• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.25.2007.tde-09112007-145259
Documento
Autor
Nome completo
Tatiany de Mendonça Neto
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2007
Orientador
Banca examinadora
Pegoraro, Luiz Fernando (Presidente)
Atta, Maria Teresa
Bottino, Marco Antonio
Goes, Mario Fernando de
Souza, João Batista de
Título em português
Avaliação da resistência adesiva, por meio do teste de microtração, da interface pino de fibras de vidro / cimento / dentina radicular variando-se cimentos, adevivos dentinários e tempo de armazenamento
Palavras-chave em português
Adesão
Canal Radicular
Cimento resinoso
Degradação
Pinos de fibras
Sistemas adesivos
Resumo em português
Avaliou-se, por meio do teste de microtração, a resistência adesiva da interface pino de fibras de vidro /cimento/ dentina radicular, variando-se cimentos, adesivos dentinários e tempo de armazenamento. Foram utilizados dentes caninos humanos permanentes, extraídos por razões periodontais, que tiveram suas coroas seccionadas e as raízes preparadas para receber pinos de fibras de vidro (Fibrekor). Os dentes foram aleatoriamente divididos em grupos de dez, variando a técnica de cimentação adesiva e o tempo de armazenamento. Os cimentos utilizados foram (1) Panavia F, (2) Variolink II, (3) Enforce, com seus respectivos adesivos. Avaliou-se também a influência da aplicação de uma camada do adesivo hidrofóbico Scotchbond Multi-Purpose Plus [SBMP] com o cimento Panavia F e Enforce. Espécimes cimentados com Variolink II, Panavia F com SBMP e Enforce com SBMP foram armazenados em água destilada por três meses. Após a cimentação, as raízes foram seccionadas (longitudinalmente e horizontalmente) com disco diamantado obtendo-se espécimes de 1mm de espessura, dois por terço da raiz. Os espécimes foram submetidos ao teste de microtração e o modo de fratura analisado em microscópio óptico. Os valores médios de resistência (MPa) foram submetidos aos testes ANOVA e Tukey (p < 0,05). A análise estatística mostrou (1) diferenças significativas na resistência adesiva entre cimentos e terços sendo que na média total dos terços, o cimento Variolink II foi superior aos outros cimentos; (2) na análise por terços, o cimento Variolink II mostrou valores estatisticamente superiores para o terço cervical. Os cimentos Panavia F e Enforce apresentaram valores significativamente menores no terço cervical; (3) diferenças significativas na resistência adesiva, com a aplicação do adesivo hidrofóbico, independente da região avaliada; (4) diminuição significativa na resistência adesiva para os cimentos Variolink II e Enforce, após armazenamento em água; (5) após o armazenamento, o cimento Variolink II apresentou diminuição na resistência adesiva no terço cervical e o cimento Enforce nos terços médio e apical. O cimento Panavia F exibiu aumento significativo da resistência adesiva nos terços cervical e médio, e diminuição no terço apical; (6) em microscopia óptica, um padrão de fraturas predominantemente do tipo adesiva para todos os experimentos.
Título em inglês
Microtensile bond strength of the post-resin / resin cement/ root dentin, varying resin cement, dentin bonding system and term water storage
Palavras-chave em inglês
Adhesive
Bonding. Root canal
Degradation
Fiber-reinforced composite resin post
Resin cement
Resumo em inglês
This study evaluated the microtensile bond strengths of the fiber post-resin / resin cement/ root dentin when were varied the resin cement, dentin bonding system and longterm water storage. Were used for this study, human canines teeth extracted for periodontal reasons. The crown was sectioned and root canals were prepared for fiber post-resin (Fibrekor). The teeth were randomly assigned into experimental groups (n = 10) when were varied the resin luting technique and term water storage. The resin cements were (1) Panavia F, (2) Variolink II, (3) Enforce mediated by their respective adhesives. Experimental groups, using Panavia F and Enforce, were prepared in the same way, except that the additional layer of a low-viscosity bonding resin (Scotchbond Multi-Purpose Plus [SBMP]) was placed on the bonded root dentin surface before luting the fiber post-resin. The teeth were stored for 3 months and subsequently prepared for microtensile bond strength testing. Beams of approximately 1mm2 were tested in tension at 0,5mm/mim in a universal testing machine. Fractured surfaces were examined under X 40 stereomicroscope to determine the mode of fracture. The data were divided into cervical, middle and apical regions and analyzed using ANOVA and Tukey's test (p < 0,05). The results of tensile bonding strengths showed (1) significant differences among resin cements and root dentin regions, were presented higher mean bond strength values to Variolink II, when compared with others; (2) the cervical third of Variolink II demonstrated higher values, to Panavia F and Enforce demonstrated lower values for that regions; (3) the application of the additional layer of the hydrophobic adhesive resulted in significant improved in the tensile bonding strength; (4) water storage for 3 months produced bond strengths that were significant lower for Variolink II e Enforce; (5) after storage, the Variolink II reduced bond strengths in the cervical third and Enforce in the middle and apical regions. The cervical and middle third of Panavia F presented higher mean bond strength values and apical regions demonstrated lower values; (6) No cohesive fractures within resin cement, fiber-reinforced composite resin post, or root dentin were identified.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-11-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.