• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2014.tde-02062015-144809
Documento
Autor
Nome completo
Nelfa Souza Ferreira
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2014
Orientador
Banca examinadora
Feniman, Mariza Ribeiro (Presidente)
Lopes, Andréa Cintra
Mathias, Fernanda Zucki
Título em português
Saúde auditiva em frequentadores de ginásio de esportes: mensuração do nível de pressão sonora e avaliação audiológica
Palavras-chave em português
Atividades de lazer
Audição
Ruído
Resumo em português
O ruído faz-se cada vez mais onipresente no cotidiano de toda sociedade e a exposição continuada a elevados Níveis de Pressão Sonora (NPS), dentre outros danos, pode originar uma Perda Auditiva Induzida por Níveis de Pressão Sonora Elevados (PAINPSE): lesão auditiva irreversível, que interfere na qualidade de vida do sujeito acometido, podendo ser ocasionada tanto pela exposição ocupacional, quanto pela não ocupacional. E, o ginásio de esportes figura como um ambiente propício à exposição de tal natureza, onde coexistem esses dois tipos. A proposição deste estudo foi investigar a exposição sonora e a saúde auditiva de esportistas e não esportistas que frequentam ginásios de esportes. Participaram deste, 25 indivíduos frequentadores de um ginásio de esportes, divididos em três grupos: nove jogadores (G I), oito integrantes do público (G II) e oito funcionários do local (G III). Todos foram submetidos ao questionário específico e às avaliações auditivas (Imitanciometria, Audiometria Tonal Liminar AT-AC e de Altas Frequências AT-AF) e, além disso, foram obtidas em dois momentos (jogo oficial e jogo treino), mensurações de intensidade sonora no ginásio. Como resultados, tais mensurações no jogo oficial variaram de 73,3 e 112 dBNPS(A) e no jogo treino, de entre 70,8 e 100,1 dBNPS(A). Ao questionário específico, os sintomas auditivos mais referidos foram otalgia (55,6% do GI), zumbido (37,5% do GII) e hiperacusia (37,5% do GIII); para os não auditivos, obtiveram maiores prevalências cefaleia (44,4% GI), e alteração do sono (50% do GII e 37,5% do GIII); após exposição a elevados NPS, o sintoma auditivo mais referido foi hiperacusia (25% do GII e do GIII); para os não auditivos, obtiveram maiores prevalências alteração do sono (66,7% do GI) e cefaleia (50% do GII). Nas avaliações auditivas, a imitanciometria indicou a curva timpanométrica do Tipo A como mais recorrente (100% OD e OE no GI; 62,5% OD e 87,5% OE no GII; 75% OD e 87,5% OE no GIII) e o GI foi o único que obteve 100% de presença de reflexos ipsilaterais (bilateralmente) e contralaterais com aferência em OD; a AT-AC apontou a frequência de 6 kHz como a mais acometida, bilateralmente. Na comparação entre médias tritonais (0,5, 1 e 2 kHz com 3, 4 e 6 kHz), houve diferença estatisticamente significante apenas no GIII, em OE; a AT-AF apontou as frequências de 12,5 kHz na OD e 14 kHz na OE como as mais acometidas. Na comparação entre as médias dos limiares entre os três grupos, houve diferença estatisticamente significante apenas para as frequências de 11,2 e 12,5 kHz. Evidenciou-se que na mensuração do NPS, para todos os pontos e em ambos momentos, foram obtidos valores que ultrapassaram os estabelecidos em pelo menos uma das normas utilizadas neste estudo. Para G II e G III, verifica-se ainda o indício de comprometimento de células ciliadas externas, retratado pela normalidade das médias dos limiares tonais convencionais, acompanhada de ausência de respostas na AT-AF. Nesse sentido, destaca-se como relevante a adoção de medidas que viabilizem a conservação da saúde auditiva dos frequentadores do ambiente esportivo ginásio de esportes.
Título em inglês
The hearing health of gyms attendees: sound pressure measuring and audiologic evaluation
Palavras-chave em inglês
Hearing
Leisure activities
Noise
Resumo em inglês
Noise has become more and more omnipresent in the routine of society and the continued exposure to elevated Sound Pressure Levels (SPL), among other damages, may cause Noise Induced Hearing Loss (NIHL): an irreversible hearing damage, which interferes in the subjects quality of life, and is caused both by occupational exposure and by non-occupational exposure. The gyms configures a propitious environment to exposures of such nature, where these two types coexist. The purpose of this study was to investigate the sound exposure and the hearing care of sports players and non sports players who attend gyms. 25 individuals, attendees of gym, participated of this study: nine players (G I), eight publics members (G II) and eight gyms employees (G III). All of them were subject to the specific questionnaire and to the hearing evaluations (Immitanciometry, Pure Tone Audiometry, and High-Frequency Audiometry) and, besides, two sound intensity measurements were obtained in the gym (official game and training game). The results indicate that such measurements in the official game varied from 73,3 to 112 dBSPL(A) and in the training game, from 70,8 to 100,1 dBSPL(A). According to the specific questionnaire the most felt hearing symptoms were otalgy (55,6% of G I), tinnitus (37,5% of G III); in the non-hearing symptoms the most frequent were headaches ( 44,4% of G I) and sleeping alteration ( 50% of G II and 37,5% of G III); after exposure to elevated SPL, the most mentioned hearing symptom was hyperacusis (25% of GII and G III); in the non-hearing symptoms prevailed sleeping alteration (66,7% of GI) and headache (50% of GII). In the hearing evaluations, the Immitanciometry indicated the tympanometric curve of the Type A as more recurrent (100% RE and LE in GI; 62,5% RE and 87,5% LE in GII; 75% RE and 87,5 LE in GIII) and the GI was the only one that obtained 100% presence of ipsilateral reflexes (bilaterally) and contralateral with RE checking, the PTA pointed the frequency of 6khz as the most affected, bilaterally. In the comparison between tritonal averages (0,5, 1 and 2 kHz with 3, 4 and 6 kHz) there was a statistically significant difference only in the GIII, in LE; the HFA pointed the frequencies of 12,5 kHz in the RE and 14kHz in the LE as the most affected. In the averages comparison between the threshold of the three groups, there were a significant statistically difference only to the frequencies of 11,2 and 12,5 kHz. It was evident that in the measuring of SPL, to all the points and in both moments, there were obtained values that exceeded the established in at least one of the norms used in this study. To GII and GII there was also verified the impairment of external ciliated cells, portrayed by the normality conventional tonal thresholds, followed by the absence of answers in the HFA. In this sense, we highlight the relevance of adopting measures that make the conservation of the gym attendees hearing health possible.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-06-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.