• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2003.tde-14122004-103448
Documento
Autor
Nome completo
Giovana Calicchio Canova
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2003
Orientador
Banca examinadora
Granjeiro, Jose Mauro (Presidente)
Bramante, Clovis Monteiro
Dezan Junior, Eloi
Título em português
Influência da membrana absorvível de cortical óssea bovina desmineralizada no processo de reparo após pulpotomia em dentes de cães: análise microscópica e radiográfica
Palavras-chave em português
pulpotomia
Resumo em português
O sucesso da pulpotomia está vinculado à manutenção da vitalidade e da função do complexo dentina-polpa após remoção da polpa coronária e proteção do remanescente pulpar. Vários materiais têm sido preconizados com tal finalidade, no entanto, nenhum reúne todas as qualidades físicas, químicas e biológicas ideais, o que tem estimulado a busca de agentes alternativos. Com o propósito de avaliar um novo material no tratamento da terapia da polpa vital, o objetivo deste estudo foi: i) analisar microscopicamente o comportamento do remanescente pulpar protegido com membrana absorvível de cortical óssea bovina desmineralizada após pulpotomia em dentes de cães (Grupo I), com a hipótese de que este biomaterial pudesse induzir formação de barreira mineralizada, usando como controle o hidróxido de cálcio (Grupo II) e, ii) avaliar comparativamente o método radiográfico digital e convencional, com a hipótese de que o digital (Digora) pudesse permitir uma melhor identificação de barreira de tecido mineralizado após pulpotomia. A metodologia obedeceu às normas da “International Organization for Standardization” (ISO) 7405:1997. Dois cães foram utilizados nos períodos experimentais de sete e setenta dias, sendo um para cada período. Os materiais dos Grupos I e II foram distribuídos entre 10 dentes de cada animal. Decorridos os períodos pós-operatórios, os animais foram mortos e os espécimes removidos e preparados para análise microscópica e radiográfica. A análise microscópica demonstrou que, após setenta dias, houve formação de tecido conjuntivo fibroso nos espécimes do Grupo I e formação de tecido mineralizado nos espécimes do Grupo II. O estudo radiográfico de 32 raízes identificou imagem sugestiva de barreira de tecido mineralizado em 4 raízes (todas do período de sete dias) com a utilização do método digital (Digora), e em 5 raízes (apenas uma do período de setenta dias) pelo método convencional, sendo que todas receberam o hidróxido de cálcio como material protetor. Destarte, concluiu-se que: i) a membrana absorvível de cortical óssea bovina desmineralizada, apesar de biocompatível, não induziu formação de barreira mineralizada após pulpotomia em dentes de cães; ii) o método radiográfico convencional foi mais eficiente que o método digital na identificação de barreira mineralizada, e iii) não houve uma correspondência entre os resultados microscópicos e radiográficos após a realização da pulpotomia.
Título em inglês
INFLUENCE OF ABSORBABLE DEMINERALIZED BOVINE CORTICAL MEMBRANE ON THE REPARATION PROCESS AFTER PULPOTOMY IN DOGS: MICROSCOPIC AND RADIOGRAPHIC ANALYSIS.
Resumo em inglês
The success of the pulpotomy is directly related to maintaining vitality and function of the pulp-dentin complex after removal of the coronary portion of the pulp and protection of the radicular pulp. Several materials have been studied for such purpose, however none has yet presented all of the physical, chemical and biologic properties desired, thereby indicating the need for a continuous search for alternative materials. Aiming the analysis of new material for the vital pulp, the purposes of this study were: i) to microscopically evaluate the behavior of dog dental pulp after pulpotomy followed by capping with absorbable demineralized bovine cortical membrane (Group I), with the hypothesis that this biomaterial could induce formation of mineralized tissue barrier after pulpotomy in dogs’ teeth, or with calcium hydroxide (Group II, control); and ii) to compare digital and conventional radiographic methods in their ability to identify the pulp responses to treatments, with the hypothesis that digital (Digora) radiographic method in comparison with conventional (periapical film) allows better identification of the mineralized tissue barrier formed after pulpotomy. Methods followed the “International Organization for Standardization” (ISO) specification #7405:1997. One dog was used for each experimental period of 7 and 70 days. Ten teeth per animal were treated according to Groups I and II. The animals were killed after the experimental periods and the teeth removed and prepared for microscopic and radiographic analysis. After the 70-day period, microscopic evaluation showed formation of a fibrous connective tissue in teeth from group I and mineralized tissue in teeth from group II. Radiographic evaluation of 32 roots demonstrated a suggestive image of mineralized tissue formation in 4 roots (all from the period of 7 days) by the digital method and 5 roots (only one from the period of 70 days) by the conventional method, all from the calcium hydroxide group. Nevertheless it was possible to conclude that: i) Although absorbable demineralized bovine cortical membrane is regarded a biocompatible material, it did not induce formation of mineralized tissue barrier after pulpotomy in dogs’ teeth; ii) the conventional radiographic method is more efficient than the digital method to identify mineralized tissue barrier, and iii) there was no correspondence between microscopic and radiographic findings after pulpotomy.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2004-12-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.