• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2007.tde-21062007-094550
Documento
Autor
Nome completo
Melissa Thiemi Kato
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2007
Orientador
Banca examinadora
Buzalaf, Marilia Afonso Rabelo (Presidente)
Dibb, Regina Guenka Palma
Peres, Sílvia Helena de Carvalho Sales
Título em português
Avaliação in vitro e in situ do efeito dos íons ferro na erosão da superfície dentária bovina e humana
Palavras-chave em português
dentina
desmineralização
erosão de dente
esmalte dentário
ferro
Resumo em português
O objetivo geral deste estudo foi avaliar o efeito do íon ferro na inibição da erosão de dentes bovino e humano provocada por bebidas ácidas, em estudos in vitro e in situ. O estudo foi realizado em três etapas. No 1° subprojeto, foi avaliado, in vitro, o efeito de concentrações crescentes de ferro na dissolução do pó de esmalte bovino, quando adicionado à Coca-Cola® e à Sprite Zero®. A concentração de ferro, para a qual foi observada inibição de perda de fósforo, foi utilizada nos experimentos seguintes. Para se determinar a quantidade de esmalte dissolvido foi analisado o fósforo por método colorimétrico. Os dados foram analisados por ANOVA e teste de Tukey (p<0,05). No 2º subprojeto (in vitro), blocos de esmalte bovino foram expostos a 4 ciclos de desmineralização em Coca-Cola®, contendo ou não 10 mmol/L de ferro (experimental e controle, respectivamente). Cada ciclo de desmineralização foi seguido por um ciclo de remineralização em saliva artificial. O 3º subprojeto foi constituído por um estudo in situ, cruzado, no qual 10 voluntários utilizaram dispositivos palatinos, contendo 2 blocos de esmalte e 2 de dentina humanos durante 2 fases de 5 dias cada. A diferença entre estas fases foi a adição ou não de ferro a 10 mmol/L ao refrigerante tipo cola, antes da imersão do dispositivo na mesma. Os voluntários imergiram os dispositivos por 5 minutos em 150 mL de Coca-Cola®, contendo ou não ferro, 4 vezes ao dia. O efeito do ferro na inibição da erosão, tanto do 2º como do 3º subprojetos, foi avaliado pela %PDS e análise de desgaste. Os dados foram analisados usando teste t (p<0,05). Resultados: Subprojeto 1- quando ferro a 30 e 60 mmol/L foi adicionado à Coca-Cola®, uma redução na dissolução do pó de esmalte foi observada quando comparado ao controle (11 e 17%, respectivamente), enquanto concentrações menores não tiveram nenhum efeito. Com relação à Sprite Zero®, concentrações de ferro acima de 10 mmol/L não tiveram efeito significativo, enquanto concentrações maiores aumentaram significativamente a dissolução do pó de esmalte. Subprojeto 2- O ferro a 10 mmol/L reduziu significativamente o desgaste, mas aumentou significativamente a %PDS dos blocos de esmalte submetidos à erosão in vitro pela Coca-Cola®. Subprojeto 3- Para o esmalte, houve uma redução significativa no desgaste e uma redução não significativa na %PDS, quando o ferro foi utilizado foi diminuída, embora não significativamente. Para a dentina, houve redução significativa no desgaste e aumento significativo na %PDS quando da utilização do ferro. Assim, concluiu-se que o íon ferro pode reduzir a erosão de dentes bovino e humano provocada por bebidas ácidas, sendo esta ação dependente do tipo de ácido presente na bebida.
Título em inglês
In vitro and in situ evaluation of the effect of iron ions on the erosion of bovine and human dental surface
Palavras-chave em inglês
demineralization
dental enamel
dentine
iron
tooth erosion
Resumo em inglês
The general aim of this study was to evaluate the effect of iron ion on inhibition of the erosion of bovine and human teeth submitted to acidic drinks, using in vitro and in situ protocols. The study was conducted in 3 steps. At the first subproject, it was evaluated, in vitro, the effect of increasing iron concentrations on the dissolution of bovine enamel powder when added to Coke® or Sprite Zero®. The iron concentration for which an inhibition of enamel dissolution was observed was used in the subsequent experiments. The average concentration of phosphate released was analysed spectrophotometrically. Data were analyzed using ANOVA and Tukey?s test (p<0.05). In the second subproject, 24 specimens of bovine enamel were randomly assigned to 2 groups (experimental and control). They were exposed in vitro to 4 cycles of demineralization in Coke® containing or not 10 mmol/L of iron (experimental and control groups, respectively). Each demineralization cycle was followed by a remineralization cycle in artificial saliva. As for the third subproject, in an in situ crossover protocol, 10 volunteers wore palatal devices containing human 2 enamel and 2 dentin blocks during two 5-day crossover phases. The difference between these phases was the addition or not of iron at 10 mmol/L in Coke® before the immersion of the devices. The volunteers immersed the devices for 5 minutes in 150 mL of cola drink, containing or not iron, 4 times per day. The effect of iron on the inhibition of erosion in subprojects 2 and 3 was evaluated by %SMH and wear analysis. Data were analyzed using t test (p<0.05). Results: Subproject 1 - when iron at 30 and 60 mmol/L was added to Coke®, a significant reduction in the dissolution of powdered enamel was observed when compared to control (11 and 17%, respectively), while lowering iron concentrations did not have any effect on enamel powder dissolution. Regarding Sprite Zero®, iron concentrations up to 10 mmol/L had no significant effect, while higher concentrations significantly increased enamel powder dissolution. Subproject 2- Iron at 10 mmol/L significantly reduced the wear, but significantly increased the %SMH of enamel blocks submitted to in vitro erosion by Coke®. Subproject 3- For enamel, when iron was used, a significant reduction in the wear and a non-significant reduction in the %SMH were observed. For dentin, the use of iron significantly reduced the wear but significantly enhanced the %SMH. Hence, we concluded that iron ion may reduce the erosion of bovine and human teeth caused by acidic drinks, depending on the type of acid present in the beverage.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MelissaKato.pdf (4.75 Mbytes)
Data de Publicação
2007-07-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.