• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2012.tde-14012013-153149
Documento
Autor
Nome completo
Marcos André Duarte da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Oliveira, Rogerio Nogueira de (Presidente)
Galvão, Luis Carlos Cavalcante
Melani, Rodolfo Francisco Haltenhoff
Melo, Ana Claudia Moreira
Menezes, Léa Maria Bezerra de
Título em português
Estimativa da estatura final utilizando os cálculos matemáticos desenvolvidos por Carrea
Palavras-chave em português
Antropologia forense
Estimativa da estatura
Identificação humana
Modelos digitalizados
Odontologia forense
Resumo em português
Algumas vezes o processo de identificação humana se depara com situações em que pouco restou do corpo humano para ser investigado, nestes casos todos os métodos identificatórios disponíveis devem ser empregados. Neste sentido, a presente pesquisa foi desenvolvida com o objetio de obter dados que facilitem o entendimento do estudo realizado por Carrea9 sobre estatura, assim como verificar a possibilidade de estimar a estatura final usando os cálculos matemáticos desenvolvidos por Carrea utilizando duas metodologias distintas. Foi realizada a mensuração da estatura em 46 brasileiros naturais da cidade de Curitiba - PR, com idade entre 22 e 37 anos divididos em três grupos: Grupo 1 formado por 24 indivíduos sem tratamento ortodôntico com os seis dentes anteriores da mandíbula em posição normal, Grupo 2A composto de 22 indivíduos com apinhamento dos dentes anteriores da mandíbula antes do tratamento ortodôntico e Grupo 2B constituído pelos mesmos 22 indivíduos do Grupo 2A, porém após o tratamento ortodôntico finalizado, e com os dentes anteriores inferiores em posição normal. A primeira metodologia avaliada, a qual foi denominada de índice de Carrea (1), utilizou as fórmulas matemáticas desenvolvidas por Carrea medindo as grandezas raio-corda e arco diretamente nos modelos ortodônticos digitalizados, já na segunda metodologia, índice de Carrea (2), foi medida a grandeza arco no modelo ortodôntico digitalizado, porém a grandeza raio-corda, foi obtida dividindo a grandeza arco por uma constante (1,0472), observada na tabela de proporção progressiva descrita por Carrea9. O índice de Carrea (2) foi aplicado em todos os indivíduos da amostra sem separá-los em grupos, uma vez que a medida raio-corda foi calculada a partir da medida arco, portanto, não importando mais a disposição dos dentes anteriores na arcada inferior. A análise descritiva da percentagem de indivíduos com altura real dentro do intervalo médio de estatura estimada aplicando-se o índice de Carrea (1), 7 apresentou se da seguinte forma: Grupo 1 - 41,7%, Grupo 2A - 72,3% e Grupo 2B - 54,5%. O estudo do tamanho do intervalo de estatura estimada mostrou o seguinte resultado: 18,9 cm para o Grupo 1, 30,6 cm para o Grupo 2A e 15,4 cm para o grupo 2B. Quando utilizado o índice de Carrea (2), verificou-se que 15,2% dos indivíduos da amostra apresentaram sua altura real dentro do intervalo de estatura estimado, 8 cm. Concluiu-se que o índice de Carrea (1) e o índice de Carrea (2), não tem aplicabilidade como método para estimar a estatura final. Não se constatou, pelo menos de maneira explícita, que o objetivo dos estudos realizados por Carrea 8,9 era o de estimar a estatura. Porém, observou-se que o mesmo teve a intenção de calcular a estatura proporcional à somatória das dimensões mésio-distais dos dentes incisivo central inferior, incisivo lateral inferior e canino inferior ipsilateral.
Título em inglês
Estimative of the final stature using the mathematical calculations developed by Carrea
Palavras-chave em inglês
Digital models
Forensic anthropology
Forensic dentistry
Human identification
Stature estimation
Resumo em inglês
Sometimes the process of human identification faces situations that little of the human body remains to be investigated, in these cases all identificatory methods available must be employed. The aim of this study was to obtain data to facilitate the understanding of the Carrea`s study 9 about stature as well as check the possibility of estimating final stature using the mathematical calculations developed by Carrea using two different methodologies. Stature measurement was perfomed in 46 Brazilian from Curitiba - PR aged between 22 and 37 years and divided into three groups: Group 1 consisted of 24 subjects without orthodontic treatment and with the six mandibular anterior teeth aligned, Group 2A consists of 22 subjects with crowding of the mandibular anterior teeth before orthodontic treatment and Group 2B comprised the same 22 subjects of the Group 2A, but after orthodontic treatment and with the mandibular anterior teeth aligned. The first methodology evaluated, which was called index of Carrea (1) used the mathematical formulas developed by this author in which the radius-chord and arch measurements were obtained directly from the digitalized orthodontic models. In the second method, index of Carrea (2), the arch was measured on the digitalized orthodontic models, but the radius-chord was obtained dividing the arch measurement by a numeric constant (1.0472) observed in the table of progressive proportion described by Carrea 9. Carrea index (2) was applied in all subjects of the sample without separating them in groups, since the radius-chord was calculated from the measured arch regardless of the disposition of the lowe anterior teeth. The descriptive analysis of the percentage of subjects with real stature within the range of statures estimated applying the index Carrea (1) performed as follows: Group 1 - 41.7%, Group 2A - 72.3% and Group 2B - 54.5%. The study of the size range of the statures estimated presented the following result: 18.9 cm for the Group 1, 30.6 cm for the Group 2A and 15.4 cm for the Group 2B. Using the index Carrea (2) it was found that 15.2% of the sample had their real 9 stature within the range of the statures estimated and the size of this range was 8 cm. It was concluded that the indexes of Carrea (1) and (2) have no applicability as a method to estimate the final stature. Its not confirmed at least explicitly in the studies of Carrea that was his aim to estimate the stature. It was observed that Carrea intended to calculate the final human stature proportional to the sum of mesio-distal dimensions of lower central incisor, lower lateral incisor and lower canine ipsilateral.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-02-20
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • Silva RD, et al. Estimating age of Brazilians using the methods of Demirjian and Nicodemo, Moraes and Médici: A comparative analysis [doi:10.4236/fmar.2013.13011]. Forensic Medicine and Anatomy Research [online], 2013, vol. 01, p. 57-62.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.