• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2011.tde-20092011-170219
Documento
Autor
Nome completo
Annelise Nazareth Cunha Ribeiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Paiva, João Batista de (Presidente)
Francesco, Renata Cantisani di
Rino Neto, José
Título em português
Avaliação das vias aeríferas superiores, antes e após expansão rápida da maxila, utilizando Tomografia Computadorizada por Feixe Cônico
Palavras-chave em português
Expansão rápida da maxila
Tomografia computadoriza por feixe cônico
Vias aeríferas superiors
Resumo em português
A respiração predominantemente oral é constantemente citada como um dos fatores associados ao desenvolvimento da deficiência transversal da maxila. A Expansão Rápida da Maxila (ERM) é um excelente método para a correção desta alteração, por meio da abertura da sutura palatina. A tomografia computadorizada por feixe cônico é tem sido descrita como um método preciso de exame de imagens e diante das limitações dos métodos radiográficos convencionais o objetivo deste estudo é avaliar as alterações morfológicas imediatas, decorrentes da ERM, na cavidade nasal e na região da naso e orofaringe, por meio da TCFC. Foram avaliadas 15 pares de imagens tomográfica, correspondentes a 15 pacientes portadores deficiência transversal da maxila, tratados com ERM, que realizaram a TCFC ao início e após o período de contenção de 4 meses. Os resultados encontrados mostram que a cavidade nasal apresenta aumento transversal significativo em seu terço inferior, nas regiões anterior (p=0,045), média (p=0,009) e posterior (p=0,001). Não há alteração significativa do volume (p=0,11), área sagital mediana (p=0,33) e menor área axial (p=0,29) decorrente da ERM na nasofaringe. Há alteração significativa do volume (p=0,05), área sagital mediana (p=0,01) e menor área axial (p=0,04) nos momentos antes e imediatamente após a ERM, na orofaringe. Após análise dos resultados concluímos que a ERM é capaz de aumentar a largura transversal da cavidade nasal, não tendo o mesmo efeito na região da nasofaringe, e que as alterações encontradas na orofaringe podem ser decorrentes de falta de padronização o posicionamento da cabeça e lingual no momento da aquisição da imagem.
Título em inglês
Assessment of upper airway before and after rapid maxillary expansion using Cone Beam Computed Tomography
Palavras-chave em inglês
Cone beam computed tomography
Rapid maxillary expansion
Upper airway
Resumo em inglês
The predominantly oral breathing is constantly cited as an etiological factor for the transverse maxillary deficiency. Rapid Maxillary Expansion is an excellent method for the correction of malocclusion, through the opening of the midpalatal sutures. The literature shows that the benefits of this procedure are beyond the dental benefits, and could have repercussions in the upper airways, due to its close relationship with the maxilla. The cone beam computed tomography has been described as is an accurate method of taking pictures and before the limitations of conventional radiographic methods the aim of this study is to evaluate the immediate morphological changes resulting from the ERM, the nasal cavity and the nasal region and oropharynx, through the CBCT. We evaluated 15 patients with maxillary width deficiency were treated with RME, which hosted the CBCT to the beginning and after the retention period of 3 months. The results show that the nasal cavity presents significant increase in cross their lower third, in the anterior (1.08 mm ± 0.15), medium (1.28 mm ± 0.15) and posterior (0.77 mm ± 0.12). No significant change in volume (p=0.11), median sagittal area (p=0.33) and lower axial area (p=0.29) resulting from the RME in nasopharynx. There is significant change in volume (p = 0.05), median sagittal area (p = 0.01) and lower axial area (p = 0.04) before and immediately after the RME in the oropharynx. After analysis and discussion of results in this study, we concluded that RME is able to increase the transverse width of the nasal cavity, not having the same effect in the nasopharynx, and that the changes found in the oropharynx may be due to the lack of positioning standardization of the head and tongue at the time of image acquisition.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-10-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.