• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2009.tde-28052009-152414
Documento
Autor
Nome completo
Carlos Eduardo Palanch Repeke
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2009
Orientador
Banca examinadora
Garlet, Gustavo Pompermaier (Presidente)
Campanelli, Ana Paula
Trevilatto, Paula Cristina
Título em português
Papel da quimiocina MIP-1 na imunomodulação da severidade da doença periodontal experimental
Palavras-chave em português
A.Actinomycetemcomitans
Camundongos
Imunologia
Peridodontite
Quimiocinas
Resumo em português
O desenvolvimento da doença periodontal (DP) é influenciado pela resposta imunológica do hospedeiro frente ao desafio bacteriano. Apesar da função protetora de tal resposta frente à infecção, a mesma leva à destruição dos tecidos periodontais. Neste estudo, analisamos o papel de MIP-1 na imunomodulação da DP experimental em camundongos. Camundongos C57Bl/6 (WT) infectados com A. actinomycetemcomitans desenvolveram uma intensa reação inflamatória e severa reabsorção óssea alveolar, associada a uma alta expressão de MIP-1 e uma intensa migração de células CCR5+ e CCR1+ para os tecidos periodontais. Além disso, verificamos que uma intensa expressão de citocinas inflamatórias (TNF-) e do tipo Th1 (IFN-), RANKL e MMPs estava associada à progressão da doença. Entretanto, camundongos geneticamente modificados para não expressar MIP-1 (MIP-1KO), quando infectados com A. actinomycetemcomitans, apresentaram um padrão de resposta muito semelhante aos animais WT. De fato, a ausência de MIP-1 não interferiu na migração de células inflamatórias para os tecidos periodontais e na reabsorção óssea alveolar nos camundongos infectados. Semelhantemente, a expressão de citocinas (TNF-, IFN- e IL-10), dos fatores osteoclastogênicos (RANKL e OPG) e das MMPs e seus inibidores (MMP-1, MMP-2, MMP-3, TIMP-1 e TIMP-3) foram similares entre os camundogos das linhagens WT e MIP-1KO. Além disso, a ausência de MIP-1 não interferiu no controle da infecção por A. actinomycetemcomitans como demonstrado pela similaridade na quantidade de carga bacteriana presente nos tecidos e nos níveis de MPO e iNOS. Os resultados obtidos podem ser explicados pela relativa redundância no sistema quimiocinas/receptores de quimiocinas, onde mais de uma quimiocina pode ligar-se ao mesmo receptor. De fato quimiocinas como MIP-1 e RANTES, que utilizam os mesmos receptores de MIP-1 (CCR5 e CCR1), apresentaram-se intensamente expressas nos tecidos periodontais dos camundongos infectados com A. actinomycetemcomitans, independentemente da ausência de MIP-1. De fato, camundongos tratados com Met-RANTES, um antagonista específico dos CCR5 e CCR1, resultou em uma redução significativa no influxo de células inflamatórias e perda óssea alveolar quando comparados com os camundongos não tratados. Nossos resultados demonstraram que a ausência de MIP-1 não afeta o desenvolvimento da doença periodontal experimental em camundongos, provavelmente pela presença de quimiocinas homólogas que suprem sua ausência.
Título em inglês
The role of MIP-1 on the immunomodulation of experimental periodontal disease in mice
Palavras-chave em inglês
A.Actinomycetemcomitans
Chemokines
Imunnology
Mice
Periodontitis
Resumo em inglês
Periodontal disease (PD) development is highly influenced by the host immune response to the bacterial challenge. Despite the protective role of this response against infectious agents it leads to periodontal tissues destruction. In this study, we analyzed the role of chemokine MIP-1 on the immunomodulation of experimental PD in mice. C57Bl/6 (WT) mice infected with A. actinomycetemcomitans developed an intense inflammatory reaction and severe alveolar bone resorption, associated with a high expression of MIP-1 and the migration of CCR5+ and CCR1+ cells to the periodontal tissues. In addition, an intense expression of Th1 (IFN-) and inflammatory (TNF-) cytokines, RANKL and MMPs are associated with the disease progression. However, mice genetically deficient of MIP-1 (MIP-1KO), when infected with A. actinomycetemcomitans, developed a very similar response pattern to that observed for WT strain. Indeed, the absence of MIP-1 does not interfere in inflammatory cells migration to periodontal tissues and alveolar bone resorption in response to A. actinomycetemcomitans infection. Similarly, the expression of cytokines (TNF-, IFN- and IL-10), osteoclastogenic factors (RANKL and OPG) and MMPs and its inhibitors (MMP-1, MMP-2, MMP-3, TIMP-1 and TIMP-3) was similar between WT and MIP-1KO strains. Furthermore, the lack of MIP-1 does not interfere in the control of A. actinomycetemcomitans infection as demonstrated by the similar bacterial load, and similar levels of the antimicrobial MPO and iNOS. Such results can be explained by the relative redundancy of chemokine system, where more than one chemokine can bind to the same receptor. Indeed, chemokines, such as MIP-1 and RANTES, which use the same receptors used by MIP-1 (CCR1 and CCR5), are intensely expressed in periodontal tissues of mice infected with A. actinomycetemcomitans, regardless of the absence of MIP-1. In accordance, the treatment of mice with Met-RANTES, a specific antagonist of the receptors CCR5 and CCR1, resulted in a significant reduction in the influx of inflammatory cells and alveolar bone loss when compared with untreated mice. Our results demonstrate that the absence of MIP-1 does not affect the development of experimental periodontitis in mice, probably due to the presence of homologous chemokines that overcome the absence of this chemokine.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-06-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.