• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.25.2004.tde-20122004-161946
Documento
Autor
Nome completo
Ana Claudia de Castro Ferreira Conti
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2004
Orientador
Banca examinadora
Freitas, Marcos Roberto de (Presidente)
Brangeli, Liliana Avila Maltagliati
Henriques, Jose Fernando Castanha
Porto, Vinícius Carvalho
Santos, Eduardo Cesar Almada
Título em português
Avaliação da posição condilar e disfunção temporomandibular em pacientes com má oclusão de classe II submetidos a protusão mandibular ortopédica
Palavras-chave em português
disfunção temporomandibular
maloclusão de angle classe II
ortopedia funcional dos maxilares
Resumo em português
O objetivo deste trabalho foi avaliar a articipação da protrusão mandibular ortopédica e da posição condilar na prevalência de sinais e sintomas de disfunção temporomandibular (DTM). A amostra foi composta por 60 indivíduos divididos proporcionalmente em três grupos. O grupo I foi constituído por jovens indicados para tratamento da má oclusão de Classe II, com o aparelho Bionator, e o grupo II foi composto por jovens avaliados durante o tratamento com o aparelho Bionator. Pacientes já submetidos à terapia com o mesmo tipo de aparelho formaram o grupo III. Um questionário relativo aos principais sintomas de DTM permitiu a elaboração de um índice anamnésico, objetivando classificar a amostra de acordo com a presença e severidade dessas disfunções. Foi realizado exame de palpação dos músculos mastigatórios e cervicais, e da articulação temporomandibular (ATM), além de detecção de ruídos articulares e análise da movimentação mandibular. Radiografias transcranianas padronizadas das ATMs direita e esquerda foram executadas com a boca fechada e abertura máxima. Os espaços articulares anterior e posterior foram mensurados nas radiografias digitalizadas, para obtenção do grau de concentricidade condilar. ANOVA a um critério, teste de Kruskal-Wallis e qui-quadrado foram utilizados para análise dos dados. De acordo com os resultados do questionário anamnésico, 66,67% da amostra foram classificados com ausência de DTM, 30% com DTM leve e apenas 3,33% com DTM moderada, sem diferença entre os grupos estudados (p> 0,05). Quanto à concentricidade condilar, o grupo II apresentou os valores de menor concentricidade (côndilos mais anteriorizados), com diferença estatisticamente significante em relação ao grupo I (p< 0,05). Uma associação entre a concentricidade condilar e a prevalência de DTM, no entanto, não foi encontrada. Concluiu-se que a protrusão ortopédica, apesar de alterar a posição dos côndilos, não aumentou a prevalência de DTM na população estudada.
Resumo em inglês
The aim of this study was to evaluate the possible effects of orthopedic mandibular protrusion and condyle position in the prevalence and severity of Temporomandibular Disorders (TMD). The sample was composed of 60 individuals with Angle class II malocclusion divided into three groups depending upon the accomplishment of functional orthopedic treatment (prior, during and after therapy with the bionator appliance). An anamnestic questionnaire, composed of questions regarding most frequent symptoms was used to classify the sample according to the TMD presence and severity. A clinical examination, including temporomandibular joint (TMJ) and muscle palpation, mandibular range of motion and joint noises analysis was also performed. Serial standard right and left TMJ transcranial images were taken with the teeth in intercuspal position, digitalized and condyle concentricity was determined. One-way ANOVA, Kruskal-Wallis and Chi- square accounted for data analysis. Based on the anamnestic questionnaire, 30% was considered as having mild TMD, while 3.33% had moderate TMD, with no difference between groups (p> 0.05). Group II (during therapy) has shown significant anterior condyle positioning (p< 0.05) when compared to group I, although no association was found between this variable and TMD presence or severity (p> 0.05). Authors concluded that mandibular orthopedic protrusion was not a risk factor for TMD in the sample studied.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2005-01-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.