na pontuação total de erros (p=0,026) e decréscimo de vigilância (p=0,007) na idade de dez anos e, no tempo de reação (p=0,036) na idade de nove anos. Conclusão: Verificou-se que a idade foi um fator que influenciou o desempenho de crianças na nova versão do THAAS informatizado, pois as crianças menores apresentaram uma pontuação total de erros maior em relação as crianças maiores. O mesmo não foi observado no decréscimo de vigilância, pois as crianças tiveram desempenho semelhante em todas as idades avaliadas. Quanto ao tempo de reação, as crianças com menor idade tiveram menor tempo de reação (em milissegundos), quando comparado as crianças com maior idade, porém as primeiras demonstraram maior número de erros em relação as últimas.
Título em inglês
 
Palavras-chave em inglês
Attention
Child
Hearing
Resumo em inglês
Attention is a neuropsychological function that involves other cognitive abilities and is essential for children during the learning stages. In Brazil there is a lack of standardized tools to assess the sustained auditory attention ability, which is critical for children who are at school age. Computerized testing tools in healthcare provide fast and accurate evaluation and analysis of responses to obtain the final results, regarding the instruments that depend on the subjectivity of the evaluator, and therefore facilitate the application and availability of such tests for a large number of professionals. Objectives: To develop a new version of computerized Sustained Auditory Attention Ability Test (SAAAT), and to verify the performance of children in this instrument. Material and methods: The elaboration of the new version was carried out with the help of a professional specialized in the development and maintenance of software. A review of the original Computerized THAAS was carried out and adjustments were made regarding randomization of the word order as well as the list of words in each child that was evaluated by this instrument; modification of the duration of each test word to 1.4 seconds. A website containing the revised and computerized version of THAAS was prepared with the proposed modifications to the new version of the test. The sample consisted of 264 children of both sexes, in the age group of six to 11 years old and with normal bilateral hearing. Based on age, six groups were formed, matched as closely as possible to age and sex. All children underwent hearing screening (at frequencies of 500Hz, 1000Hz, 2000Hz and 4000Hz), immittance, Strengths and Difficulties Questionnaire, and the new version of computerized THAAS, which were applied in public schools and Public Community Center. To determine the performance of the child, the total error score (inattention and impulsivity), the vigilance decrease and the reaction time were considered. Results: In the comparison between the different age groups, there was a statistically significant difference in the types of error inattention (p=0.000) and impulsivity (p=0.000), in the total error score (p=0.000), with a moderate negative correlation between these variables and age. There was a statistically significant difference in reaction time (p=0.000), with a weak positive correlation when related to the age factor. There was no statistically significant difference among male and female and the analyzed parameters, except for the total score of errors (p=0.026) and vigilance decrease (p=0.007) at the age of ten and, at reaction time (p=0.036) at the age of nine. Conclusion: It was verified that age was a factor that influenced the performance of children in the new version of computerized THAAS, since the smaller children had a greater total error score in relation to the older children. The same was not observed in the vigilance decrease, since the children had similar performance in all ages evaluated. As for the reaction time, the younger children had shorter reaction time (in milliseconds), when compared to the older children, but the former showed more errors than the last ones.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MariaRenataJose.pdf (4.67 Mbytes)
Data de Publicação
2018-05-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.