• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.25.2007.tde-15102007-102613
Documento
Autor
Nome completo
Jefferson Ricardo Pereira
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2007
Orientador
Banca examinadora
Valle, Accácio Lins do (Presidente)
Francisconi, Paulo Afonso Silveira
Oliveira, Pedro César Garcia de
Pinto, João Henrique Nogueira
Silva Filho, Cicero Eleuterio da
Título em português
Efeito do pino intra-radicular e da presença de férula na resistência de dentes tratados endodonticamente
Palavras-chave em português
Fraturas
Pinos de retenção dentária
Resinas compostas
Resumo em português
O objetivo deste trabalho foi avaliar a resistência à fratura de dentes tratados endodonticamente restaurados com diferentes pinos intra-radiculares, sem pinos intra-radiculares e diferentes quantidades de remanescente dentário coronal. Para a realização deste trabalho, foram selecionados 60 caninos humanos recentemente extraídos. Todos os dentes foram tratados endodonticamente e divididos aleatoriamente em 6 grupos de 10 dentes cada. Grupos NMF0 e NMF3 (grupos controle): dentes restaurados com núcleos metálicos fundidos com 0mm (sem férula) e 3mm de estrutura coronal, respectivamente; Grupos PF0 e PF3: dentes restaurados com pinos pré-fabricados (Screw Post) com 0mm e 3mm de estrutura coronal, respectivamente; e Grupos RC0 e RC3: dentes restaurados com resina composta com 0mm e 3mm de estrutura coronal, respectivamente. Os grupos restaurados com pinos pré-fabricados ou resina composta receberam núcleos de preenchimento de resina composta (Z250) localizados acima das diferentes alturas de remanescente coronal. Todos os dentes foram restaurados com coroas totais metálicas. A resistência à fratura (kgf) foi medida em uma máquina de ensaio universal à 45 graus ao longo eixo do dente até a falha do conjunto. Os dados foram analisados através da Análise de Variância (ANOVA) a dois critérios, e o teste de Tukey ('alfa'=.05). A ANOVA ('alfa'=.05) mostrou haver diferenças estatisticamente significativas entre os tipos de pinos (P<.000), entre as diferentes alturas de remanescente coronal (P<.000) e mostrou uma significativa inter-relação entre os tipos de pinos e remanescente coronal (P<.000). No entanto, quando as forças médias de resistência à fratura foram comparadas (grupo NMF0 - 820.20N, grupo NMF3 - 1179.12N, grupo PF0 - 561.05N, grupo PF3 - 906.79N, grupo RC0 - 297.84N e grupo RC3 - 1135.15N) não foram detectadas diferenças significativas entre os 3 grupos com 3mm de remanescente coronal (grupos NMF3, RC3 e PF3). Os resultados deste trabalho mostraram que a presença de férula providencia um significativo aumento da resistência à fratura de dentes tratados endodonticamente restaurados com núcleos metálicos fundidos, pinos pré-fabricados ou resina composta, e mostraram que a presença de um pino intra-radicular para restaurar dentes tratados endodonticamente é necessária quando não existe remanescente dentário coronal (efeito férula).
Título em inglês
Effect of intraradicular post and the presence of ferrule on the resistance of endodontically treated teeth
Palavras-chave em inglês
Composite resins
Fractures stress
Post and core technique
Resumo em inglês
The aim of this study was to investigated the fracture resistance of endodontically-treated teeth restored with different posts, without post and variable ferrule heights. Sixty freshly-extracted canines were endodontically treated. They were randomly divided into groups of 10 teeth and were prepared according to 6 experimental protocols. CP0 group and CP3 group (control groups): teeth restored with custom cast post-and-core with 0 mm (no ferrule) and 3 mm of coronal structure, respectively; PF0 group and PF3 group: teeth restored with prefabricated post (Screw-Post) with 0 mm and 3 mm of coronal structure, respectively; and CR0 group and CR3 group: teeth restored with composite resin with 0 mm and 3mm of coronal structure, respectively. The groups restored with prefabricated post or composite resin received composite resin core (Z250) located superior to the different tooth structure heights. All teeth were restored with complete metal crowns. The fracture resistance (N) was measured in a universal testing machine at 45 degrees to the long-axis of the tooth until failure. Data were analyzed by 2-way analysis of variance and Tukey test ('alpha'=.05). The 2-way analysis of variance ('alpha'=.05) showed difference statistically significant among the types of post (P<.000), between the different coronal dentin heights (P<.000) and showed a highly significant interaction among type of post and coronal remaining (P<.000). However, when the means fracture forces for the groups were compared (CP0 group - 820.20N, CP3 group - 1179.12N, PF0 group - 561.05N, PF3 group - 906.79N, CR0 group - 297.84N, and CR3 group - 1135.15N) no significant differences could be detected among the three groups with 3 mm of coronal remaining (CP3, CR3 and PF3 groups). The results of this study showed that larger ferrule designs in crowns provided a significantly higher fracture resistance of endodontically-treated teeth restored with custom cast post and core, prefabricated posts, or composite resin and showed that the presence of the post to restore endodontically-treated teeth is necessary when there is not a crown ferrule effect.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-10-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.