• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.1997.tde-15082005-155317
Documento
Autor
Nome completo
Dayse Aparecida Pieroli
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 1997
Orientador
Banca examinadora
Navarro, Maria Fidela de Lima (Presidente)
Francischone, Carlos Eduardo
Oliveira, Denise Tostes
Título em português
Avaliação do Potencial Carcinogênico dos Agentes Clareadores Dentais.
Palavras-chave em português
dentística
Resumo em português
A característica primordial da carcinogênese é o somatório de efeitos nas células. Na etiopatogenia do câncer bucal vários fatores estão envolvidos principalmente o álcool, o fumo e as radiações solares. Além disso, muitas outras substâncias potencialmente carcinogênicas estão em contato diário com a mucosa bucal e encontram-se presentes nos medicamentos, nos alimentos e no próprio meio ambiente como os gases industriais. Devido ao efeito somatório sobre as células, toda e qualquer substância deve ser avaliada quanto ao seu potencial carcinogênico sobre a mucosa bucal. Neste aspecto, a boca constitui o local mais submetido à ação carcinogênica do organismo humano. Com a introdução do peróxido de carbamida a 10% na clareação de dentes vitalizados, surgiram controvérsias significativas quanto ao risco de se danificar os tecidos moles, seja pelo contato direto ou pela ingestão do produto durante o processo clareador. Na técnica caseira de clareação, a partir da utilização de uma moldeira de acetato confeccionada pelo profissional, o paciente faz a aplicação da substância não havendo um controle direto sobre a quantidade utilizada ou ingerida e o tempo de exposição ao agente clareador. Desta forma, existe uma preocupação quanto ao potencial carcinogênico destas substâncias. A partir do modelo experimental de DMBA-indução para carcinogênese química, propusemos estudar os efeitos de dois agentes clareadores à base de peróxido de carbamida a 10%, com e sem carbopol, utilizando hamsters sírios dourados. Os animais foram divididos em 7 grupos experimentais com 10 animais cada e as substâncias foram pinceladas, durante 20 semanas, na porção média da borda lateral lingual dos animais. Os grupos foram assim divididos: Grupo I (Acetona); Grupo II e III (peróxido de carbamida a 10% com e sem carbopol, respectivamente); Grupo IV (dimethilbenzantraceno - DMBA); Grupo V (DMBA + peróxido de carbamida a 10% com carbopol); Grupo VI (DMBA + peróxido de carbamida a 10% sem carbopol) e Grupo VII (água destilada). Nos grupos com a aplicação da acetona, do peróxido de carbamida com e sem carbopol e da água destilada, a mucosa lingual não revelou alterações displásicas e/ou neoplásicas. No Grupo IV, observou-se displasia em 4 dos animais e carcinomas epidermóides nos 6 restantes, sendo 3 microinvasivos e 3 invasivos. No Grupo V, todos os 9 animais desenvolveram carcinomas epidermóides, sendo 2 microinvasivos e 7 invasivos. No Grupo VI, de 9 animais observados, 1 apresentou hiperplasia intensa e 8 carcinomas epidermóides invasivos. Concluiu-se que os clareadores à base de peróxido de carbamida a 10%, com ou sem carbopol, potencializaram o efeito do carcinógeno, no caso o DMBA (ácido dimethilbenzantraceno), atuando provavelmente na fase de promoção tumoral. Desta forma, considerando o caráter somatório das alterações carcinogênicas nas células, este efeito potencializador também pode acontecer com os demais agentes carcinógenos que atuam sobre a mucosa bucal. Os resultados sugerem que a clareação dentária deva ser executada pelo profissional, em seu consultório, com total proteção da mucosa bucal pelo isolamento absoluto, evitando-se a exposição do paciente aos riscos desnecessários, preservando a sua saúde.
Resumo em inglês
In carcinogenesis there is an addition of effects in cells. Besides smoke, alcohol and solar radiation, a lot of potencially carcinogenic noxious products in foods, medications and from the environment get in contact with the oral mucosa. Bleaching agents of vital teeth can be applied by the patients at home in trays, the “nightguard vital bleaching”. The effects of two bleaching agents, based on a 10% carbamide peroxide solution with and without carbopol, were evaluated by the DMBA-induction experimental model of carcinogenesis. For twenty weeks, seven experimental groups were evaluated. Each group contained 10 hamsters and the following products were applied on the medial lateral border of the tongue: acetone, non-carbopol-containing 10% carbamide peroxide and carbopol containing 10% carbamide peroxide, DMBA+10% carbamide peroxide with carbopol, DMBA+10% carbamide peroxide without carbopol and destilled water. Ten animals died during the experiment. The groups receiving acetone, 10% carbamide peroxide with and without carbopol and destilled water showed no displasic alterations. In the group receiving DMBA alone, four animals developed displasias and six developed squamous cell carcinomas, three being micro-invasive and three invasive carcinomas. For group receiving DMBA and 10% carbamide peroxide with carbopol, all nine animals developed squamous cell carcinomas, two being micro-invasive and seven invasive carcinomas. When DMBA and 10% carbamide peroxide without carbopol was applied, one out of nine animals presented intense hiperplasia and eight invasive squamous cell carcinomas. It was concluded that bleaching agents enhance the effect of other carcinogenic agents, acting probably in the phase of promotion, without interfering in the tumoral initiation phase.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Dayse.pdf (4.20 Mbytes)
Data de Publicação
2005-08-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.