• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2010.tde-01062011-090618
Documento
Autor
Nome completo
Eliene Bim Bahia
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2010
Orientador
Banca examinadora
Faria, Flavio Augusto Cardoso de (Presidente)
Nishiyama, Celso Kenji
Santos, Carlos Ferreira dos
Título em português
Avaliação de dose única de cetorolaco pré-operatório no controle de dor em biopulpectomias
Palavras-chave em português
Cetorolaco de trometamina
Dor pós-operatória
Pré-medicação
Pulpite
Resumo em português
A utilização de anti-inflamatórios nao esteroidais previamente a atendimentos de urgência odontológica vem sendo estudada com a finalidade de proporcionar maior conforto pos-operatório ao paciente. Visando avaliar a influência de um antiinflamatório nao esteroidal administrado previamente ao procedimento endodôntico de urgência em pulpites irreversíveis, sobre a dor e sobre a quantidade de medicação consumida no pós-operatório, foi utilizado o cetorolaco de trometamina 10mg sublingual 1 hora antes do procedimento. Também foi avaliada a influência desta droga sobre a quantidade de anestésico necessária para o acesso indolor a câmara pulpar e sobre a diminuição da dor durante a espera pelo atendimento. Como em todo atendimento de urgencia em dentes com pulpite irreversivel e utilizado uma medicação intracanal a base de corticosteróide associado a antibióticos, propos-se avaliar a real necessidade da presenca do antibiotico no curativo de demora, comparando a medicação mais usada (OtosporinR) com hidrocortisona. Participaram da pesquisa 39 pacientes que procuraram o Setor de Urgência Odontológica da Faculdade de Odontologia de Bauru ou o Setor Odontologico do Pronto Socorro Central da Prefeitura Municipal de Bauru. Foram divididos em 4 grupos que receberam cetorolaco de trometamina ou placebo como medicação pós-operatória e OtorporinR ou hidrocortisona como medicação intracanal. Foram anotados os valores de intensidade de dor, em uma escala visual analógica, antes da medicação pré-operatória, antes do atendimento, após o atendimento e 1, 2, 4, 12, 24, 48 horas apos. Também foi anotada a quantidade de anestésico utilizado, o tempo de procedimento, o tempo de duração da anestesia e a quantidade de cetorolaco de trometamina e medicação socorro (paracetamol 750mg) consumida pelo paciente no pós-operatório. Dos resultados obtidos observou-se que os pacientes que receberam cetorolaco de trometamina como medicação pré-operatória tiveram uma redução da dor entre 52% e 73% no intervalo de espera para o atendimento e nos pacientes que tomaram placebo essa redução foi de 28% a 32%. Na dor pós-operatória nao houve diferença significativa entre os grupos em nenhum momento, porem o grupo que recebeu placebo pré-operatório e hidrocortisona como curativo de demora apresentou uma tendencia de intensidade de dor pós-operatória maior. A mesma tendência pode ser vista no consumo de medicação pós-operatória. A quantidade de anestésico utilizada e o tempo de procedimento nao sofreram influência da medicação pré-operatória, pois não houve diferença significativa entre os grupos. A avaliação da importância da medicação intracanal sobre a intensidade da dor pós-operatória foi realizada nos grupos que receberam placebo como medicação pré-operatória e nao se observou diferença significativa entre os diferentes curativos de demora. Com base nos resultados, conclui-se que o cetorolaco de trometamina diminuiu expressivamente o nivel de dor, durante a espera pelo atendimento, porém, não influenciou a intensidade da dor e o consumo de medicamentos pós-operatório, assim como não alterou a eficácia da anestesia para o procedimento de urgência em pulpite irreversivel. A presença do antibiótico na medicação intracanal não interferiu na dor pós-operatória.
Título em inglês
Evaluation of preoperative single dose of Ketorolac tromethamine in the management of pain in pulpectomy
Palavras-chave em inglês
Ketorolac tromethamine
Postoperative pain
Premedication
Resumo em inglês
The use of nonsteroidal anti-inflammatory drugs before emergency dental treatment has been studied with the purpose to provide higher postoperative comfort to the patient. The objective of this study was to evaluate the influence of ketorolac tromethamine (10mg sublingual, taken 1 hour previously the emergency endodontic proceeding of irreversible pulpitis) in pain reduction and in the postoperative consumption of analgesic drugs. It was also analyzed the influence of this drug upon the amount of anesthetic necessary to the painless access into pulpal chamber and the pain reduction while waiting the appointment. Because an intracanal medication containing corticoid in combination with antibiotics is applied in teeth with irreversible pulpitis in every emergency treatment, it was proposed to evaluate the real necessity of the antibiotic in this intracanal medication, comparing the most popular medicine, OtosporinR, with hydrocortisone alone, in the same concentration present in this medicine. A total of 39 patients who presented either to Dental Urgency Sector from Dental School of Bauru (USP) or Emergency Dental Sector from Bauru City Hall were invited to participate. They were distributed in 4 groups that received either ketorolac tromethamine or placebo pretreatment and either OtosporinR or hydrocortisone alone as intracanal medication. It was noted the rates of pain intensity by means of a visual analogue scale, before the pretreatment medication, immediately before the appointment and 1, 2, 4, 12, 24 and 48 hours after the appointment. It was also recorded the amount of anesthetic used, the duration of proceeding, the time length of the anesthetic effect and the amount of ketorolac tromethamine and rescue medication (paracetamol 750mg) consumed by the patient at postoperative time. The patients who received ketorolac tromethamine as preoperative medication had a pain reduction between 52% and 73% during the waiting time for appointment and the patients who received placebo had a reduction between 28% and 32%. There was none statistically significant difference between the 4 groups with respect to the postoperative pain relief, in all the times analyzed. However, the group that received placebo before the appointment and hydrocortisone alone as intracanal medication showed higher pain intensity tendency as showed by the higher consumption of postoperative medication. The preoperative medication does not significantly influences the amount of anesthetic used and the duration of proceeding in all the groups. The efficacy of intracanal medication over postoperative pain intensity may be established in the groups who received placebo as preoperative medication and our results showed none statistically significant differences between them. The results of the present study indicate that ketorolac tromethamine does not affect the postoperative pain intensity, postoperative analgesic drugs consumption, and does not modify the effectiveness of the local anesthetic solution used for the emergency proceeding in teeth with irreversible pulpitis. However, it was very effective in reducing pain during the waiting time. With regard to the presence of antibiotic in the intracanal medication, our results indicate that it does not show any additional action to reduce postoperative pain.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
elienebimbahia.pdf (3.02 Mbytes)
Data de Publicação
2011-06-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.