• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.25.2000.tde-19032005-101221
Documento
Autor
Nome completo
Daniel de Moraes Telles
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2000
Orientador
Banca examinadora
Pegoraro, Luiz Fernando (Presidente)
Bottino, Marco Antonio
Conti, Paulo Cesar Rodrigues
Cury, Altair Antoninha Del Bel
Pereira, Jose Carlos
Título em português
Incidência de lesões cervicais não cariosas em estudantes de odontologia e sua relação com aspectos oclusais
Palavras-chave em português
estudantes de odontologia
hábitos parafuncionais
lesões cervicais
oclusão dentária
Resumo em português
Foram avaliados, por um período de 3 anos, 40 estudantes de odontologia, com idades variando entre 16 e 22 anos, para verificar a presença de lesões cervicais não cariosas e sua relação com alguns aspectos oclusais. Os resultados, que sugeriram a existência de uma relação entre o desenvolvimento das lesões e a presença de hábitos oclusais parafuncionais, indicaram que: (1) dos 40 estudantes analisados, 29 apresentaram pelo menos um dente com lesão cervical não cariosa, com uma incidência de 11 novos estudantes com lesões no período de avaliação; (2) de 1131 dentes avaliados, 121 apresentaram lesões cervicais não cariosas com, uma incidência de 57 novos dentes com lesões no período de avaliação; (3) os primeiros molares inferiores, os primeiros pré-molares inferiores, os segundos pré-molares inferiores e os primeiros molares superiores foram os dentes mais atingidos pela ocorrência das lesões; (4) dos 121 dentes com lesões, 105 (86,8%) apresentavam facetas de desgaste, indicativas de hábitos oclusais parafuncionais, sendo que a presença prévia de facetas de desgaste nos dentes que desenvolveram novas lesões pôde ser comprovada do ponto de vista estatístico.
Resumo em inglês
Forty dental students, 16 to 22 years old, were studied to verify the presence of non-carious cervical lesions and to investigate the relationship of these lesions with certain occlusal conditions. After 3 years, the students were re-evaluated in order to verify the incidence of new lesions. The results of this study, which pointed to a relation between the development of the lesions and the presence of parafunctional habits, indicate that: (1) 29 of the 40 students analyzed had at least one tooth with non-carious cervical lesions occurring, predominantly, in the vestibular face. The incidence of students with new lesions, not presenting them when initially examined, was 11; (2) 121 of the 1131 teeth analyzed had non-carious cervical lesions. The incidence of teeth with new lesions (not present when initially examined) was 57; (3) The first lower molars, the first lower bicuspids, the second lower bicuspids and the first upper molars showed the highest prevalence of lesions; (4) 105 (86.8%) from 121 teeth with lesions showed wear facets, indicating the presence of parafunctional habits. The previous presence of wear facets on teeth with new lesions was statistically significant.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DanieldeMoraesTelles.pdf (822.78 Kbytes)
Data de Publicação
2005-04-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.