• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2002.tde-11032005-170148
Documento
Autor
Nome completo
Rejane Targino Soares Beltrão
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2001
Orientador
Banca examinadora
Freitas, Marcos Roberto de (Presidente)
Gondim, Pedro Paulo Costa
Janson, Guilherme dos Reis Pereira
Título em português
Estabilidade a longo prazo do tratamento da mordida aberta, com extrações, na dentadura permanente
Palavras-chave em português
dentadura permanente
mordida aberta
Resumo em português
A realização deste trabalho teve como objetivo avaliar cefalometricamente a estabilidade da mordida aberta após cinco anos de tratamento, bem como a correlação deste resultado com possíveis alterações esqueléticas e dentárias. Para tanto, foram utilizadas 93 telerradiografias de 31 pacientes, constituindo um único grupo tratado, avaliado em três fases, inicial (T1), final (T2) e no mínimo, cinco anos pós-tratamento (T3). Todos os pacientes apresentaram inicialmente uma mordida aberta anterior maior que 1mm, quando medidos em modelos de estudo, com má oclusão de Classe I e II, em fase de dentadura permanente e que foram tratados ortodonticamente com aparelhos fixos, pela técnica "edgewise", com extrações. Estes pacientes foram selecionados do arquivo da Disciplina de Ortodontia da Faculdade de Odontologia de Bauru - USP e ao serem comparados inicialmente com o grupo controle, apresentaram: planos palatino e mandibular divergentes; ramo mandibular diminuído; altura facial ântero-inferior aumentada; padrão de crescimento acentuadamente vertical; incisivos superiores e inferiores acentuadamente protruídos e apenas os superiores acentuadamente inclinados para vestibular. Todos os resultados foram submetidos à análise estatística, revelando que a mecânica empregada mostrou-se bastante efetiva na correção desta displasia vertical; entretanto esta correção ocorreu mais em conseqüência de alterações dentárias do que esqueléticas, e após no mínimo, cinco anos de tratamento apresentou uma estabilidade clínica de 74,2%. As grandezas esqueléticas e dentárias demonstraram alterações estatisticamente significantes que corroboraram para esta estabilidade, e, após a correlação do trespasse vertical verificado, durante a fase controle, com o trespasse vertical inicial (T1) e final (T2), concluiu-se que quanto maior a mordida aberta inicial, maior a alteração do trespasse vertical na fase T3, e quanto maior o trespasse vertical obtido após o tratamento, menor a alteração deste trespasse na fase T3
Resumo em inglês
This study aimed at cephalometrically evaluating the open bite stability after five years of treatment, as well as the correlation of this study with possible skeletal and dental alterations. Thus, 93 teleradiographs of 31 patients were used, comprising a single treated group, assessed in three phases: initial, final and five years following posttreatment. A Class I and II malocclusion control group, longitudinally studied by MARTINS was compared, being the data kept in the growth Atlas at the Dental School, USP, at Bauru, SP. Initially, all patients presented an anterior open bite greater than 1mm, when measured in models, with Class I and II malocclusions in the permanent denture phase and were orthodontically treated with fixed appliances through the Edgewise technique with extractions. These patients were selected from the archives of the Orthodontics Discipline at the Dental School - USP, at Bauru, SP, and when initially compared with the control group, presented: divergent palatine and mandibular planes; a diminished mandibular ramus; an increased antero inferior facial height; a markedly vertical growth pattern; highly protruded upper and lower incisors and only the upper markedly tipped to the vestibular. All results were submitted to statistical analysis, revealing that the mechanics employed showed to be quite effective in correcting this vertical displasia. After 5 years of treatment, the anterior open bite presented a stability
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
RejaneBeltrao.pdf (1.14 Mbytes)
Data de Publicação
2005-04-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.